11 Covers melhores que os originais

Alguns covers são óbvios e outros nem tanto, mas todos esses são melhores que as versões originais, concorda?

Quem ama música sempre tem suas preferidas, e aquelas que ficam no repeat até o coleguinha de trabalho dar aquele toque que já deu. Por isso é sempre uma surpresa quando vem outro artista e faz uma versão melhor de uma música querida — e mais surpresa ainda quando você descobre que alguns hits de sucesso são na verdade covers de outras pessoas. Por isso a Lista de hoje traz alguns covers que são melhores que os originais.

Pegue seus fones de ouvido e bora lá:

XO — John Mayer

A música já era boa na voz da Beyoncé, mas virou uma declaração de amor cantada por John Mayer. Ele cantou esse cover em um show na Austrália, e fez tanto sucesso que acabou gravando em estúdio e disponibilizando para os fãs se apaixonarem também 😉

You Know I’m No Good — Arctic Monkeys

Amy Winehouse tem uma voz incomparável, mas não podemos negar que o cover dessa música pelo Arctic Monkeys ficou muito bom. A banda britânica adicionou a música na turnê promocional do álbum Favourite Worst Nightmare e depois incluiu nas apresentações ao vivo, tamanho foi o sucesso.

Will You Still Love Me Tomorrow — Amy Winehouse

Falando em Amy, ela fez essa versão para o álbum do filme Bridget Jones: No Limite da Razão, diminuindo o tempo da original e usando alguns arranjos em jazz. A música deve estar no álbum póstumo da cantora, que infelizmente não pode mais fazer esses covers maravilhosos pra gente.

Felling Good — Muse

Essa música foi um dos grandes hits da cantora Nina Simone, mas ela é na verdade parte de um musical, e foi performada originalmente por Cy Grant no Reino Unido e Gilbert Price nos Estados Unidos. No entanto, a versão de Nina é uma das que mais ganham covers, como esse do Muse, e considerando como mais uma versão do original, eles arrasaram muito!

Bad Blood — Alessia Cara

Bad Blood, apesar de ter um clipe controverso, é uma música com uma pegada mais pop do álbum 1989 de Taylor Swift. Mas essa versão de Alessia Cara, cantora e compositora canadense, ficou tão boa que até Taylor reconheceu e compartilhou com os seus fãs.

I Will Survive — Cake

Gloria Gaynor quebrou barreiras com a música que transformou-se em um hino das gays pelo mundo — apesar de claramente falar sobre término de relacionamento e eu achar que vale pra todo mundo. Mas aí veio o Cake, colocou uma guitarra, um baixo e uma bateria e pronto: virou um pop rock surpreendente que todo mundo pode ter orgulho de colocar na playlist do Spotify.

Respect — Aretha Franklin (1967)

Pouca gente sabe, mas a versão original dessa música é de Otis Redding e foi gravada em 1965; mas só fez sucesso mesmo na voz da grande diva Aretha Franklin em 1967, tornando-se sua “canção assinatura”. Apesar da intenção original da letra ter sido pedir o respeito às mulheres, Aretha transformou-a em uma marca registrada do movimento feminista, cantando sobre o assunto com mais propriedade, e foi uma das melhores músicas da época. Também tem um milhão de covers por aí, incluindo um de Amber Riley na primeira temporada de Glee.

Why’d you only call me when your high — Miley Cyrus

Até o Matt Helders, bateirista do Arctic Monkeys, confessou o seu amor pela versão que Miley Cyrus fez para o MTV: Unplugged, e que depois passou a integrar a setlist da sua turnê Bangerz. Matt diz que esse cover é um dos seus favoritos principalmente pelas partes em que ela consegue cantar em um tom mais alto do que a banda. Arrasou, né?!

I Just Don’t Know What to Do with Myself — The White Stripes

A versão original dessa música é de Tommy Hunt, e fez parte de seu álbum lançado em 1962. Desde então foi regravada muitas vezes — até Cameron Diaz canta uma parte em um karaokê no filme O Casamento do Meu Melhor Amigo. A dupla americana gravou esse cover em 2003 para o álbum Elephant, e o vídeo clipe foi dirigido por Sofia Copola.

I Love Rock & Roll — Joan Jett & the Blackhearts

A banda The Arrow gravou e lançou essa música em 1975, mas ela só passou a ser conhecida depois de cantada por Joan Jett, que ouviu a música em um programa de televisão na Inglaterra. Ela então gravou uma versão com o Sex Pistols em 1979, que não fez muito sucesso, por isso tentou novamente com sua banda em 1981 e conseguiu um single no primeiro lugar na Billboard, que tornou-se uma das 100 melhores canções do século XX.

I Am The Walrus — Bono

Essa versão faz parte do filme Across the Universe, musical estrelado por Jim Sturgess e Evan Rachel Wood, que retrata a década de 60 usando as músicas dos Beatles para contar a história. Várias bandas e artistas participaram do longa, mas esse cover de Bono, vocalista do U2, foi um dos melhores — mesmo comparando com a música original dessa banda legendária.

Sabemos que tem muitos outros covers ótimos por aí, então compartilha com a gente os seus preferidos que também queremos ouvir o//

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Será que a Elsa se assumiu lésbica cantando e ninguém percebeu?

Curiosidades de Euphoria, a série BAFOOOO da HBO.

Viajamos no verdadeiro trem do Harry Potter! Na vira real!!! Veja como foi a experiência neste vídeo.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER