Agents of SHIELD 1X08 — The Well

Algum coisa está errada com Ward!” — Skye

Concordamos com a constatação de Skye, mas estendemos ela ao show como um todo. Sabe aquela sensação amarga de ser enganado? Foi o que eu senti ao ver Marvel’s Agent of SHIELD essa semana.

A promo mostrava um grande tie-in com o filme Thor: o mundo sombrio, então fui ver o filme rápido esperando as conexões com a série, como bom reviewer que sou. Imaginei: “O monstro que foi transportado! Com certeza, será o mosntro” e” The Well?” com certeza será um poço que teletransporta coisas entre as dimensões e os agentes vão atrás de alguma coisa em outra dimensão ou pelo menos vão investigar isso!”, ainda “A batalha final entre Thor e o elfo negro vai repercutir de maneira negativa em Londres de alguma forma!” e”Será que alguém do filme vai aparecer?!”Várias conjecturas!

Sabe o que o episódio mostrou que o conecta ao filme? Nada.

Agent of SHIELD 1x08

O plot do episódio poderia ter acontecido a um, dois, ou dez episódios. Um cetro mágico, pertencente aos Berserkers, estava escondido na Terra depois que um desses guerreiros asgardianos mitológicos enfurecidos se apaixonou pela IRLANDA (?!?) e resolveu ficar por aqui. Ele foi partido em três pedaços, um grupo de adoradores da mitologia Nórdica acha um e os agentes vão atrás dos outros para impedi-los de causar mais destruição. Isso poderia ser mostrado a qualquer hora do show.

O cetro mágico em si foi um detalhe legal. Ele oferece super-força àqueles que o tocam e uma fúria incontrolável, calcada na raiva dos traumas mais profundos. Essa foi a deixa pra assistirmos o passado do agente Ward, incapaz de ajudar seu irmão preso num poço de água (daí o The Well) após sofrer bullying. Enraivecido, ele bate em uma galera, se descontrola com Fitz, dizendo que ele tem que estar bem “para salvar Simmons” (reforçando uma provavel rivalidade entre os dois já sugerida no episódio anterior), esculacha a faladora Skye e briga para manter suas emoções em ordem.

May também encosta no cetro e bate muito na vilã da semana. Ela une as três partes, mas se mantém sob controle, dizendo que o que ela sentiu/ viu ao tocar no cetro é algo que ela encara todo dia. Mais uma vez reforçam que ela é fodona. Sim, mas o que ela encara todo dia? Eles já deveriam estar solucionando alguma coisa mais profunda que a superfície desses caras.

O que eu não entendo é porque carregar tanto no mistérios sobre os personagens que supostamente deveríamos nos afeiçoar. Esse episódio foi centrado em Ward e deveríamos conhecer mais profundamente sua vida e objetivos, mas ao invés disso, tanto ele quanto May ficam numa situação de “não vamos falar sobre isso”.

Skye mais uma vez foi bem pouco mencionada, o que só faz crescer a história como um todo. Acredito que focar cada episódio em um personagem engrandece a série, mas ainda sinto falta de alguém para detestar. Os vilões semanais diminuem a tensão porque são pouco para ameaçar os mocinhos, e terminamos ficado sem contra quem torcer.

Se existiu um ponto positivo foi o plot-twist do Dr. Eliott Randoph (Peter MacNicol), um professor de cultura nórdica que na verdade é um asgardiano! O personagem secundário mais poderoso, envolvente e interessante que a série mostrou até aqui. Ele era o antigo dono do bastão e o berserker que ficou na terra. Além disso, a referência a série DollHouse (será que vocês acham a “fala referência?”) foi bem legal mais pouco. Estou um pouco cansado do Coulson dizendo que o Tahiti é um lugar mágico. Hora de explicações!

Detalhe interessante é sujarem um pouco a imagem de Ward, que foi esquecer suas dores no quarto de May ao final do episódio (finalmente alguém pegou alguém…), mesmo tendo Skye disponível pra ele no bar. Acho importante começarem a dar cores a esses personagens rápido! Esse processo já começou mas, eles deveriam torná-lo mais ágil ou a audiência será impiedosa em abandonar o show.

E quanto a Thor: o mundo sombrio? Uma referência aqui, uma rápida explicação ali, imagens dos dois primeiros filmes logo no começo e é isso. Desapontar a audiência com propagandas anunciando algo que não ocorre no episódio não é uma boa estratégia. A verdade é que não foi um episódio ruim, mas tinha potencial para ser MUITO MAIS.

Vamos torcer para a curva da qualidade da série voltar a subir vendo o promo do próximo:

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER