5 momentos hilários de Jason Stackhouse

Antes de sentirmos falta de True Blood, o Box de Séries dá um último suspiro aos fãs que esperam a estreia da nova temporada. Para isso, escolhemos um personagem bastante singular: Jason Stackhouse.

Enquanto todo o elenco de True Blood corre episódio a episódio para resolver seus dramas com vampiros, lobisomens e outros seres mitológicos, o irmão de Sookie come pelas beiradas e arruma encrenca sozinho. Tudo isso, graças a seu pensamento “rápido” ou inocência exagerada. O tolinho mais fofo de Bon Temps figura um Box Five exclusivo com cinco momentos “Jason Stackhouse”. Divirtam-se!

5. Quando ele pensou que era um assassino

Uma coisa é certa: Jason nunca foi conhecido por sua presença cerebral e por seus momentos de profunda inspiração. Na primeira temporada, o irmão de Sookie pensou ter matado Maudette Pickens e o grande amor de sua vida (que ele só conhecia a quatro dias), Amy. O álibi de Jason era forte: ele dizia não ter inteligência o suficiente pra matar alguém. Convenhamos, isso é verdade. Seria impossível alguém cometer uma série de assassinatos sem se lembrar do que aconteceu, mesmo tendo a frágil mente de Jason como exemplo. Essa foi uma das primeiras demonstrações de True Blood sobre como Jason não se toca do que acontece a sua volta. E não seria a primeira vez…

4. O pequeno grande Jason

Jason é bonitão e não é preciso de muito esforço pra concordar com essa afirmação, certo? Imagino que ele habite os sonhos mais selvagens de seus fãs. Mas acho que nenhum deles chegou a pensar em uma ereção prolongada. Jason, em mais uma de suas atitudes impensadas, toma um vidro inteiro de sangue de vampiro, por medo de ser pego com a droga, já que ele estava sendo levado para a delegacia. Lá, a coisa piora, e muito. De repente, Jason desenvolve uma ereção monstruosa, mas não daquelas de causar inveja. Na verdade, acho que nenhum homem iria querer uma dessas. Ele só se livra do problemão graças a Tara, que o livra da prisão e o leva ao médico. Não se sabe porque, mas Tara não ficou com tara no Jason ao ver seus “super-poderes” (ok, essa foi péssima!). Essa não seria a primeira vez que Jason teria problemas com seu instrumento. Pra quem não lembra, é só olhar o primeiro episódio da terceira temporada.

3. Quando ele decide virar religioso

De todas as escolhas que Jason fez, entrar para a igreja Fellowship of the Sun, foi a pior delas. O grupo de haters de vampiros conseguiu lavar o pouco do cérebro que o Stackhouse tinha, provocando conflitos sérios com sua irmã. Sem contar toda a pose ridícula que a sociedade pregava, claro. Mas uma vez Jason, sempre Jason. Dando uma contornada nas “regras de Deus”, ele dá umas rapidinhas com a pregadora-santa-do-pau-oco, Sarah Newlin. Quem garante que não era ela a responsável por DAR as bençãos aos seus fiéis? No fim, o rapaz descobre a trama toda e se desculpa com Bill, pelo ódio aos vampiros.

2. O dia em que ele salvou a noite (hein?!)

O negócio tava tenso na segunda temporada com Maryann tomando conta das mentes da cidade toda, bancando a deusa da fornicação. Sam estava com os minutos contados. Todos os moradores de Bon Temps estavam a sua procura para o sacrifício que traria o deus Dionísio de volta. Maryann casaria com ele e reinaria soberana na cidade da libido. Provando que, às vezes, mas bem às vezes mesmo, seu cérebro funciona, Jason surge fingindo ser o tal deus (com direito a efeitos especiais e tudo), dando tempo para Sam fugir e se livrar, por um tempo, da perseguição desenfreada. Estrelinha de bom menino para Jason!

1. Papai Noel existe?

Terminada toda a bagunça das duas primeiras temporadas de True Blood, Jason e Sookie parecem ter tido tempo para se reaproximarem na terceira temporada, que nos apresentou aos lobisomens que, ao contrário dos vampiros, não são “assumidos” para a sociedade. Quando a notícia chega aos ouvidos dos irmãos Stackhouse, o alvoroço faz com que os dois comecem a imaginar que outras lendas e mitos poderiam ser verdade, criando uma das falas mais engraçadas e inocentes de Jason: “Que tal o Pé Grande? Você acha que ele é real?” E no que Sookie dá de ombros e ele prossegue: “E o Papai Noel?”

No final das contas, Jason pode até não ser o personagem mais inteligente, mas que essa inocência é um charme a parte, ah, isso é!

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!