AHS: Coven 3×07 — The Dead

Eu não sinto mais p**** nenhuma!” — RESSUSCITADA, Madison

Considerações sobre a morte fazem parte deste sétimo episódio de AHS, e mais uma vez é um episódio preparatório para algo que virá. Os peões dentro dos jogos e armações de Coven estão cada vez mais mostrando suas garras e armas.

Como Cordelia mesmo disse, é difícil saber das intenções de Fiona quando o único lado que ela conhece é o dela mesma. Ela é capaz de fazer qualquer coisa para atingir um objetivo, porém neste momento ela luta contra o inevitável da vida: a morte. Um câncer à consumindo, uma insurreição de suas bruxinhas bonitas se aproximando, um perigoso inimigo a solta. Depois de elas terem violado o pacto de paz entre as Voodoo Girls e as bruxinhas brancas, tudo se complicou na vida de Fiona de tal forma que dormir com uma assombração nem fez seu instinto apitar.

A impressão que fica da personagem de Jessica Lange desta temporada é que estamos vendo sua decadência. Quando Asylum estava no ar, eu lembro-me de ter comentado que sister Jude foi uma das mais ricas personagens que eu já havia visto em séries porque ela deu à atriz a possibilidade de encarrar uma trajetória épica, com diversos altos e baixos. Já Fiona vive a decadência e a ânsia de querer voltar a ser a “bruxa mais foda da cidade”, que nesta altura, ela não é mais.

AHS Coven 3x07

Este espaço deixado pela Suprema (que apesar de não ter passado o bastão, já não consegue manter o poder como antes) está fazendo crescer as demais personagens da série. A chatinha da Zoe começou a ficar mais interessante quando ela decidiu ir à caça de Fiona e das “maldades” que a Suprema fez durante seu reinado.

Da mesma forma, surgiu Cordelia. Como ela agora consegue enxergar além que qualquer um de nós podemos ver, ela tem a certeza que matar a mãe seria o melhor caminho para o clã. Fiona nunca fez nada para o clã de bruxas, sempre foi para ela. Visto que as bruxas se enfraqueceram, Marie, que já havia plantado Hank dentro da escola bem antes do pacto ser quebrado, está preparada para exterminar de vez as herdeiras de Salém. Mas antes, fez Preciosa escolher um lado, e a Vooddo Doll prontamente escolher as amigas blacks (não que tenha sido uma grande perda para as bruxas, uma vez que ela e nada eram as mesmas coisas para o clã).

Tudo que aconteceu na temporada até agora me faz refletir sobre qual história quer ser contada em Coven. E mais uma vez caímos na velha trama da vingança. A eterna Madame LaLaurie foi a protagonista de torturas impensadas até mesmo pelos médicos nazistas na Alemanha. Unido os fatores mitológicos de New Orleans à estas histórias reais, titia Ryan montou um quebra-cabeça macabro que forma o eixo principal de AHS, mas a vingança de Marie contra LaLaurie, dos negros contra os brancos, de mãe contra filha, de vítima contra bully. Por este exato motivo que a série mantem um ritmo mais lento que o das temporadas anteriores, pois sabemos que o ápice da vingança será sempre o final da história.

Retornando ao tema central do episódio, eu não me espanto com a aproximação entre Madison e Kyle, afinal de contas existem coisas em comum entre os dois, no que diz respeito ao entendimento da dor de cada um deles. Madison perdeu a capacidade de sentir dor, o restante da capacidade que ela tinha, porque como uma boa bitch que era, sentir dor de pena e ressentimento já não fazia parte do carácter dela.

Já Kyle voltou à vida por meio de muita dor. A dor de lembrar sempre dos amigos, a dor de estar incompleto, de ser uma colcha de retalhos da vida que ele tinha anteriormente. Com Madison, ele pode deixar essa dor de lado e começar a ser outra pessoa, pois ela não teme a morte muito menos a dor que Kyle possa lhe causar, ao contrario de Zoe, que vem em Kyle muita dor, principalmente porque ela se desabrochou bruxa ressuscitando o rapaz, além do medo de que Kyle possa lhe matar.

O próximo episódio, The Sacred Taking será exibido dia 04 de dezembro, então vocês vão ter folga da minha pessoa (aqui nas review de AHS) até a próxima semana. Nele Cordelia reunirá as bruxinhas para tentar acabar com Fiona. Será? Até lá!

P.S: Como desperdiçaram Dennis O’Hare gente? To torcendo para Misty Day ressuscitar ele logo!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER