AHS: Asylum 2×01 — Welcome To Briarcliff

A lenda diz: uma vez que você é mandado para Briancliff, nunca mais sai.” — Teresa

O thriller de horror de Ryan Murphy volta a sua segunda temporada com novos personagens, novos cenários e mais sombrio que nunca. A ideia de se contar uma história de terror num lugar que abrigou tuberculosos em fase terminal e que, com o advento do antibiótico, deu lugar a um manicômio religioso já me agrada de cara. É garantia de muito suspense e de histórias inusitadas!

Então, vocês acreditam em casa mal assombrada? O Asyium de Briarcliff guarda uma carga de mortes e outras atividades sinistras que nos são apresentadas logo nesse primeiro episódio e que fazem a casa ser “assombrada” pelos seus personagens. E eu acredito que ainda há muito por vir, confiando na criatividade mordida e pervertida dos produtores.

Me impressiona a riqueza dos personagens novos e da caracterização. Como a narrativa se passa em dois tempos (anos atuais e anos 60) é primoroso o trabalho de ambientação em 1964. Este ano não foi escolhido ao acaso. O auge dos relatos de aparições de ONI’s nos EUA foi no governo Rossevelt, onde começaram a surgir teorias conspiratórias, nas quais governo é acusado de encobrir diversas manifestações extraterrestres, até mesmo com a captura de um alienígena para estudos.

Sob essa história é nos apresentado o primeiro ser assustador da série: Bloody Face, um serial Killer sanguinário que é temido por todo país. E essa história faz a primeira ligação entre os tempos da narrativa. Numa visita aos 12 lugares mais assombrados da América, o personagem de Adam Levine, Leo, e a esposa, e Teresa planejam fazer sexo nesses 12 lugares em sua lua de mel. Romântico, né? O que eles não esperavam é que Briancliff não estava abandonado como os outros lugares que eles visitaram.

Não deve ser tão temerosa, Irmã. Afinal, foi Deus que criou tanto a Ciência quanto o Paraíso.” — Monsenhor Timothy Howard

Bom, Asylum,além de ser uma casa para doentes mentais e criminosos, é capitaneado por uma freira, daquelas de colégio interno que, a cada resmungo em sala de aula, aplica a palmatória nos alunos. Esse comportamento behaviorista da personagem de Jessica Lange deixa para trás de vez Constance e coloca na mesa uma infinidade de possibilidades para irmã Jude. Como eu sempre suspeitei, as freiras não amam só Jesus.

O primeiro grande conflito de AHS será a religião versus a ciência. Neste caso, nenhuma das duas “correntes psiquiátricas” usa de métodos ortodoxos para tratamento. A irmã Jude acredita que nenhum dos pacientes está doente, e sim sofrendo com falta de Deus no coração. Já o Dr. Arden acredita que há uma forma de curar os pacientes usando experiências biológicas, com o uso de toxinas de plantas e de cirurgias cerebrais, o que corresponde nos dias de hoje engenharia genética e mutações induzidas.

Já Monsenhor Timothy Howard acredita que os dois métodos são validos. E agora? Lobotomia ou Fanatismo religioso? Não tem como esse lugar ficar ileso à energia negativa dos antigos moradores e ser algo como menos assombrado.

Enfim, como fã eu achei ótimo esse monte de personagem aparecer no mesmo episódio, estávamos ansiosos para vê-los. Mas como crítico, acho que pode causar uma estranheza e confusões tantos novos personagens serem apresentados ao mesmo tempo. Tomara que seja apenas no primeiro episódio, que é praticamente um novo piloto para a série. E quando as histórias dos que ficaram de foram desta review forem se desenvolvendo, a gente comenta mais aqui, ok, caros leitores?

O próximo episódio, Tricks and Treats promete a revelação de um segredo sinistro da Irmã Jude (e eu aposto que tem a ver com a vida dela antes do celibato), e contará também com a presença de um exorcista no manicômio. Só faltava esse personagem para ficar completo o quadro de profissionais assustadores de Asylum. Segue o promo abaixo e até a próxima semana!

PS: vamos ver no que dá a história da repórter sapatã ainda, né?

P.S.1: Seria Irmã Jude uma inspiração em Almodôvar? Vejam Maus Hábitos!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER