Anna Torv: de lá para cá

Ficha Corrida

Nome completo: Anna Torv

Idade: 32 anos

Signo: Áries

Altura: 1,73m

Estado civil: Divorciada

Pratica… Surfe e natação

Gosta de… Andar a cavalo

Laços de família: tem um irmão 7 anos mais novo, chamado Dylan

Esta é a sua vida

Anna Torv nasceu do lado de lá… mais exatamente em Melbourne, na Australia, no dia 15 de abril de 1978, filha de Susan e Hans Torv, um locutor de rádio com quem ela não tem contato desde que tinha 8 anos de idade. Também faz parte de sua família a famosa escritora Anna Maria Torv Murdoch Mann, que foi casada com o bilionário Rupert Murdoch.

A pequena Anna morou em Sydney até os dois anos de idade e então, aos sete, mudou-se para Gold Coast, onde estudou na Benowa State High School. Quando saiu do colégio, ela sabia exatamente o que queria, portanto voltou para Sydney e se matriculou no National Institute of Dramatic Art. Com o diploma de Artes Performáticas debaixo do braço, em 2001, ela se juntou a companhia de teatro Bell Shakespeare e fez sua estreia nos palcos no papel principal da peça The Credeaux Canvas.

No ano seguinte, Anna já fazia sua primeira aparição na TV, na série australiana Young Lions. Nela, a atriz pode mostrar sua versatilidade, soltando a voz em um dos episódios… e olha que ela mandou bem, viu? De lá, ela mudou-se para Adelaide para gravar o filme Travelling Light, sua estreia no cinema. Anna ficou na cidade até meados de 2003, quando saiu em turnê pelo país com a peça Hamlet, na qual interpretava Ofélia.

Um ano depois, ela começou a ser notada quando voltou a sua cidade natal, Melbourne, para interpretar Nikki, na série The Secret Life of Us, que foi ar entre 2004 e 2005. E sua carreira continuou crescendo com a participação no thriller O Livro das Revelações (2006), vencedor do prêmio da crítica australiana, e também pelo papel da heroína Anya na montagem de The Cherry Orchard pela Sydney Theatre Company.

Empolgada com o sucesso, Anna mudou-se para Londres em 2007 para buscar um público maior, mas encontrou poucas oportunidades. Por um tempo, ela teve que se sustentar com seus cartões de crédito e pequenos papéis em produções da BBC, como em Frankenstein (2007).

Só depois de um ano, ela conseguiu encontrar seu espaço na Inglaterra, com o papel de Alex, uma lésbica prestes a se casar que tem um affair com sua wedding planner, no controverso drama Mistresses. O papel foi seu passaporte para o lado de cá.

Todo mundo é engraçado se você os ama.

Em 2008, Anna bateu 300 concorrentes e estreou na TV americana com o sucesso da Fox, Fringe. Mas por pouco, ela não perdeu o papel… É que quando JJ Abrams, criador da série, a escolheu para viver Olivia, a atriz estava acampando no interior da Australia e ninguém conseguia entrar em contato com ela. Por sorte, ela passou por um posto de gasolina a tempo de assinar o contrato e enviá-lo por fax à produtora Bad Robot. Três dias depois, ela já estava nos Estados Unidos trabalhando.

Para viver Olivia Dunham, a agente do FBI encarregada de resolver “casos estranhos”, Anna passou por um intenso treinamento em lutas e uso de armas de fogo. Ah, ela também teve que treinar sua voz para perder o sotaque e se passar por uma americana legítima! Com seu sucesso na série, ela foi considerada mais um “achado” de Abrams, que também revelou outros nomes como Keri Russell (Felicity), Jennifer Garner (Alias) e Evangeline Lilly (Lost).

No entanto, não foi só a vida profissional de Torv que deu uma guinada em 2008: Fringe também foi responsável por uma grande mudança em sua vida pessoal. Foi durante as filmagens do drama de ficção científica que ela conheceu Mark Valley (John Scott), com quem casou em dezembro de 2008. Infelizmente, seu casamento não foi tão bem sucedido quanto a série e os dois anunciaram a separação em abril deste ano.

Voltando a vida profissional, Anna já emprestou sua voz e seu rosto para uma personagem de game. Em Heavenly Sword, ela é Nariko, filha de um guerreiro que tem a missão de proteger uma poderosa arma desejada por muitos, entre eles, o Rei Bohan, voz de Andy Serkins, o Gollum da trilogia O Senhor dos Anéis.

Este ano, aproveitando a folga depois da conclusão da segunda temporada de Fringe, Anna fez uma participação no sucesso da HBO, The Pacific. Agora, ela vem fazendo jornada dupla na série da Fox e sua performance já faz jus às comparações que sempre foram feitas entre ela e outra nativa de Melbourne, a linda e talentosa Cate Blanchett. Aposto que os fãs de Fringe já estão cruzando os dedos para que ela tenha o mesmo sucesso que sua conterrânea.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

VIDEOCAST

Drag Race! Confira a ordem de eliminação das queens da décima temporada.

O Mecanismo: Listamos que personagem representa uma personalidade na vida real na operação Lava Jato.

Precisamos falar sobre Credence, um dos personagens mais profundos que já foram criados por JK Rowling.