AHS Hotel 5×04 — Devil’s Night

Quarto episódio de AHS Hotel, Devil’s Night, homenageia os mais “famosos” serial killers americanos.

Querido John, você está muito bêbado para ver o quanto essa mulher é feia”. — TAYLOR, Liz

Há algo de perturbador, muito perturbador na cabeça de Ryan Murphy. O criador de Glee e Popular ficou fascinado com o horror e o grotesco e investiu todas as suas fichas e todas as suas ideias mais pesadas em AHS. No quarto episódio de AHS Hotel, Devil’s Night, todo o foco é na homenagem aos principais serial killers da história real americana. O nome do episódio é uma alusão à Noite dos Mortos, quando os verdadeiros fantasmas voltam ao mundo dos vivos.

Aos invés de um Halloween simples (que é apenas mencionado no início, ao retomar o passado de Miss Evers — Mare Winningham), o episódio quebra o ritmo da série ao concentrar-se basicamente nos personagens secundários — os serial killers -, algo recorrente em AHS. É uma pena que a história dedicada a eles seja apenas mais um pretexto para Murphy e seu time de colaboradores exagerarem no “xarope” de sangue.

Wes Bentley e seu inexpressivo John Love participam de toda ação de Devil’s Night, que se desenrola durante um jantar que reúne os mais notórios assassinos seriais dos EUA. Ficou a impressão de algo semelhante ao filme Um Jantar Para Idiotas, com Steve Carell, sem comédia e totalmente sem sustos.

Lady Gaga brilha em AHS Hotel

Lily Rabe volta à série como a serial killer Aileen Wuornos, interpretada por Charlize Theron, no filme Monster — Desejo Assassino, que lhe rendeu o Oscar em 2004. A impressão aqui é de que Lily interpreta Charlize e não a personagem real.

John Carroll Lynch é o assassino serial John Wayne Gacy. Seth Gabel interpreta o louco Jeffrey Dahmer, Anthony Ruivivar abre o episódio como o serial Richard Ramirez e o Zodiáco (também levado ao cinema em dois filmes diferentes — um deles com a presença de Chloë Sevigny, um dos destaques da série) aparece com pouco destaque. John Carroll, inclusive, homenageia seu personagem em AHS Freak Show, ao aparecer rapidamente com a cara pintada, como o palhaço mais que assustador da quarta temporada.

Os enquadramentos, ora mostrando detalhes do hotel em detrimento dos personagens, ora focando na visão narrativa do personagem em questão (como no enquadramento rebaixado, mostrando a visão de uma criança — muito comum na obra de Spilberg, principalmente, em Império do Sol e E.T.) , são os maiores destaques desta temporada inteira e deste episódio (reparem a cena final), assim como a arrebatadora interpretação de Lady Gaga, que neste episódio aparece pouco, mas mesmo assim consegue ser a força motriz de toda a temporada.

Se há algo de realmente bom nesta temporada é a interpretação da cantora, que prova aqui que é uma das poucas divas pop (como Cher e Barbra Streisand) que consegue também ser uma excelente atriz. Se não receber pelo menos uma indicação ao Emmy, será realmente implicância. Há de se destacar neste episódio e em todos desta temporada, assim como os das outras, a perfeita composição de Denis O’Hare para sua Liz Taylor.

Não deixem de assistir e seguir aqui no Box de Séries as próximas reviews desta série.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER