AHS: Freak Show 4×10 — Orphans

Orphans acerta em trazer a tona um pouco do que tem por trás da antologia de American Horror. Mas nem tudo é acerto no episódio. Há uma necessidade latente de trazer o freak show para a trama principal, pois a série se perde um pouco quando foca em uma trama paralela, no que diz respeito ao ritmo da narrativa.

E assim conhecemos um pouco da história de Pepper. Quando anunciaram que ela estaria nesta temporada, uma pulga surgiu em todos os fãs: mas como será que Asylum e Freak Show se conectam? Será que há algo maior por trás de todas as temporadas que uni a trama de AHS, aparentemente feita por narrativas completamente individuais? Ter algo que consegue ser identificada em cada temporada é muito positivo para a série, mas perde um pouco do tom antológico que se propõe a ter.

Quando essa ligação é ideológica, comportamental (como no caso das personagens de Jessica Lange) fica mais crível pensar em tramas separadas, mas quando uma personagem específica tem uma trama transtemporal (e não sei se esta palavra existe) nós, os fãs, buscam em todos os cantos algo mais que possa ligar as histórias. Como Coven ou Murder House estariam ligadas às demais?

AHS 4x10

Pepper é a queridinha de Briarcliff desde sempre. Ingênua, carismática e injustiçada. Já sabíamos que ela era assim desde a segunda temporada. Ver com o isso aconteceu não é necessariamente uma grande novidade, mas a comprovação do que já era sabido. Pepper é muito mais interessante que muitos personagens que já passaram por AHS, como os de Emma Roberts ou mesmo Ethel e Dessire. Pepper tem motivos concretos para ser uma freak, alguém a margem da sociedade, seja pelos abusos pelos quais ela passou, seja por sua deficiência (ao que parece, ela não consegue amadurecer como os ditos normais).

Ela representa, dentro do circo ou do hospício, a ingenuidade, a esperança, a humanidade. Dentre tantos freaks, seja em Briarcliff ou em Jupter, os que mais nos assustam são aqueles que tem a moral afetada e agem como se a lei não fosse empecilho, como Dr. Arden, Stanley, ou Dabdy, que muito tem em comum.

O médico nazista usava de seres humanos em seus experimentos pois achava que ele, sendo ariano, é melhor que os outros e o restante da humanidade deve servir a uma raça superior. Stanley visa o lucro com as aberrações que ele encontra pelo caminho, assim, o circo de Elsa Mars é um paraíso para ele. E Dandy, que libertou seu lado assassino após o encontro com o palhaço assassino, tem a certeza que é Deus, assim como os outros, encarnam o personagem Deus e usam da desculpa que não existe lei em que um deus não esteja certo. Esta aproximação entre os personagens é a melhor forma de unir as temporadas da série.

Assim, temer os freaks não é nada perto de Dandy e Stanley, os verdadeiros anormais desta temporada. Assassinos, cada qual pelo seu motivo, mas que satisfazem seus egos inflados com a conquista e dominação do outro. A morte ou a coleção. Desta forma, Ryan mostra que nem sempre aquele que tem uma deformidade ou deficiência são os verdadeiros esquisitos.

O próximo episódio vai ao ar em 07 de janeiro com o nome de Magical Thinking e termos Neil Patrick Harris e um novo amor para as gêmeas. Fiquem com a promo e até lá.

P.S: Pelo visto, veremos Elsa Mars em Hollywood. Final feliz para Jessica?

P.S.1: evil Sister, eu vou te amar para sempre!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER