Análise da lista de indicados do Emmy 2015

Tatiana Maslany, Taraji P. Henson e Parks and Recreations são algumas das surpresas do Emmy deste ano.

Toda moeda tem dois lados. E com o Emmy não seria diferente. Como todo ano acontece, a Academia de Televisão americana deixa de lado alguns talentos pelos quais torcemos e apreciamos, enquanto outros não tão amados ocupam os seus lugares.

Especialmente este ano, a lista de indicados nos surpreendeu com nomes veteranos e outros que há muito tempo mereciam estar ali. Quem diria que, depois de dois anos, Tatiana Maslany seria indicada como melhor atriz?

Confira abaixo algumas das surpresas, esnobadas e injustiças desta lista de indicados da 67ª edição do Emmy Awards.

Surpresas

Emmy surpresas

Dois anos de múltiplas facetas, finalmente aconteceu! Tatiana Maslany chegou à categoria de melhor atriz em drama depois de encarar nada menos que sete personagens de uma vez só. A indicação ao Screen Actors Guild Award no início do ano foi só um prenúncio de que esse ano, finalmente, a estrela de Orphan Black teria seu reconhecimento.

Já entre os atores de comédia, enquanto nos outros anos a tradição venceu até mesmo na lista de indicados — e Jim Parson já levou o prêmio quatro vezes -, 2015 trouxe muitas novidades boas. Will Forte (The Last Man on Earth), Anthony Anderson (blackish) e Jeffrey Tambor (Transparent) foram as surpresas da categoria. Tambor inclusive, depois da vitória no Globo de Ouro, é um dos grandes cotados para ganhar o prêmio, mesmo concorrendo com outros grandes nomes como Don Cheadle e Louis C. K.

No geral, o Emmy deste ano seguiu a mesma visão do Globo de Ouro, e jogou luz em diversas produções novatas — mas que tiveram merecida notoriedade ao longo do ano. Transparent e Unbreakable Kimmy Schmidt eram títulos fortes para a comédia, enquanto no drama Better Call Saul segue os passos de sua série original, Breaking Bad.

Entre os atores e atrizes nomeados, Viola Davis (How to Get Away with Murder) e Taraji P. Henson (Empire) marcaram história sendo a sexta e sétima mulheres afro-americanas a serem indicadas, e atenderam às expectativas da audiência, junto a Keegan-Michael Key (Key & Peele) e Amy Schumer (Inside Amy Schumer), as novatas.

Girls finalmente saiu da lista de comédias, mas tivemos uma merecida indicação foi Gaby Hoffmann, que ainda está concorrendo a melhor atriz coadjuvante por Transparent, junto com as veteranas Niecy Nash (Getting On) e Jane Krakowski (Unbreakable Kimmy Schmidt).

E como um aceno de despedida, o Emmy presenteou Parks and Recreations com uma inusitada indicação — que também mais uma vez concorre com Amy Poehler. Para completar, Elisabeth Moss retorna à lista com a última temporada de Mad Men numa categoria que este ano é uma das mais disputadas.

Esnobadas

Emmy Esnobadas

Ainda não foi a vez da CW no Emmy. Mesmo com toda a superação da rede no Globo de Ouro, Jane the Virgin não chegou a ser indicada para nenhuma categoria importante. O único que concorre a um prêmio é Anthony Mendez, o narrador de cada episódio. Outra novata que ficou de fora foi Empire, que mesmo com sua audiência expressiva, não teve requisitos suficientes para alcançar as outras indicadas. Além disso, é a quarta vez que a Fox fica de fora da categoria melhor drama.

A categoria de melhor atriz está super concorrida este ano, mas não conta com a presença da boa esposa Julianna Marguiles — uma das fortes indicações nos anos anteriores e vencedora em 2014. Há quem diga que a história por trás dos últimos momentos de Alicia e Kalinda foram fundamentais para deixar a atriz de fora desta vez. Mas ainda há esperanças para a série — que sempre levou prêmios quando indicada — com Christine Baranski, Alan Cumming e Michael J. Fox.

Quatro anos levando o prêmio para casa, já estava na hora de pegar o seu banquinho e sair de mansinho. Esse é The Big Bang Theory, que mesmo sendo a comédia mais assistida da TV no mundo todo, não concorre a melhor série, nem a melhor ator (Jim Parson) — essas eram as categorias básicas de TBBT no prêmio.

Outra esnobada foi The Americans, que mais uma vez ficou de fora das categorias de maior destaque. Esse ano a série tem chance de levar apenas duas estatuetas. Isso sem falar nas companheiras de emissora Justified e Sons of Anarchy, que se despedem com nenhuma chance de reconhecimento no chamado Oscar da TV.

A porta foi aberta para algumas novatas, mas não para The Affair, que faturou dois Globos de Ouro neste ano. Após dez anos, uma série vencedora do Globo de Ouro ficou de fora do Emmy.

Quem também ficou de fora foi Eva Green, a protagonista de Penny Dreadful. Toda a complexidade de Vanessa Ives não foi o suficiente para colocá-la entre as melhores atrizes da TV. Mas ainda há esperanças com a terceira temporada a caminho. Quem sabe Tati Maslany serve de exemplo!

Aliás, a participação épica de Patti LuPone como Joan também não foi reconhecida.

Embora Fresh off The Boat não alcançou o mesmo índice de favoritismo de outras séries familiares da ABC. Esperava-se a eleição de Constance Wu como uma das melhores atrizes. Assim como ela, Ellie Kemper, a protagonista de Unbreakeable Kimmy Schmidt não foi lembrada, embora não só a série como atores coadjuvantes e convidados foram indicados às respectivas categorias.

Outra protagonista da Netflix, Jane Fonda, chupou dedo ao ver sua parceira de elenco Lily Tomlin ser indicada — vamos ser justos, uma não é nada sem a outra em Grace and Frankie.

As injustiças

Emmy Injustiças

Mesmo com toda grandiosidade de Game of Thrones, não deu para entender a indicação de Emilia Clarke por Daenerys. Desde o finale da terceira temporada, a personagem não tem tido a mesma relevância que outros — como Lena Headey, com quem disputa o prêmio.

Antes de se despedir de vez, Downton Abbey ainda faturou mais um ano na lista de indicados, embora sua quinta temporada já demonstre graus excessivos de cansaço. A história não é mesma e os personagens não rendem como antes. Isso desde as baixas no elenco na terceira temporada. Uma grande prova disso é Maggie Smith estar de fora do Emmy. A ácida Condessa Viúva não tem roubado a cena como antes.

Tudo bem que Adam Driver ganhou mais espaço na quarta temporada de Girls, mas seu personagem não demonstrou nenhum desenvolvimento que justificasse sua indicação como ator coadjuvante. Será apenas lobby da HBO? O mesmo vale para Allison Janney por Mom, numa segunda temporada que, mesmo com vários tons emocionais, não impressionou a audiência.

Silicon Valley tirou a vaga de Togetherness, e é meio amargo entender porque isso aconteceu. Talvez seja para cumprir a carência de The Big Bang Theory e a cota nerd do Emmy.

Por fim, embora American Horror Story ainda seja uma das maiores e melhores franquias da TV fechada, boa parte do elenco da quarta temporada não foi utilizada o suficiente para justificar indicações ao Emmy. Com todo respeito ao brilhantismo de Kathy Bates, mas Ethel Darling não foi uma das melhores personagens de todas as temporadas da atração, e o mesmo vale para a Desiree Dupree de Angela Bassett.

Agora é sua vez: conta pra gente quem você queria ver na lista, e quem não deveria estar. E também comente qual são suas apostas para o Emmy deste ano.

A cerimônia acontece no dia 20 de setembro, e será apresentada este ano por Andy Samberg.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!