AHS: Freak Show 4×03 — Edward Mondrake part. 1

In a land of gods and monsters/I was an angel” — MARS, Elsa

As lendas urbanas sempre fizeram parte do imaginário popular, uma forma de narrativa oral que é perpetuada pela sociedade com objetivo de causar medo e receio nas pessoas, geralmente nas crianças. O conjunto de lendas urbanas mais famoso do mundo é representado pelo Halloween americano, onde, reza a lenda, várias destas histórias ganham vida no dia 31 de outubro.

Este universo fantasioso e até certo ponto divertido é transportado para Jupter, Flórida, e incorporado ao hall de esquisitices de Freak Show. Um dos grandes trunfos do roteiro da série é fazer isso: transportar mitos urbanos para dentro de uma mitologia maior que abarca todo história de horror da série. Como em Asylum, nesta mesma altura da série, Ryan trouxe o mito de Anne Frank e costurou com a história de Dr. Aiden e o nazismo alemão. Um grande trunfo da série.

Assim, o mito de Edward conta que, nas noites de Halloween é expressamente proibido a apresentação dos freaks, pois é um dia para ser guardado para Edward. Caso alguém se apresente, seria uma forma de invocar seu espírito. Quando invocado, ele obedece o que a sua segunda cabeça diz: ele tem que matar alguém e levar para sua trupe, onde quer que ela esteja! E o freak show de Elsa não acredita nestas regras e realiza uma apresentação.

AS Freak Show 4x03 Edward Mondrake

Se eu fosse Mondrake tinha levado Elsa com certeza, que teve a petulância de cantar Lana Del Rey deprimindo geral do circo. Ninguém merece! Mas a música é extremamente simbólica para o momento: Em uma terra de deuses e monstros, Eu era um anjo. E já é mais que sabido que ela quer, com seu show de horrores, chegar à fama, e por isso não ligou para lendas urbanas e realizou sua apresentação.

O mito de Mondrake aparece, envolto numa nuvem verde, e promete levar um do clã de Elsa. Mas quem será? A mais valiosa, Dot e Betty? A mais leal, Ethel? Ou será que Edward irá levar um outro qualquer que não irá fazer diferença? Quer uma dica? Leva Dell Toledo, que não faz falta alguma à trama.

E por falar em trama, o que acrescentará à narrativa a presença de Maggie Esmeralda e seu charlatanismo latente? Será que já não bastou uma temporada inteira tentando fazer magia e dar tudo errado? Emma Roberts trás a maldição de Coven para a série. Mas o plot parece ser interessante: um caçador de aberrações. Mas se separar Betty e Dot eu paro de ver a série. A caçada por estas aberrações para vender é pratica comum na humanidade. Nós caçamos os elefantes por causa de raro marfim, caçamos baleia por seu óleo de grande valor, então, por que não caçar seres humanos com possibilidades comerciais?

É isso que promete Stanley e Maggie Esmeralda. Infiltrar-se no circo para garimpar o que de melhor ele tem e fazer disso fonte de renda. É um arco que precisa ser desenvolvido, e que parece bastante promissor.

O próximo episódio, Edward Mondrake part. 2 trará Twisty para mais perto dos freaks… será o que que este encontro renderá? Fiquem com a promo e até a semana que vem!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER