ELLEN POMPEO GREYS ANATOMY

31 momentos clássicos em Grey’s Anatomy

Na última quinta-feira foi ao ar o finale da temporada de Grey’s Anatomy, e não derramar lágrimas ao assistir aquilo foi simplesmente impossível. Grey’s é uma série que é focada em dramas extremos, e ao longo de 220 episódios, aconteceram coisas que entraram para a história da TV americana. Pensando nisso, há muito tempo estou bolando este texto, e finalmente consegui separar 31 momentos que mais me marcaram. Foi uma tarefa difícil, pois a carga emocional de Grey’s Anatomy é muito grande. Depois de muito colocar na balança, consegui ordenar esses momentos. Pode-se dizer que a coluna Lista desta semana é como um Top 5, porém muito mais extenso.

Vamos ao que interessa, e venha derramar mais lágrimas aqui comigo:

“Ela não tem ninguém” — Cristina, 4×10.

Cristina convida Lexie para ir à casa de Meredith. Meredith faz aquela cara, pois ainda não aceita bem a irmã, mas acaba a presença de Lexie. A cena entrou para a história, pois a partir dali, a dança virou algo regular na série (embora já tivesse aparecido antes).

“Você quer me chamar de a doutora modelo? Tudo bem” — Izzie, 1×04.

Alex decora a sala dos internos com fotos de Izzie na época em que ela era modelo e debocha das tatuagens. Certamente ela não reagiu bem, e acaba tirando quase toda a roupa, ficando seminua com aquele discurso maravilhosos de dar tapa na cara do Karev. Esse foi o primeiro de muitos!

“Jackson? JACKSON!” — April, 9×24.

Esse com certeza foi o melhor momento do casal Jackson e April na série. A cena enriqueceu bastante um dos melhores season finales que a série já teve. Jackson acabou sendo o herói da história em salvar uma menina que estava numa ambulância. A ambulância explodiu, mas Jackson ao salvar a garota, provocou o maior desespero em April que achou que ele tinha morrido.

“Like a virgin… touched for the very first time” — Cristina e Lexie, 4×14.

Clássico inegável. Cristina estava em crise. O que Cristina faz quando está em crise? Ela chora descontroladamente (aparentemente sem motivos) e canta! Lexie na época era apenas uma interna de Cristina e foi tentar auxiliá-la num treinamento. Ali mesmo Cristina começa a cantar. Não tem como explicar. Só vendo o vídeo mesmo.

“Essa é a nossa cozinha. Ali será onde nossos filhos brincarão” — Meredith, 4×17.

Depois de ter passado uma temporada inteira no vai e volta. Se pegando mas sem compromissos, Meredith e Derek finalmente entendem que devem ficar juntos. Como Meredith fez isto, ninguém sabe, mas ela construiu a planta de sua futura casa em tamanho real usando velas. O resultado de tudo o que ela disse nessa cena pode ser visto a partir de quando os dois decidem adotar Zola.

“Nobody knows were your mind ends up. Nobody knows” — Callie, 7×18.

Há quem condene, e há quem ame. Mas o fato é que a cena introdutória do episódio musical de Grey’s Anatomy é uma das coisas mais brilhantes e intensas feitas na série. Callie narra em background e acaba vendo a sua própria imagem. De repente ela solta um trecho da música da abertura da série. Foi de arrepiar.

“Oi, meu nome é Addison Shepherd, e você deve ser a mulher que está transando com meu marido” — Addison, 1×09.

A primeira cena em que a bitch mais amada desta série aparece. Addison Mongtomey-Shepherd chega com tudo e coloca Meredith, Derek, e todo mundo que assistiu à cena, sem chão. Foi o início de um dos melhores arcos que a série teve té hoje.

“Então sim, Callie. A palavra que eu usei foi ‘maravilhoso’. Isso é o que eu acho” — Arizona, 5×24.

Arizona ainda não era uma personagem fixa na série e tentava ao mesmo tempo ganhar um lugar no coração de Callie Torres e também no do público. Essa cena foi definitivamente a ascensão da pediatra da série. Callie ficou chateada porque Arizona apoia a ida de George O’Malley ao exército. O motivo de ela achar isso maravilhoso é que seu irmão morreu no exército porque não havia médicos suficientes para salvá-lo. A cena é um ícone.

“Que droga está acontecendo? Qual o motivo?” — Meredith, 7×18.

Essa cena foi definitivamente a melhor coisa do episódio musical. Meredith está deprimida por querer engravidar, e admite ter sentido inveja de Callie por esta ter engravidado sem nem tentar. Mas todo o acidente aconteceu e Meredith desabafou com seu marido no elevador. A cena me emociona até hoje.

“Está chovendo!” — Teddy Altman, 6×09.

Teddy acaba de chegar ao Seattle Grace quando Yang precisa desesperadamente de um deus da cardiologia para ensiná-la. Teddy passou muitos anos em Bagdá, no deserto e há anos não via uma chuva. De repente começa a chover em Seattle. A cena foi muito simples, mas possui um sentimentalismo gigante.

“Você fez tudo certo” — Richard, 9×10.

Adele se tornou uma bomba relógio na oitava temporada. A personagem aparecia eventualmente desde a 2ª temporada. Ter Adele em pelo menos um episódio na temporada era como um ritual, mas infelizmente esta foi a última vez. Os diálogos entre Meredith e Richard Webber foram sensacionais e muito emocionantes, com uma ótima música ao fundo. Depois a música é trocada e começa a tocar Funny Valentine, música do casal. Foi um dos melhores momentos da 9ª temporada.

“Olhe-me nos olhos. Eu sou um ser humano. Eu cometo erros” — Derek, 6×23.

Foi a cena mais tensa da série. Derek está com uma arma apontada para si e o atirador está disposto a atirar. Derek acaba convencendo-o a não atirar, mas April acaba entrando na cena e muda completamente o clima do ambiente. Não deu outra, o atirador acaba atirando em Derek. É muito difícil explicar a intensidade desta cena. Só assistindo mesmo.

“Eu não sei viver em um mundo que meu pai não existe” — George, 3×12.

Além de sua morte, esse foi o momento mais triste para George durante suas cinco temporadas. Seu pai havia morrido e isso o desmoronou. Depois de descontar um pouco da raiva em Bailey e Richard, George acabou sendo consolado por ninguém menos que Cristina, que era praticamente uma antagonista de George. A cena foi linda.

“Eu te amo, e eu quero me casar com você, mas não há tempo!” — Meredith, 5×22.

Naquele episódio nada saiu como planejado. E nada poderia ter saído de forma mais perfeita que foi. Meredith e Derek se casariam durante durante o episódio 100, mas havia várias crises acontecendo ao mesmo tempo. Izzie precisava dos cuidados de Derek, Meredith também estava de olho em seus pacientes. Foi uma correria louca, mas eis que Derek tem a ideia de fazer votos de casamento em um post it. Derek chamou aquilo de contrato. A cena foi ótima e os votos e a união continuam firmes até hoje.

“Eu não quero que você trabalhe para mim. Quero que trabalhe por mim!” — Burke, 10×22.

Se um dia me dissessem que esta cena, ou melhor, este episódio como um todo, existiria, eu não teria acreditado. Foi o reflexo de toda a trajetória do casal Cristina e Burke. Foi simbólico e épico. Burke acaba oferecendo seu hospital à Cristina, para que ela o assuma. A cena ainda teve direito a música Like a virgin, na versão cover de Amos Lee. Como foi mostrado umas posições atrás, a música é um emblema para Cristina e não poderia ter sido usada em momento melhor.

“Eu sou uma enfermeira” — Bailey, 6×23.

Brilhante! Chandra Wilson é brilhante. Este foi sem dúvidas um dos melhores momentos da personagem na série. Só não digo que foi o melhor porque tem outras coisas ali embaixo. Chandra Wilson foi, durante as 10 temporadas, a carta na manga dos roteiristas de Grey’s. Quando não há o que colocar, entrega à Chandra que dará certo. Isso é um fato. Certamente não é o caso dessa cena. Esta foi icônica e não poderia ter ficado de fora dessa lista.

“Eu estou bem. Tá vendo?” — Bailey, 5×19.

Uma das cenas mais chocantes na série. A atuação foi perfeita. Tanto Sandra Oh como Kevin McKidd fizeram seu trabalho com maestria. Owen Hunt ainda guardava muitos traumas do seu tempo no Iraque. Durante um pesadelo, acabou atacando Cristina. Felizmente Callie estava em casa nesse dia.

“A pizza chegou!” — Meredith, 8×10.

Os episódios sequenciais 8×09 e 8×10 são uns dos meus favoritos de toda a série. Meredith e Derek recebem a notícia de que a audiência em que seria decidido se eles teriam ou não a guarda de Zola foi cancelada, e com isso eles presumiram que não terão o bebê de volta. Toda a situação gera um drama muito triste na vida do casal, mas eis que na cena final eles recebem uma visita, que na verdade era a assistente social que trouxera Zola definitivamente para o McCouple. A atuação foi maravilhosa e Ellen Pompeo foi incrível. Meredith simplesmente não conseguia parar de rir de tanta felicidade. E claro, tudo isso ao som de New York, música de Snow Patrol (que definitivamente, é a banda da série).

“Agora essa é a minha vida também!” — Callie, 9×03.

É uma pena que o momento mais marcante do casal tenha sido um momento triste e trágico. Arizona está toda traumatizada pela perda da perna. Ela tenta usar o banheiro sem ajuda e acaba caindo. Em meio a uma discussão, Callie a coloca debaixo do chuveiro à força. O diálogo entre as duas é muito emocionante.

“Tente de novo!” — Cristina, 3×17.

Provavelmente o ponto solo mais importante para Meredith até hoje. Ela havia se afogado, de certa forma propositalmente. Várias coisas estavam acontecendo simultaneamente. Meredith estava morta, sem batimentos cardíacos, e de quebra estava no além em um encontro com Denny Duquette, a paciente Bonnie e outras figuras importantes. E paralelo à isso, sua mãe morria naquele momento na sala ao lado. O episódio foi incrivelmente marcante, além desta cena em especial.

“Hoje minha vida começa. Hoje eu me torno um homem. Hoje eu me torno um marido” — Alex, 5×22.

Foi a melhor surpresa da série. O casamento era de Meredith e Derek, mas tanta coisa aconteceu que acabou se tornando o casamento de Alex e Izzie. Em comemoração ao episódio de número 100, Izzie Stevens é a voz background do episódio e fala sobre um dia comum que se tornam o dia mais especial da vida de uma pessoa. Tudo foi muito bem elaborado, e o discurso de Alex no altar foi uma das melhores frases ditas na série. Um clássico.

“Feitos um para o outro” — Mark e Lexie, 8×24.

Este foi o episódio mais errado em dez temporadas. De forma nenhuma pode ser considerado um episódio ruim, mas tanta coisa anti-Grey’s estava acontecendo ali. A maior delas foi, sem dúvidas, a morte de Lexie. Tudo bem, aviões caem, pessoas morrem. Mas por puro egocentrismo, Shonda escolheu a saída fácil e decidiu matar Lexie. Apesar de tudo, a cena foi muito intensa e emocionante. Era difícil acreditar que aquilo ali estava acontecendo mesmo. Uma pena um dos melhores casais da série terem acabado assim.

“O que eu fiz?” — Meredith, 2×16/17.

O primeiro de muitos. O episódio literalmente explodiu. Meredith ao final da primeira parte do episódio da bomba (que rendeu à Grey’s a terceira maior audiência da década 2000; foram 37 milhões de pessoas assistindo) coloca a mão dentro do corpo de um paciente para evitar que a bomba exploda. Ela, que por conta de sua criação, sempre se manteve estável em crises (é assim até hoje) e conseguiu aguentar ali até o último minuto. A bomba foi retirada, mas o final dessa história não foi tão feliz assim.

“Eu sou o seu olho por olho” — Meredith, 6×24.

O extinto suicida de Meredith ataca mais uma vez. Tudo bem que esta é uma situação completamente diferente de todas as outras vividas, mas Meredith literalmente se coloca à disposição de morrer no lugar de Derek. Derek estava sendo operado por Cristina naquele momento (com uma arma apontada na cabeça e sob a ordem de parar a cirurgia). Foi tudo muito tenso, mas no fim das contas tudo deu certo. Cristina ficou com um super trauma, mas fora isso, todo mundo saiu bem da situação.

“Eu te amo. Eu te amo. Eu te amo. Isso mesmo, eu te amo!” — Meredith, 6×24.

Essa foi a declaração de amor mais bonita feita nessa série. Depois de tanto reprimir e passar quase duas temporadas separados, Lexie declara seu amor por Mark. A cena é linda e merece estar aqui em uma das primeiras colocações da lista. Essa é a cena em que eu quero me lembrar de Lexie e Mark como um casal. O momento definitivo dos dois.

“Eles não são meus filhos!” — Bailey, 5×24.

Este foi o melhor momento de Miranda Bailey em Grey’s Anatomy. Ela tem um desabafo com o chief Webber, e revela que está se separando de seu marido por não aguentar mais ultimatos. Afinal, que casamento vive de ultimatos? Bailey ainda chora por George querer ir ao exército e por Izzie estar enfrentando um câncer. Ela acaba ficando chateada por se importar demais com esses dois, e também acaba decidindo que será clínica geral mesmo. Felizmente, a vida de Bailey melhorou bastante desde então.

“Ele se foi. Ah, meu Deus, ele se foi! Tira isto de mim” — Cristina, 3×25.

Por sete anos esta cena reinou como a mais marcante durante a passagem de Cristina Yang em Grey’s Anatomy. Cristina foi abandonada no altar por Burke. Assim que chegou em casa depois do falho casamento ela percebeu que Burke havia ido embora. Supostamente, para sempre de sua vida. É difícil explicar o impacto desta cena. Só assistindo mesmo.

“Então me escolha. Me escolha. Me ame” — Meredith, 2×05.

A melhor cena do casal Meredith & Derek. Os dois não estavam juntos. Derek estava confuso se deveria entrar nesse novo romance com Meredith ou se escolheria a esposa, Addison. A cena até hoje é a marca do casal para mim. Derek não escolheu Grey de imediato, mas todo o resultado disso a gente já sabe qual é.

“Eu te amo! Você disse isso?” — Meredith, 5×24.

Os cinco minutos finais do season finale da quinta temporada de Grey’s merece o posto de terceiro maior clássico. Neles vemos coisas extraordinárias acontecendo: Meredith descobre que o paciente não-identificado é o George porque ele escreveu 007 na mão dela. Izzie assinou o termo de não ressuscitar, caso seu coração parasse. E ele parou. Felizmente, graças à imploração de Karev, Richard, Cristina e Bailey ignoraram o termo e trouxeram Izzie de volta, mas em meio à isso, Izzie teve um sonho em que ela volta lá na noite do episódio 2×27, quando estava pronta para o baile. Vestida à caráter, Izzie está no elevador quando a porta abre e ela dá de cara com George O’Malley, que morria naquele momento. Os dois trocaram olhares que disseram tudo. Izzie sairia ou não do elevador? Um clássico!

“Não é a coisa mais ridícula que você já ouviu?” — Izzie, 2×27.

Quem esperava por essa? Essa cena me marcou tanto, principalmente porque foi a primeira cena de um produto da TV ou cinema que me fez chorar. O momento é incrivelmente triste. Denny Duquette morreu, deixando sua noiva num abismo. Ao som de Chasing Cars, música de Snow Patrol, vemos Izzie Stevens desmoronar nos braços de seu noivo morto, e depois nos braços de seu maior amor durante a série: Alex Karev. Levando em consideração apenas esta cena, eu digo que esse é o maior clássico de Grey’s Anatomy. Parte dele foi reproduzido no season finale da quinta temporada. Mas avaliando toda a história da série, esta cena, depois de oito anos, perdeu o posto de número #1 para esta daqui:

“Não seja uma heroína. You are my person. Eu preciso de você viva. Você me faz ser valente!” — Cristina, 10×24.

Se Grey’s Anatomy precisasse ser resumida em uma cena, seria nesta. A carga emocional deste episódio como um todo foi gigante. O fim de uma era. Esse acabou se tornando o melhor episódio da série e trouxe aos fãs um sentimento de satisfação. Cristina Yang é uma das bases dessa série.Vai ser difícil daqui para frente, mas uma coisa é certa: Cristina Yang finalizou certo.

Agora nos resta torcer para que a ABC tenha o bom senso de saber que Grey’s Anatomy precisa de um fim. Não pode ser eterna. Vamos torcer para que Shonda colabore e dê mais atenção à sua filha mais velha daqui para frente.

Espero que tenham gostado do texto, pois eu adorei fazê-lo (demorou 4 horas para ficar pronto!). Assim que tiver um tempinho, vou começar uma maratona de reassistir toda a série, coisa que eu nunca fiz. E que Grey’s Anatomy viva por muito tempo em nossas lembranças!

Menções honrosas: O lapso de riso de Izzie e dos outros ano enterro de George; o casamento simultâneo de Callie e Arizona com o de Derek e Meredith; a paciente Bonnie na segunda temporada, que morre por conta de um acidente de trem; a despedida de Cristina e Owen no season finale da 10ª temporada, a dobradinha 8×09 e 8×10; a despedida de Cristina com Alex, Derek, Richard e Bailey, e Owen no season finale da 10ª temporada.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!