10 séries sobre mulheres

A Lista de hoje é dedicada àquelas mulheres de nossas séries preferidas.

Dia 08 de março (também conhecido como amanhã, para os perdidos do calendário) é o Dia Internacional da Mulher. E o tema da Lista dessa semana não poderia ser menos óbvio por um simples motivo: as melhores séries que eu já vi até hoje contavam — e ainda contam — histórias sobre mulheres.

Sendo assim, confira abaixo a nossa Lista de 10 séries sobre mulheres. Tentamos selecionar as mais fodonas, mas fique à vontade para dar o seu palpite também

1) Crazy Ex-Girlfriend

Ah, mas uma série que conta a história de uma ex-namorada louca? Sim, meu amigo. E não se deixe enganar pelo título, a própria protagonista, Rachel Bloom, já explicou que o título — e a série em si — se referem diretamente à desconstrução desse esteriótipo, assim como outros que a trama trata de quebrar também. E parece que a crítica sacou a jogada, já que a atriz levou o Globo de Ouro pelo seu papel na série. Então, vale a pena doar um pouco do nosso tempo para conferir a saga de Rebecca, a ex-namorada de Josh.

2) Marvel’s Jessica Jones

Krysten Ritter, de Don’t Trust the B — — in Apartment 23 (um dos melhores títulos de series que eu já vi) simplesmente tem o papel mais relevante de sua carreira em Marvel’s Jessica Jones (uma das melhores novidades de 2015) e não é por menos. A personagem Jessica Jones, interpretada pela atriz, sabe bater (e beber) mais que muito marmanjo por aí, mas não é de sua super-força que estamos falando aqui — é preciso uma força muito maior para superar nossos medos e traumas, e essa é uma lição que podemos aprender com a famosa detetive dos quadrinhos Alias.

3) Unbreakable Kimmy Schmidt

Unbreakable Kimmy Schmidt

Se você passou quinze anos em cativeiro e conseguiu se manter otimista e uma pessoa insanamente sã, parabéns, você é uma Kimmy Schmidt. Ok, analisando assim a premissa da série parece ser meio pesada (e ela realmente é), mas é a forma como a protagonista lida com tudo isso, e com o mundo novo ao qual tem que se adaptar, que acabam tornando essa comédia tão simples e gostosa de se acompanhar. Sem contar o restante das personagens e ótimo elenco (Jane Krakowski, Titus Burgess e Carol Kane), que podem soar meio caricatos à princípio, mas se encaixam perfeitamente nessa comédia meio non-sense da Tina Fey.

4) How to Get Away with Murder

A série tem o dedo de Shonda Rhimes, então, já podemos esperar uma boa história, certo? Certo. Experimente então acrescentar Viola Davis interpretando uma professora de direito criminal com uma moral bem questionável: o nível é outro. Não foi a toa que o papel garantiu à atriz um Emmy no ano passado, fazendo com que ela fosse a primeira atriz negra a ganhar um Emmy como melhor atriz em série dramática. Poderosa na ficção e na vida real!

5) Orange is the New Black

A série é toda sobre mulheres, não há como negar. E quem ousar reclamar, por favor, saia do site — não saia não, termine a Lista. Mas a verdade inegável sobre OITNB é que a série está repleta de personagens fortes: Red, Crazy-Eyes, Alex, Nicky, Sophia, Poussey, Norma e até a chatinha da Piper. E podemos dizer que as histórias de cada uma das detentas do Litchfield faz com que elas se tornem personagens interessantíssimos de se acompanhar. Quem consegue não se apaixonar por Norma, a curandeira Hippie?

6) Outlander

Ser mulher no período pós Segunda Guerra Mundial não devia ser algo fácil. E as coisas podem ficar mais complicadas se você de repente voltar uns 200 anos no tempo e se ver em pleno 1743, onde as mulheres não tinham vez mesmo. Pois é exatamente isso o que acontece com a enfermeira Claire Randall (Caitriona Balfe), que se vê dividida entre dois tempos, duas vidas e dois amores (é, mais ou menos isso) — sem contar todos os problemas que ela tem que enfrentar por ser uma mulher à frente de seu tempo (é mais ou menos isso, de novo).

7) Younger

Só temos 20 anos uma vez na vida, certo? Errado. De acordo com Younger, é possível voltar aos vinte com algumas luzes e uma mudança no guarda roupa. Pode parecer meio impossível, mas é o que acontece em Younger, série protagonizada pela ótima Sutton Foster (Bunheads). A personagem da atriz consegue mostrar toda a insatisfação de uma mulher em seus 40, divorciada, sem carreira e, de certa forma, perspectiva de vida. E é a forma como ela vai transformando toda essas insatisfações e inseguranças em sua força motora que deixa a história ainda mais gostosa de acompanhar. E também tem o fato dela pegar o super delicinha do Nico Tortorella e ter Hilary Duff como colega de elenco. Vale a pena conferir Younger.

8) The Good Wife

Não seria exatamente necessário explicar o motivo de The Good Wife estar nessa lista, pois se Alicia Florrick não for um bom exemplo de como dar a volta por cima, o que mais pode ser? Superar a humilhação de ter uma sextape do marido — com outra — vazada na internet, além de é claro lidar com todos os conflitos de um casamento em crise, filhos e ter de retomar a carreira após anos de afastamento. Quem conseguiria fazer tudo isso sem perder a pose? Só consigo pensar em um nome: Alicia Florrick. Mas não ache que a série trata somente sobre a mulher traída e humilhada publicamente e etc. Alicia é sim uma boa esposa, mas antes de tudo Alicia é mulher e das guerreiras.

9) Orphan Black

Não sei exatamente como falar de Orphan Black sem soltar vários spoilers, porque a série é tão boa e eu fico tão empolgado que é realmente difícil não sair falando sobre tudo. Mas basta dizer que Orphan Black não fala somente sobre uma mulher fodona: são quatro. Quatro desconhecidas com muito em comum (muito mesmo) e sendo completamente diferentes ao mesmo tempo, todas com o único objetivo: descobrir quem realmente são e proteger aqueles que elas amam. O drama sci-fi da BBC America está indo para o seu quarto ano e vale destacar — sempre — o excelente trabalho de Tatiana Maslany como um outro grande motivo para você conferir a série.

10) Gilmore Girls

Gilmore Girls acabou há quase 10 anos. Mas aqui em casa ela começou a passar na semana passada e desde então eu não consigo assistir outra coisa. Lorelai e Rory conseguem encantar qualquer um com seus diálogos rápidos, cheios de referências, seus hábitos alimentares ruins e o seu vício em cafeína. E não há um grande enredo na trama, não existem bombas, sequestros, viagem no tempo, crimes políticos… nada disso é necessário, pois Stars Hollow já dá conta de todas as peculiaridades que uma história precisa ter. E o principal aqui realmente são as meninas Gilmore, que esfregam em nossa cara o relacionamento mais perfeito que duas pessoas podem ter e nos mostram, de uma forma bem água com açúcar sim, como as pessoas crescem, mudam, se apaixonam, desapaixonam, conquistam objetivos e a vida com um jeito otimista e bem humorado — algo que não é preciso ser uma Gilmore para se conseguir, mas não seria tão ruim assim se acontecesse, né?

Gostou da nossa Lista de hoje? Deixe o seu palpite nos comentários.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER