A menina sem qualidades: rebelde com causa e conteúdo

Correndo atrás de um tipo de audiência que até hoje havia explorado pouco, a MTV estreou nessa segunda-feira (27), A menina sem qualidades. A série cult é baseada na obra da escritora alemã Julia Zeh, que se inspirou no clássico O homem sem qualidades, de Robert Musil.

Bianca Comparato para variar maravilhosa, vive a tal menina que, apesar do título, inicialmente possui qualidades sim: é uma leitora ávida e dona de uma inteligência incomum, o que a leva constantemente a questionar regras e padrões da sociedade; e a desenvolver longas discussões com seus professores de escola, onde ela sempre sai “vencedora” com seus argumentos arrebatadores.

A série começa mostrando Ana no seu primeiro dia de aula em um novo colégio de classe alta — ela foi expulsa do outro por bater em um colega -, onde ela “destrói” seu novo professor ao ser questionada sobre a sua opinião quanto a internet — algo que ela despreza — ser unanimidade na vida dos jovens, dizendo: “O senhor ama sua esposa? E seria capaz de odiá-la da mesma maneira? Então para com essa história de não acreditar em dois pontos de vista para a mesma coisa.”

menina

Dona de uma opinião forte, vemos Ana lutar contra as convenções ao se apaixonar por Selma, -paixão que ficou no platonismo, com Selma se tornando uma musa para seus versos — e ao não querer assumir um estilo “mais feminino”, como sua mãe gostaria. Mas também vemos ela sofrer tudo aquilo que um adolescente sofre, como os dilemas escolares, a rebeldia aparentemente sem causa, os amores não correspondidos.

Sorte que, apesar de ser uma série com temática adolescente, a direção de Felipe Hirch não deixa o programa cair no pieguismo, abordando os temas de forma madura. A fotografia e a trilha sonora — de Dado Villa Lobos — também estão na sintonia perfeita, tornando uma cena de um “quase estupro” em algo tocante, digno das melhores produções cinematográficas.

Já se sabe que novos personagens aparecerão, e um deles afetará diretamente o modo de ser da jovem Ana, criando um jogo perigoso. Com uma personagem que foge totalmente dos padrões, e uma produção impecável, não existe motivo para não acompanhar A menina sem qualidades. Material de primeira classe vale conferir!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!