35 destaques memoráveis da TV em 2015

Confira nossa lista de destaques memoráveis da TV em 2015. Separamos 35 deles para você.

Apesar das atrocidades que fomos forçados a ver, vale ressaltar os destaques da TV em 2015. Pois sim, este ano a TV teve momentos que ficarão guardados para sempre em nossa memória.

Nossa retrospectiva já mostrou que 2015 foi o ano da mulher, destacou aqueles que apareceram por motivos bons e ruins, e listou todas as histórias publicadas este ano e que precisamos ler. Se você ainda tem uns dias de férias, aproveite para se atualizar com algumas das séries e programas desta lista!

Mr. Robot

Mr. Robot, a série do ano

Indiscutível! Com uma trama rica, que pode parecer complexa, Mr. Robot narrou a indignação popular em tempos de cyber ataque. E tudo isso de uma maneira genial, com um protagonista misterioso e ferrado. O mecanismo da série é simples: entregar cada vez mais informação, fazendo com que a audiência se sinta satisfeita e ao mesmo tempo queira mais. É a série inovadora que a TV precisava.

O sucesso dos realities culinários no Brasil

Os reality shows de cozinha estão aí há muito tempo, inclusive em nossa TV. Mas este ano o sucesso da segunda temporada de Masterchef Brasil foi tamanho que os outros canais precisaram se movimentar. Assim, Rede Record e SBT entraram na onda. Falta apenas a Globo, que não larga o osso com seu insosso Guerra de Panelas, quadro do Mais Você. Enquanto Masterchef sambou no Twitter a ganhou até uma versão Junior, Batalha de Confeiteiros se consagrou a maior audiência do gênero. Bake Off Brasil e a segunda temporada de Cozinha Sob Pressão ficaram na rabeira, mas acrescentaram qualidade indiscutível (e muito sabor) às noites de sábado.

Como digerir o fim de Hannibal?

Que tristeza, amigos. Este ano entra para a memória como o ano no qual um dos excelentes trabalhos já apresentados na TV a cabo foi cancelado por falta de audiência. Apesar da ótima performance internacional, o canal AXN não conseguiu segurar a onda de Hannibal, que primeiro era apresentado na TV aberta pela NBC, co-produtora da série. Assim, foi encerrada antes mesmo de chegar aos adventos de O Silêncio dos Inocentes, história que seria iniciada no quinto ano da série, após uma história original (quarta temporada) que nunca conheceremos.

rodrigo-lombardi-verdades-secretas

Um furacão chamado Verdades Secretas

O horário das 23h se consolidou como o espaço das novelas que tratam a realidade nua e crua. E Verdades Secretas levou isso às últimas consequências. O enredo parece bobo e nada inovador: o dia a dia de uma agência de modelos. Porém, nada em nossa TV foi mais profundo que esta novela da madrugada. Com atuações mais do que dignas de grande elenco, com destaque para Grazi Massafera, ainda ganhamos de brinde a bundinha linda do Rodrigo Lombardi.

Um semi adeus à Looking

Série gay sem putaria? Alguns poderiam dizer que a HBO foi ousada demais, de uma maneira nunca antes imaginada. Conhecida por tramas que pegam pesado em quesitos como sexo, drogas e violência, Looking acabou sendo um eterno dramalhão vivido no marasmo. O público esperava mais. Esperava pelo estereótipo do gay. Quem acompanhou e gostou da história terá a chance de ver o desfecho em um telefilme ainda sem data de estreia.

Morte Súbita, a primeira obra de JK Rowling na TV

Para alguns, um livro difícil. Morte Súbita foi a primeira incursão literária de JK após anos dedicando-se exclusivamente ao universo de Harry Potter. Traz a realidade dos subúrbios ingleses, com jovens muito mais problemáticos e menos carismáticos do que os que conhecemos em Skins. Ainda assim, uma série essencial e tocante para os dias de meritocracia que vivemos.

Confira os destaques desta semana na trilha sonora de O Grande Gonzalez, na tríade de Shonda Rhimes e as divertidas Scream Queens e Jane the Virgin.

Porta dos Fundos ganha sua tão aguardada série

Quando o assunto é bizarrice, o Porta é campeão. A primeira série do famoso canal do YouTube, O Grande Gonzalez, foi exibido pela Fox. E como o Porta dos Fundos é inovador, até a maneira como a série foi apresentada acabou sendo diferente. Os 10 episódios foram exibidos em duas semanas, numa tacada só, de segunda a sexta. Uma ótima iniciativa, já que o mecanismo da história pode parecer difícil para alguns e havia muitos detalhes para manter na cabeça até a revelação do mistério. A revelação veio em parte, abrindo espaço para outro que deve dominar o segundo ano da série. Mais de um milhão de pessoas conferiu o programa no horário nobre do canal.

Saída de Nina Dobrev, de The Vampire Diaries

Para alguns, a série morreria sem Nina. Mas The Vampire Diaries ainda dá sinais de vida sem sua protagonista. A atriz disse que estava buscando novos projetos e desafios. Muitos entenderam sua saída como uma maneira de se afastar do ex, Ian Somerhalder. Mas isto é apenas rumor, assim como as notícias de que Nina entraria para o elenco de Grey’s Anatomy — o que seria muito legal!

Os Dez Mandamentos humilha a Rede Globo

Foi um ano difícil para o horário nobre da Globo. Acostumada a dominar a audiência no horário das novelas, a vênus platinada viu seu império começar a ruir. Apostando em temas bíblicos após o sucesso da minissérie americana A Bíblia, a Rede Record levou ao ar uma novela épica com efeitos especiais de gosto duvidoso. Ainda assim, agradou o público que ficou indignado com o beijo da terceira idade entre Fernanda Montenegro e Nathália Timberg. A Regra do Jogo era apontada como a salvação da Globo. Porém, a nova estreia não conseguiu conter a história de Moisés — a verdadeira praga do Egito para o canal de Roberto Marinho seguiu forte em Os Dez Mandamentos.

jonathan-strange-mr-norrell

A Magia de Johnathan Strange & Mr Norrell

A magia voltou à Inglaterra com Johnathan Strange & Mr Norrell. Não, não é uma série sobre Harry Potter. Quase isso! O romance de Susanna Clarke elogiado por sumidades como Neil Gaiman ganhou as telas da TV em uma adaptação irretocável da BBC. A minisséria narra o encontro de dois egos com certo domínio sobre a magia, até então uma lenda esquecida da Inglaterra. Em meio aos avanços de Napoleão, estes dois homes se colocam à disposição da Rainha para proteger a ilha. As diferenças ideológicas entre eles logo colocam o reino, e pessoas amadas, sob perigo. O desfecho é impressionante e a série vicia a audiência a cada minuto.

Fim de Revenge

Como dar adeus a um guilty pleasure tão amado quanto Revenge? As baixas de 2015 foram duras e com isso perdemos Emily e Victoria em sua constante queda de braço. Vamos sentir saudades deste dramalhão com ares de novela mexicana. Mas pelo menos 2015 nos trouxe a fantástica notícia de que os produtores da série estão envolvidos com o remake americano da novela global das 23h O Rebu, que deve estrear nos Estados Unidos em breve. Vamos acompanhar!

A retomada de Homeland

Quem diria que Homeland continuaria relevante após a perda de um personagem tão importante quanto Brody? A quarta temporada amargou com números não tão positivos e uma audiência órfã de um mecanismo apresentado durante três anos. Ainda assim, não foi um ano ruim. Mas este quinto ano de Homeland está destruidor! Basta dizer que ela abordou um possível atentado a uma capital da Europa na mesma época em que se deram os atentados em Paris. Um golpe de sorte que só mostra uma coisa: a série continua relevante.

A nostalgia de Saint Seiya Soul of Gold

Como um anime de 29 anos segue tão amado pelos fãs? Simples, se renovando! E foi isso que a franquia Saint Seiya fez mais uma vez em 2015 com Soul of Gold. Após uma pesquisa com a audiência, a Bandai percebeu que os fãs da série adoravam os guerreiros deuses de Asgard. Tendo finalizado sua linha mais cara da coleção Cloth Myth Ex, com os doze dourados (os rentáveis) disponíveis para o público, seria preciso uma nova gama de produtos. Que tal digivoluir as armaduras de ouro em uma batalha nórdica e ganhar mais dinheiro? É claro que deu certo! A nova linha de Cloth Myth baseada nas Armaduras Divinas de Ouro estão vendendo muito bem (a R$500,00 cada!) e ainda ganhamos uma saga que reviveu os personagens mais amados entre todos os Cavaleiros do Zodíaco. Um belo golpe de marketing.

Mad Men se despede com um belo prêmio

Se foi difícil se despedir de Revenge, imagine de Mad Men, que era boa de verdade! Infelizmente não contaremos mais com o charme de Don Drapper. Porém, John Hamm pode comemorar. O ator finalmente ganhou um Emmy por seu personagem, após oitos nos no ar! Por esse motivo ele ainda entrou para nossa lista de personalidades de 2015. Vale conferir!

Os plot twists carpados de Empire

Assim como Grey’s Anatomy, Empire surgiu como quem não quer nada e caiu no gosto do público. Mas há algo ainda mais especial na série, e não estamos falando de toda a música envolvida, nem ao espaço dado a um elenco negro (até que enfim) talentosíssimo. Sim, o grande destaque é a capacidade que a série tem de se renovar diversas vezes, em um mesmo episódio. Empire não tem medo de avançar sua história, e por isso é tão viciante.

O clã Kardashian choraria pra ter um pouco da simpatia, da fama e da malemolência jovial dela...

Xuxa na Redord

Esperávamos por este momento desde 2014. E ele finalmente aconteceu!!! A loira que foi global por tantos anos chegou à Record, casa na qual se mostra mais à vontade — não podemos dizer que se sente mais ela mesma, afinal ela parece uma cópia da Ellen DeGeneres. É fato que vivos uma Xuxa mais marota, mais zueira. Quase um meme dela mesma. O Programa da Xuxa revigorou as noites de segunda com toda certeza.

A bagunça que fizeram com Glenn em The Walking Dead

O pessoal da AMC teve muita ousadia ao fazer o que fez com o personagem Glenn, um dos favoritos dos fãs de The Walking Dead. Lá pelo terceiro episódio ele sofre um acidente do qual seria impossível escapar vivo. O canal manteve a audiência em suspense por mais algumas semanas, enquanto uns torciam por seu retorno e outros já se davam por vencidos — afinal, seria surreal ele sair vivo dalí. SPOILERS DOS QUADRINHOS Para completar, o personagem morre nas HQs, então uma parte do público já havia aceitado o fato. Mas não, ninja como qualquer asiático, Gleen escapou ileso, salvo por uma garrafa d’água vazia. Foi demais para muita gente.

Quem atirou em Annalise Keating, em HTGAWM?

Se Empire é forte na mudança de enredo e nos ganchos, How To Get Away With Muder é boa nos mistérios. Após uma primeira temporada convincente e vencedora de prêmios, Viola Davis volta ao papel de Annalise Keating para viver um drama lésbico e ser a principal vítima desta primeira parte do novo ano. Podemos dizer que a série está melhor do que nunca. A cada mistério resolvido, uma nova complicação surge. Não me surpreenderia se a próxima vítima morresse de estresse!

Supergirl CBS

Supergirl: a estreia mais assistida da TV aberta americana

Supergirl foi super! Tudo bem que estrear em um canal como a CBS já ajuda. Mas uma coisa é clara: quando a história não é boa, a audiência não acompanha. E Supergirl tem todos os ingredientes que uma boa série de super-heróis precisa tem. E mais: uma protagonista! A mulher com super poderes que todos esperávamos voltou e, mesmo com um piloto vazado meses antes de sua estreia, conseguiu quebrar recordes de audiência na TV aberta. Clark Kent teria inveja.

Ninguém se preparou para morte de Derek, em Grey’s Anatomy

Como é que Shonda Rhimes não foi indiciada como serial killer? Sério! Todos sabemos que ela adora matar personagens, e que Patrick Dempsey já queria se afastar da novelinha em forma de série do canal ABC. Mas precisava mater Derek? Os fãs caíram matando sobre a autora, afinal Meredith já sofreu demais. Ainda assim, o enredo vitalizou a série que engatilhou uma nova temporada on fire. Apesar de tudo, podemos dizer que Grey’s Anatomy voltou melhor do que nunca.

Os procedurais bombaram com Blindspot, LimitlessQuantico

Nem podemos reclamar dessa fall season. Já tivemos piores. Mas o fato curioso é que três dos melhores seriados que estrearam são relacionados a investigações do FBI. Em Blindspot temos uma desconhecida que surge pelada, de dentro de uma mala, no meio de Nova Iorque. Logo descobrimos que suas tattoos são pistas sobre futuros atentados. Em Limitless vemos o efeito de uma droga que despertar todo o potencial cerebral de um homem que só quer salvar seu pai — e agora sua própria pele, já que a tal droga faz parte de um esquema de conspiração. E em Quantico temos uma conspiração ainda maior, quando uma estudante da academia de agentes é acusada de destruir toda a estação central da maior cidade americana. Viciantes!

Sense8, muito além do sexo na banheira

Sense8 pode ser definido como o maior fenômeno da cultura pop em 2015. Nunca uma série caiu no gosto do público de maneira tão rápida. Ainda mais quando falamos de um conteúdo disponível por um sistema nada convencional, como sistema de streaming da Netflix. As pessoas ainda estão se acostumando a ver TV desta forma e podemos dizer que Sense8 contribuiu muito para isso. Provocante, sexy, engraçada, a série vai muito além da tão falada cena da banheira.

A estreia de Fear The Walking Dead

The Walking Dead é a maior série da TV em geral. Mesmo sendo apresentada na TV a cabo, seus números abocanham qualquer sucesso da categoria na TV aberta. Demorou para que os executivos da AMC decidissem explorar isso a exaustão. Acabou acontecendo este ano, com a estreia da satisfatória Fear The Walking Dead. Ela não explica como o vírus surgiu, nem como todos se tornaram zumbis, mas deixa mostrar como uma parcela do mundo sucumbiu ao apocalipse criado Robert Kirkman de forma curiosa.

scream-queens-episode-11

Scream Queens e suas promessas

A nova série de Ryan Murphy estreou muito bem, refrescando a TV com algo fora dos padrões. Mas o tom jocoso não demorou para cair na mesmice e toda a farra levou os fãs a se perguntarem: onde está o conteúdo? É ok assistir a uma série sobre serial killer que seja divertida, e que brinque com esteriótipos. Mas ao mesmo tempo, quando assistimos a uma série de mistério, queremos que este mistério faça sentido. Pensando nisso, podemos definir Scream Queens como uma série non-sense. A audiência foi baixa, mas o programa terá uma segunda temporada.

Jessica Lange fora de AHS: Lady Gaga comemora

Sai uma diva, entra outra. Todos sofremos com o anúncio de que Jessica Lange estaria fora de American Horror Story: Hotel. Ainda assim, ficamos empolgados com o anúncio de que Lady Gaga estaria por lá, segurando a onda. Por mais experiente que Lange seja, podemos dizer que Gaga segurou os forninhos. Eu nem senti falta de Jessica. Mas a pergunta é, será que ela já acabou? Alguns dizem que a musa de Ryan Murphy volta na próxima temporada. Vamos acompanhar!

A invasão do Drag Race no Brasil

Oficialmente uma febre! Apesar de 2015 ter nos brindado com a mais fraca de todas as temporadas de Ru Paul’s Drag Race, a série se tornou um fenômeno em nosso país. Tudo culpa da Netflix, que instaurou o vício. A repercussão no boca a boca foi tanta, que a Multishow acabou comprando a nova temporada e exibindo com uma dublagem maravilhosa. Ainda tivemos diversas festas em São Paulo e Porto Alegre com drags luxo que participaram do reality.

zé-do-caixão-episódio-quatro-1x04

Matheus Nachtergaele brilha em Zé do Caixão

Sabemos que Matheus é um ótimo ator desde seu carismático Cintura Fina, na minissérie clássica Hilda Furacão. Mas o ator conseguiu se superar em Zé do Caixão, série em seis episódios do canal Space. Não há como assistir ao material e se deixar levar. Matheus é José Mojica. Além de todo o brilho do ator, o drama também pode ser considerado a melhor dramaturgia nacional de 2015.

A chegada dos heróis (e vilões) Marvel à Netflix

Netflix nos deu o mais adulto e sombrio universo de heróis que a TV já apresentou. E ouso dizer que o cinema também! Muitos estavam com pé atrás. Afinal, o filme do vigilante cego havia sido um fiasco. Mas a verdade é que ainda assim, quando as séries foram anunciadas, a maioria automaticamente esperava por coisa boa. Afinal, o padrão de qualidade da Netflix é altíssimo. Só não esperávamos que fosse tão bom. Demolidor foi um sucesso esmagador de crítica, com segunda temporada confirmada e em produção. Então chegou Jessica Jones, com todo feminismo embutido e o carisma de uma personagem emburrada e o mais brilhante dos vilões stalkers. Que siga assim.

Precisamos falar sobre Jon Snow!

A HBO foi muito ruim com os fãs de Game of Thrones em 2015. A possível morte do personagem não foi revelada nem nos livros, já que aguardamos ansiosamente pelos próximos capítulos que devem resolver o mistério. Se o retorno de Gleen em The Walking Dead foi frustrante, resta saber o que os fãs aceitarão o destino dado a Jon Snow. Uma coisa é inegável: nunca esperamos tanto por uma nova temporada.

Faltou algum momento da TV nesta lista? Então comente.

Por Caio Fochetto com colaboração da Equipe BOXPOP.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER