A imperdível Orange is the New Black

A coluna O Melhor e O Pior de… não podia encerrar o ano sem falar de uma das maiores surpresas de 2013: Orange is the New Black.

Baseada no livro de memórias de Piper Kerman, a série explora a vida de Piper Chapman quando ela é enviada para a penitenciária por quinze meses, tendo que trocar o noivo e o conforto do lar em Nova Iorque pelas situações imprevisíveis em que ela se encontrará na prisão feminina.

OITNB melhor

O TEXTO ÚNICO DE JENJI KOHAN

Quem viu Weeds já conhece o trabalho da roteirista. Mesmo quando o assunto é sério, como quando uma mãe de classe média precisa vender maconha para sustentar a família, ou nas histórias não tão felizes das mulheres de Orange, Jenji tem uma maneira única de introduzir humor em seu texto. Talvez por isso a série seja comparada à dramas cômicos de TV a cabo, ou simplesmente vendida como comédia pela própria Netflix. Entretanto não se engane, OITNB é um drama dos bons.

BASEADA EM UMA HISTÓRIA REAL

Ficção é algo fantástico. Os contadores de histórias estão há séculos escrevendo suas tramas que podem até parecer um pouco incríveis, diga-se de passagem, mas quando bem contada uma trama inventada pode parecer mais real que qualquer acontecimento que você leu no jornal. Melhor que isso, só quando a tevê trabalha a ficção a partir de fatos, como é o caso de Orange. A Piper da vida real cometeu o mesmo crime que sua versão na adaptação da Netflix, mas as escolhas que Kerman e Chapman fizeram dentro da prisão foram bem diferentes.

UMA SÉRIE SOBRE MULHERES

O mundo é machista, logo o Cinema e a TV também (tá, eu sei que esta é a afirmação mais óbvia que você leu hoje). Assim como uma ou outra produção atual, Orange rompe com o machismo e certas tradições ‘pré estabelecidas’ pela indústria audiovisual sem necessariamente levantar a bandeira feminista, já que estamos falando de uma série sobre mulheres, feita por uma mulher, baseada na história de uma mulher real. Jenji Kohan escreve sobre mulheres com diferentes personalidades e bagagens sócio-culturais, apostando em um elenco que esbanja diversidade dentro de um mesmo ambiente e o resultado é extraordinário.

OITNB pior

EU JÁ VI ESSE FILME

Sabe quando você não consegue assistir às cenas de um ator sem lembrar de outro trabalho dele? Então, nada deve ser tão ruim quanto ficar marcado por um personagem. Como não lembrar do Jim de American Pie quando Jason Biggs está sozinho em cena? Fica pior quando percebemos que o cara realmente não é tão interessante quanto o contexto pede, sempre entregando as cenas mais clichés possíveis e uma atuação que não chega aos pés do restante do elenco, principalmente o feminino.

EXISTE ORANGE SEM ALEX VAUSE?

Sério, Alex é o motivo pelo qual Piper foi parar na prisão! A personagem de Laura Prepon é parte essencial da trama, devido seu histórico com a protagonista, além de ter um viés de possibilidades dentro e fora da prisão. O problema é que a atriz só assinou contrato para participar de quatro episódios da segunda temporada, podendo ou não aparecer no terceiro ano da série.

Para você, o que há de melhor e pior na série?

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER