AHS: Asylum 2×10 — The Name Game

Mais um show de interpretação de Jessica Lange. Isso resume este décimo episódio de AHS: Asylum. A atriz nem precisou abrir a boca na maioria de suas cenas (por conta da terapia de choque que sofreu) para tomar toda a atenção do episódio. Brilhante. No mais, foi um episódio médio.

The Name Game ou O Jogo da Rima, por Xuxa Meneguel é uma canção muito popular nos EUA, e muito utilizada em cinema, desde Star Wars: Episdódio IV até Os Simpsons, e em AHS virou um musical ao estilo Glee <Deixe aqui o seu julgamento> mas que mostrou o quão versátil é Jessica Lange. Meio sem propósito, meio sem sentido o musical. A única coisa boa que a intervenção trouxe foi mexer com a nossa percepção de luz dentro da série. Quando começa o musical, de repente a luz é mais intensa e brilhante, evidenciando o clima sombrio de Briarcliff. No mais, foi dispensável.

A grande sacada de AHS é realmente intercalar todas as histórias, boas, e criar um universo que é Briarcliff. Sempre me preocupou o ritmo das tramas, que vinham mantendo uma cadencia boa, mas matar evil sister agora? Como assim? Se ela nem passou pela sessão de exorcismo e nem pelo embate com a irmã Jude!! Quem vai orquestrar a trama agora? Confesso minha total decepção.

Como também é pouco crível a atuação de Joseph Fiennes. O ator não está conseguindo distinguir entre os momentos de fraqueza da personagem com os momentos de bravura. E eu jurando que, depois do momento Stigmata, ele poderia deslanchar. Monsenhor Timothy ainda não mostrou a que veio, a série já está no seu final. Por mim ele já devia ter feito a passagem e levado o beijo do anjo da morte.

Aliás, será que o demoninho foi mesmo levado por Shachath? Se fosse fácil assim levar o demônio embora, porque ela não o fez antes? Muito estranho… Nessa hora que a resposta é sempre a mesma: o roteiro mandou assim. Não gosto quando isso acontece.

E Dr. Arden? Aprontou todas para morrer cremado vivo? Depois de sair dos campos de concentração nazista, onde queimava gente viva, mudar de identidade, fazer contatos imediatos de primeiro grau com os ET´s, criar monstros experimentais, foi a paixão pela inocência de Mary Eunice (ou pela maldade do demônio?) que o fez se matar? Achei muito pouco para um personagem tão rico.

O retorno de Pepper e Grace (grávida) da nave mãe promete movimentar a trama de Kit e Lana e ditar o tom do final da temporada. Agora que não temos mais Mary Eunice, Jude, Dr. Arden no comando do manicômio, o único personagem com perfil de liderança na série é ironicamente Pepper. Após voltar do espaço ela se mostrou extremamente inteligente e capaz, características que geralmente não são atribuídas a microcéfalos. À Pepper foi delegada a função de cuidar de Grace e de seu neném. Ok, conhecemos mais da personagem. E ai?

Porém quem deve mesmo assumir Briarcliff é o Bloody Face de Dr. Thredson. Nessa situação, as coisas se complicam mais ainda para Lana, que perdeu a oportunidade de matar o cara e sair linda desta história. Segredos da trama, não é mesmo?

Os ET´s viram algo no DNA de Kit, ou implantaram lá algo, e estão fazendo experimentos ainda não explicados como e por que. Sabemos que envolve a geração de bebês. Será que eles estão criando uma população inteira de filhos de Kit? Mas, sério, por quê?

A série agora tem alguns caminhos a trilhar, como a reabilitação de Jude, a história de Johnny Thredson (ou não), e a história dos ET´s. Pelo promo (abaixo) do próximo episódio, Spilt Milk, será esta mesma a tônica de AHS. Até a próxima semana.

P.S.: Deixo aqui a minha indignação quanto ao fim de evil sister! Ela merecia muito mais.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER