7 erros da sétima temporada de RuPaul’s Drag Race

Na próxima semana descobriremos quem RuPaul irá coroar como a próxima drag superstar. Enquanto aguardamos este dia, o Box de Séries teve a difícil tarefa de revisitar a criticada sétima temporada de RuPaul’s Drag Race em busca de uma explicação para o desempenho fraco deste ano.

Encontramos sete problemas que podem nos ajudar a explicar por que a temporada está aquém dos outros anos do reality. Esperamos que RuPaul faça algumas anotações com o que temos a dizer e não repita o mesmo erro de novo.

1 Elenco fraco

Mesmo algumas competidoras tendo conquistado o favoritismo do público, é inegável que o elenco desta temporada esteve abaixo do que os grupos dos anos anteriores. Composto principalmente de pageant queens e seus figurinos de alta costura, a falta de diversidade ,que as destacava uma das outras, fez com que o elenco da temporada fosse muito homogêneo e, por consequência, monótono.

2 Pouca variedade nos desafios

O excesso de desafios que exigiam atuação nos impediu de vermos quais outras habilidades (ou a falta delas) poderiam ter sido exploradas pelo programa, incluindo o lado falho das competidoras, aquele que cativa também.

É compreensível que RuPaul tenha escolhido formatar os desafios dessa forma para fazer suas personalidades colidirem e renderem boas histórias. Mas todos os conflitos gerados por esses desafios foram fracos demais para serem memoráveis.

3 Novo formato do Untucked

A sétima temporada de RuPaul’s Drag Race trouxe uma série de mudanças. Uma delas é o novo formato do Untucked, o episódio extra que mostra o que acontece enquanto as queens esperam o veredito de RuPaul.

Com uma roupagem bastante minimalista, os episódios se livraram do cenário, do pink furry box e quase totalmente das mensagens em vídeo. O que sobrou não foi suficiente para instigar as queens a nada além de comentários aleatórios e desinteressantes, nos fazendo ter saudades de momentos como esse:

http://lookhowstuffworks.tumblr.com/post/97726308362/pom-yaoihands-jamesbong00420-hotwing-the

4 Baixa exigência de múltiplos talentos

Ficou claro durante a temporada que vários dos desafios pegavam leve demais com todas as competidoras. Em alguns, é notável que diversos dos figurinos não foram criados por elas, mas sim cedidos pela produção do programa, sobrando apenas o trabalho de personalizá-lo, coisa que qualquer pistola de cola quente é capaz de fazer.

5 Falta de personalidades fortes

Drag é construção de uma persona para um expressão artística. Nessa montagem, é importante que a personalidade também seja solidificada, mas isso só é possível quando seu criador também possui uma personalidade forte. Infelizmente, essa foi uma das características que mais fizeram falta na temporada, tanto para as discussões quanto para se defenderem quando são má interpretadas pelos jurados.

6 Excesso de fabricação

Não há dúvidas de que RuPaul’s Drag Race (ou qualquer outro reality show) tem sua dose de manipulação. Faz parte das ferramentas para deixar o programa interessante e em Drag Race isso parece mais apropriado do que em qualquer outro programa. Porém, o que pudemos ver nesta temporada é que a manipulação e a articulação da produção ultrapassou a barreira da naturalidade e se tornou forçada. Quase nenhum dos dramas ou dos discursos das competidoras surtiram real efeito em nos fazerem simpatizarem mais por elas. No fim das contas, fica parecendo perda de tempo de episódio.

7 Desacordo dos juízes

Estamos acostumados com o debate entre os diversos pontos de vista da bancada de jurados em Drag Race, mas algo de incomum aconteceu nesta temporada: por muitas vezes eles parecem não se lembrar de qual era o objetivo do desafio proposto do RuPaul. O resultado disso foram críticas direcionadas ao fato das competidoras terem alcançado esse objetivo, o que não faz muito sentido, não é mesmo?

Bônus: Katya não ganhou

Não precisamos explicar isso.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER