Agent Carter 2×08/09 — The Edge of Mistery/A Little Song and Dance

O melhor e o pior de Agent Carter em mais um episódio duplo.

Faça o que Peggy disse!” Agentes da SSR

Quem podia imaginar que Agent Carter tinha tanta coisa reservada para a reta final desta temporada? Teve flashback, teve drama, teve coreografia — sim, você leu certo — e muitas reviravoltas. Tudo isso espalhado em um especial de duas horas que, acima de tudo, ressaltou os maiores prós e contras da produção Marvel/ABC.

Monsters terminou semana passada num momento crucial, abrindo caminho para a bela cena de abertura de The Edge of Mistery. Voltamos a um momento da 1ª temporada para enxergar uma história que já fora contada antes pelos olhos de outra pessoa, Ana Jarvis, neste caso. A experiência proporcionada ao público é extremamente proveitosa, visto que um pilar do episódio duplo é construído graças a ela.

Cada atitude de Edwin Jarvis acerta quem assiste feito um soco. Quem sempre serviu como alívio cômico agora liderou um enredo até um pouco forte para o habitual. E falando em enredo forte, mais tarde fizeram um adendo em relação a trágica história de origem de Carter contada em Smoke & Mirrors. Na crítica do episódio foi elogiada a coragem em mexerem em algo pré-definido desde O Primeiro Vingador; minha opinião a respeito continua intacta. Foi apenas desnecessário voltarem lá só pra reforçar algo já bem esclarecido da primeira vez.

Este ano acompanhamos Peggy Carter trabalhar em várias operações secretas. Uma hora com a SSR, outra hora com um time inusitado composto por Rose e Dr. Samberly. Algumas até serviram para entreter, principalmente as com o time inusitado, porém, elas logo começaram a parecer repetitivas. Cada episódio passou a seguir uma receita da qual as chamadas operações secretas são um ingrediente fundamental. Funcionou no começo, mas logo cansou. Contornando tal erro, The Edge of Mistery apostou numa operação maior, ambientada num deserto.

Bem maior, aliás. A sequência no deserto serviu como ponte para A Little Song and Dance e rendeu uma passagem conclusiva e muito emocional, falo do diálogo entre Jarvis e Peggy, bem como a pior cena da história de Agent Carter: Dr. Wilkes sendo sugado para a esfera negra da matéria zero mais Whitney Frost se lamentando por não ser a escolhida. E a culpa nem é inteiramente da equipe que cuida dos efeitos especiais, os atores também não colaboraram nem um pouco. Wynn Everett assumiu um ar vilanesco exageradamente caricato. Os roteiristas, esses tornaram a antagonista um tanto quanto contraditória e confusa.

Whitney Frost simplesmente não parece a mesma pessoa que conhecemos através de alguns flashbacks. Seu passado marcado pela opressão feminina da época e a redenção que ela encontrou em Hollywood simplesmente não existem mais, ou pelo menos não faz mais diferença nas motivações da vilã. Só isso explica o fato de Frost nunca agir por conta própria, sempre segura de que há um homem segurando as rédeas da situação.

Continuando na montanha russa do ‘’isso funcionou, isso não’, é a vez de falar da ótima reviravolta envolvendo Jack Thompson que ficou guardada para o final do episódio duplo, deixando o futuro da formação clássica da SSR em cheque. Carter tem uma decisão difícil a tomar no próximo e possível capítulo final de sua história.

Depois de tanta oscilação, nada melhor do que terminar cantando e dançando com Hayley Atwell no maior estilo dos musicais clássicos. Sério, como não amar? Além de combinar perfeitamente com o clima glamouroso retrô proposto, a cena crossover com o Dancing with the Stars trouxe de volta uma das personagens mais querida pelos fãs e conseguiu unir todo o universo criado pela série. Uma curiosa homenagem a si mesma ou uma sútil mensagem de despedida? Fica a questão.

Comente, dê uma nota ao episódio e confira a promo de Hollywood Ending.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER