AHS: Hotel 5×03 — Mommy

Em Mommy, o espectador é aprofundado ainda mais no sombrio universo materno presente no tenebroso hotel Cortez.

Só pode haver uma rainha” — ROYALE, Ramona.

Há um consenso quando se fala acerca do amor de mãe. Tirando raras exceções, o sentimento que envolve a mulher capaz de conceber uma nova criatura é um dos mais nobres e profundos. Sua força é tão acachapante que muitos artistas debruçam-se em estudar atentamente os desdobramentos desse amor.

O terceiro episódio de American Horror Story: Hotel aproveitou o grande elenco feminino que a série possui para trabalhar melhor as relações das mães e seus filhos dentro do hotel. Mommy veio para mostrar que mãe não é só aquela que coloca no mundo; as que criam também. E estas podem ser bem mais letais que as mamães biológicas.

Uma boa parte da trama foi dedicada à doutora Alex Lowe. A pediatra explicou os motivos que a levaram a escolher sua profissão e abdicar-se de ter filhos por um período. Depois, revelou como o surgimento de uma gravidez mudou completamente sua ideia sobre a maternidade. Holden fez com que Alex considerasse filhos uma dádiva. O surgimento de Scarlet apenas confirmava isso.

Em Mommy, o espectador aprofunda ainda mais no sombrio universo materno presente no tenebroso hotel Cortez.

Com o desaparecimento do primogênito, tudo ruiu na vida de Alex. É compreensível que a vida perca o sentido quando se perde um filho, ainda mais em situações tão misteriosas. Ela não consegue mais tocar o casamento com John e é incapaz de dar amor à filha restante. O divórcio parece ser a melhor saída.

O interessante é a maneira como ela recebeu com incredulidade a notícia de que Scarlet estava vendo o irmão desaparecido. Por isso, foi tão tocante vê-la emocionada reencontrando seu rebento nos corredores do Cortez. Ainda que a cena fosse muito sinistra e toda carregada do horror que a série propõe, Chloë Sevigny é uma atriz dotada de muitos recursos para comover o espectador.

Iris é outra mãe dedicada e que só recebe desaforos de seu filho Donovan. A decisão de morrer para interromper o sofrimento causado por ele parece ser a mais acertada. Porém, o que acontece é uma das mais líricas metáforas propostas pela série. Ao cortar o pulso e dar seu sangue para a mãe, Donovan poderá compreender um pouco mais a sensação de criar algo. Quem sabe a partir de agora ele valorize o que sua mãe fez por ele.

Porém, o grande destaque foi para a mãe mais antiga do hotel Cortez. Mesmo ser ter gerado filhos em seu ventre, a Condessa é a maior figura materna do seriado. Ao distribuir seu sangue e seu amor pelas pessoas que conhece ao longo do caminho, a Condessa carrega consigo esses filhos.

Como uma boa mamãe leoa, ela tem muito ciúme de sua cria e não admite haver alguém além dela. Ramona Royale, estrela de filmes B na década de 70, entendeu isso da maneira mais cruel possível. E agora, que perdeu tudo o que mais amava na vida, decide vingar-se da Condessa por todo o mal causado.

Angela Basset está muito a vontade em sua personagem. Casou muito bem com seu estilo. Renderá muita coisa boa. Pelo pouco tempo que passou em cena com Lady Gaga, mostrou que ambas possuem a química necessária para tornar sua história crível. Todos devem ansiar por momentos com esse e aguardar o desfecho, que, sem dúvida, renderá muito sangue.

Biológicas ou não, as mamães de American Horror Story defendem suas crias e são capazes de matar. Em uma série de horror, isso não é nenhum problema.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER