A história e o legado saudosista do canal The WB

A história e o legado saudosista do canal The WB

398px-The_WB_logo.svg

Quem cresceu pela década de 1990 e início da década de 2000 deve se lembrar muito bem deste canal. Famoso por grandes séries teens, o canal The WB (do grupo Warner), esteve no ar por pouco mais de dez anos — tempo o suficiente para criar séries memoráveis, que tinham como características se passarem em cidades pequenas, com um ar sulista e do campo, sempre focando em conflitos familiares. E o Com Texto e História de hoje, relembra um pouco desta trajetória de sucesso.

A vida do canal começou em 11 de janeiro de 1995 com a comédia The Wayans Bros. e, aos poucos, foi expandido sua programação, incluindo desenhos no sábado de manhã, enquanto ia reprisando consagrados programas, principalmente cômicos, por meio de syndication,além da série Savannah. Em 1996, o canal estrearia seu primeiro grande drama familiar, 7th Heaven, mas o sucesso de crítica veio mesmo quando o canal estreou em 1997 Buffy — A Caça Vampiros. O sucesso da série protagonizada por Sarah Michelle Gellar foi tão grande que acabou mudando o foco original do canal, principalmente por ter agradado o público adolescente, e ter crescido os olhos dos anunciantes.

Enquanto isso, a FOX, que tinha uma programação voltada para o público adolescente (com sucessos como Beverly Hills, 90210 e Parker Lewis), estava começando a mudar o foco de suas séries com o sucesso que foi Ally McBeal. Aproveitando o momento, o canal The WB começou a criar a sua identidade sendo adolescentes o seu público-alvo. Foi quando o canal estreou aquela que se tornaria a série mais famosa do canal: Dawson’s Creek. A série criada por Kevin Williamson estreou em janeiro de 1998 e por seis temporadas foi a grande favorita do canal e do público, mostrando a adolescência e transição para a vida adulta de Dawson Lerry e seus amigos.

Com três sucessos no currículo, o canal continuou investindo em produções no fim dos anos 1990, dando destaque para Felicity (1998) e Charmed (1998), sendo as duas, até aquele ano, as séries com os pilotos mais visto, tendo 7,1 e 7,7 milhões de espectadores respectivamente. Nessa temporada de 1998 para 1999, o canal recebeu sua maior audiência com um episódio de 7th Heaven que, em 08 de fevereiro de 1999, alcançou a marca de 12,5 milhões de espectadores, batendo inclusive a marca de Dawson’s Creek como a série mais vista do canal.

Em 1999, o canal expandiu a sua grade para as sextas, estreando Roswell, Popular e o spin-off de Buffy, Angel, que era protagonizada por David Boreanaz. Entretanto, o “boom” adolescente na virada do milênio começou a minguar, e estas séries começaram a perder força no ano 2000, levando, inclusive, o canal a cancelá-las na sua segunda temporada (sendo que Roswell e Angel foram “revividas” pelo canal UPN).

Mesmo não sendo mais a estratégia do canal, os seriados com foco adolescente continuaram dando bons resultados: Gilmore Girls em 2000, Smallville em 2001 — que teve o piloto mais visto do canal, com 8,4 milhões de telespectadores -, e Everwood em 2002. Estas três séries foram muito bem aclamadas pela crítica, chegando Everwood a ser indicada duas vezes a categorias do Emmy.

Mas nem tudo foram flores para o canal em 2002, já que Birds of Prey — série que dava continuidade ao universo de Batman nos cinemas, e que tinha como foco contar a história da Caçadora, da Canário Negro e da Oráculo depois da aposentadoria do Homem Morcego — não foi bem aceita pelo público, sendo cancelada ainda na primeira temporada.

Dali o canal começou a ver seu declínio e, com o final de Dawson’s Creek em 2003, o canal precisava encontrar novas produções que prendessem o público. A estreia de One Tree Hill naquele ano foi bem recebida pelo público e pela crítica, mas os singelos 2,5 milhões de espectadores que assistiram ao piloto já não agradavam tanto o canal. Em 2005, Supernatural e Beauty and The Geek também foram bem aceitas pelo público, mas não obtiveram números expressivos.

Em 2006 o inevitável acabou acontecendo — fora anunciado que o canal encerraria suas atividades. Em 24 de janeiro de 2006, a CBS Corporation e Warner Bros. Entertainment anunciaram que o canal UPN e o The WB se uniriam para formar um novo canal, e incluiriam algumas séries de ambas emissoras — nascia assim o canal The CW. No final, 7th Heaven, Beauty and the Geek, Gilmore Girls, One Tree Hill, Smallville e Supernatural foram escolhidos para passar da The WB para a programação da CW em 2006 — as demais acabaram sendo canceladas. Dessas, a única que ainda é produzida pelo canal até hoje é Supernatural, que volta para a sua nona temporada no final deste ano. Durante a última noite do The WB, o canal exibiu pilotos de séries consagradas e relembrou a trajetória do canal em uma noite nostálgica, no dia 17 de setembro de 2006.

O canal ganhou uma segunda vida a partir de 2008, quando a Warner anunciou que o The WB voltaria através da internet. O site exibiria episódios das séries do antigo canal, incluindo Smallville, Everwood, Dawson’s Creek, One Tree Hill, Roswell, entre outras, e ainda teria produções originais, como Sorority Forever, Pushed, Rockville, CA, e The Lake. Séries produzidas por outros canais, mas também pertencentes ao grupo Warner, como The O.C. e Friends, também passariam a fazer parte da grade do canal.

Durante todo esse tempo no ar, o The WB criou uma legião de fãs e apresentou muitos atores ao mundo. Estrelas como Sarah Michelle Gellar, Emily Van Camp, Tom Welling, Katie Holmes, Joshua Jackson, Gregory Smith, Michelle Williams, Chad Michael Murray, James Van Der Beek, Sophia Bush, Katherine Heigl, Scott Foley entre outras, tiveram sua estreia no canal, e hoje fazem parte de séries consagradas. Graças a estas séries, os atores estampavam capas de revistas, participavam de programas e recebiam milhares de cartas e e-mails de adolescentes do mundo todo.

Além disso, as aberturas dos canais brindavam os episódios com temas marcantes que ficavam na cabeça dos fãs. I Don’t Want to Wait, interpretado por Paula Cole, embalava os episódios de Dawson’s Creek; Somebody Save Me, do Remy Zero, ficou mundialmente famosa como o tema de Smallville; I Don’t Want To Be, cantada por Gavin De Graw ,acompanhou One Tree Hill durante muitas temporadas e, além disso, a trilha instrumental de Everwood chegou a receber uma indicação ao Emmy.

As trilhas sonoras das séries também eram únicas — muitas bandas ganharam fama por ter uma música tocada em um episódio de alguma série da The WB. Destaque para a trilha de Dawson’s Creek e One Tree Hill que marcaram a década de 1990 e 2000, respectivamente.

O canal marcou uma geração, e é sempre lembrado pelos saudosistas. Sem dúvidas, contribui para a história da TV, e o mais engraçado é que a cada dia que passa, estas séries conquistam novos fãs, mesmo tendo se encerrado há anos atrás. Talvez essa seja a fórmula do sucesso: nunca envelhecer. E isso é contar histórias que agradem a todas as épocas, de forma esplêndida. Este canal merece ser lembrado com muita saudade, mas também com muito orgulho de dever cumprido. Sempre que puder, assista ou re-assista a uma série deste canal. Garanto que o sentimento de nostalgia será imenso, e um prazer de fuga do mundo inigualável.

E você, qual a sua série predileta da The WB? O que mais sente falta do canal?

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER