Arrow 1×04 — An Innocent Man

Você está lutando em uma guerra, Queen, porém não tem ideia do que a guerra faz a você.” — Diggle para Oliver

Se vocês acham que Oliver Queen foi o nome da vez nesse episódio de Arrow, estão completamente enganados. Laurel Lance foi quem ditou as regras e sobressaiu mais do que o próprio arqueiro. Se no último episódio, ela quase nem apareceu, os produtores compensaram o tempo perdido em An Innocent Man.

O episódio continuou exatamente do ponto em que Lone Gunmen terminou e, para ser sincero, a reação de Dig Diggle ao descobrir que Oliver Queen e o Arqueiro Verde são a mesma pessoa já era de se esperar. Porém, a cena seguinte do Oliver chegando na mansão, bancando o adolescente rebelde para cima de Laurel que estava toda preocupada com ele foi a gota. Já tem a Thea para tais atitudes, né, produção? Depois disso, nada mais justo do que dizer “Oliver você é uma ANTA!”, porque para dar esses banhos de água gelada em Katie Cassidy só sendo uma anta mesmo.

Uma coisa que senti falta semana passada foi o momento único entre Oliver e Thea, e essa química entre os irmãos voltou novamente, ainda bem. Graças a esse momento que a história do episódio começou finalmente a se desenrolar, com o caso de Peter Declan, um rapaz que está sendo acusado de homicídio em ter matado sua esposa, Camille Declan. Quando a gente acha que ele caderninho que o finado papai Queen inspirado em David Clarke de Revenge não tivesse ligação com o caso de Declan, esse é o momento que todos caem do cavalo, pois Camille antes de morrer, trabalhava para Jason Brodeur, que tem seu nome envolvido com crimes ambientais em Starling City e um dos que estão na famosa lista.

É a partir dessa descoberta de Oliver que Laurel assume o comando do episódio, no primeiro encontro entre a advogada e o justiceiro encapuzado em que ele tenta convencer que Peter é inocente e precisa de uma defesa competente para livrar o rapaz da pena de morte. Apesar de desconfiada, Laurel decide pesquisar mais afundo o caso indo encontrar com Peter para ouvir a versão do rapaz e em um momento de burrice, vai procurar o pai, que é claro a contrariou, juro que ainda tento entender a função de Quentin Lance na história, além de encosto. Apesar da chatice em pessoa que é o pai de Laurel, a advogada conseguiu tirar mais informações sobre um supervisor que Camille reportava.

Paralelo a isso, parece que a máscara da mamãe Queen está em risco de cair. Quando a gente acha que já sabe tudo sobre a megera é aí que vem uma surpresa e mexe mais com a nossa cabeça. Walter descobre um rombo altíssimo no caixa da empresa e Moira tenta colocar a história em panos quentes. Totalmente com a pulga atrás da orelha o macho da mamãe Queen recorre a nerd que conquistou pelo menos o meu coração e que os produtores ouviram minhas preces e a trouxe de volta, Felicity Smoke e seu jeito divertido de ser. O empresário descobre que sua esposa pode ser mais podre do que ele imagina, o qual abriu uma empresa e comprou um depósito em Starling City.

Agora com um novo guarda-costas que é trollado já em seus primeiros minutos de trabalho, Oliver decide ir na cafeteria onde Carly — ex-cunhada e quase certeza futuro interesse amoroso de Dig — atrás do rapaz para propor uma aliança, porém Dig Diggle continua resistente na proposta do milionário. Depois de bancar o difícil Dig em uma conversa com Carly lembra de seu falecido irmão e as causas que o levou a sua morte parece que o faz finalmente começar a pensar na proposta de Oliver, aleluia.

Laurel com sua perspicácia e esperteza vai chegando cada vez mais perto de provar a inocência de Peter e em um momento digno de Lois Lane e o Borrão em Smallville, a morena conta ao justiceiro mais detalhes sobre o caso e o nome de Matt Istook, supervisor de Camille que depôs contra Peter. O Arqueiro Verde, é claro, vai tirar satisfações com o rapaz em uma cena eletrizante de dar agonia do primeiro até o último instante, a melhor do episódio diga-se de passagem.

Com a dica de Istook, o Arqueiro então entrega a Laurel o dossiê completo do caso, que é mais do que suficiente para inocentar Peter. O que era para ser o início de uma história de cumplicidade entre os dois personagens vai por água abaixo quando o justiceiro vai atrás de Jason e exige que o vilão conte a verdade de que ele foi o assassino de Camille e descobre que o empresário esquematizou que a execução de Peter fosse antecipada. Por conta disso, o Arqueiro leva tudo a perder quando ao tentar salvar Peter da morte acaba no meio do tumulto, matando um dos homens de Jason após ter atacado Laurel, o que a leva acreditar que o justiceiro é um assassino, assim como seu pai também pensa.

Após a Peter ser libertado e o nome de Jason Brodeur ser riscado da lista, quando achamos que o episódio já teve acontecimento suficiente, os seus minutos finais são a prova de que em Arrow tudo pode acontecer. Primeiramente ficamos pasmos quando Walter descobre onde fica o tal depósito e que nele encontra-se os destroços do navio que estava Oliver, Robert e Sarah. Para piorar tudo, quem é o cara que conversa com a mamãe megera? Será que é a pessoa misteriosa com quem ela conversou no final de Honor Thy Father? Se é eu não sei, mas que ela sabe mais do que achamos isso é fato e as coisas para Oliver tendem a piorar, e quando achamos que Walter podia ser cúmplice da vilã, começo a acreditar que ele também é outra vítima dela.

E o Oliver? Ah sim, depois de quase achar que Arrow havia ganhado um spin-off protagonizado por Laurel Lance, Oliver Queen volta a ser o centro das atenções, porém não de uma forma tão agradável. O que salva os momentos finais para o rapaz é que Dig finalmente se tornará seu braço direito como eu já dizia desde a primeira review, mas será que ele voltará ser guarda-costas do milionário? Graças a um vídeo de segurança infernal, Quentin Lance ficará na sua cola a partir de agora. Como será que Oliver sairá dessa emboscada?

Obs: Ainda não sabemos quem é o misterioso Arqueiro da ilha, mas já deu para perceber com as cenas de flashback desse episódio que ele tem papel fundamental na formação do novo caráter de Oliver.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER