Arrow 1×05 — Damaged

Você sofreu naquela ilha muito mais do que merecia.” — Laurel Lance

Depois de uma sequência de episódios fantásticos, nada poderia ser tão perfeito quanto comercial de margarina para sempre né? Não que eu tenha achado Damaged um episódio péssimo, mas deixou uma sensação de vazio, de algo faltando.

Logo de cara o episódio já começa com cenas de flashback, onde o misterioso arqueiro o incentiva cada vez mais em como sobreviver a ilha, até que Oliver cai em uma emboscada e nos leva então aos dias de hoje, dando continuidade em como terminou o episódio anterior — ponto negativo — pois nada mais do que justo se a sequência de cenas fosse invertido. No meio desses pequenos erros, Oliver parece ter tudo sob controle e com uma estratégia um tanto quanto inteligente, ele exige que a sua defesa seja ninguém menos que a sua e nossa amada Laurel.

É claro que a moça foi contra a proposta inicialmente, ainda mais sendo a mamãe megera quem a tenta convencer disso. Apesar da recusa de primeiro instante, ela surpreendeu chegando em grande estilo no tribunal, calando a advogada de acusação, a juíza, Oliver e principalmente o seu pai, curti essa cena. Com a entrada de Laurel na jogada em absolver Oliver, o milionário começa a ser monitorado pela polícia por conta de uma tornozeleira que é colocada em sua perna.

Quando achamos que o nosso justiceiro não vai entrar em cena no episódio por conta disso, eis que somos surpreendidos com um plano mirabolante que Oliver bolou. Como em todos os episódios exibidos até agora, vem o momento tapa na cara em que Oliver recruta seu fiel escudeiro Dig Diggle para deter Leo Muller, um traficante de armas que está tocando o terror em Starling City. O fiel parceiro do Arqueiro é relutante no começo, mas aceita a genial idéia de Oliver em se passar pelo justiceiro, para que desassociem a imagem de ambos.

Nada satisfeito, o milionário exige ser passado pelo teste do polígrafo, aumentando ainda mais a agonia dos telespectadores. Na hora do teste, o insuportável pai de Laurel é duro na queda e joga Oliver na parede, que responde a todas as suas perguntas com uma certa tranquilidade, e é mostrado em outro flashback que ele aprendeu a agir assim na ilha após cair numa emboscada de mafiosos que estavam à procura do misterioso arqueiro. Nesse momento, começamos a saber mais sobre o misterioso homem que ajudou Oliver em seus primeiros dias de ilha. Quem eram aqueles homens? Por que eles queriam o misterioso arqueiro?

Oliver foi tão sensato em seu depoimento que ele mesmo deve ter acreditado em suas próprias mentiras, mas se mostrou o quanto ainda se arrepende pela morte de Sarah. E no meio de algumas mentiras, o rapaz meio que se abriu um pouco sobre o que aconteceu com ele os cinco anos que esteve ausente, fazendo com que logo depois Laurel se comovesse com a situação e rolando o tão esperado beijo do casal, confesso que esperava mais.

Paralelo a tudo isso, a trama que realmente chamou a minha atenção foi o mistério envolvendo o barco da família Queen, sim o naufragado que o macho da mamãe Queen descobriu no episódio passado que não afundou coisa alguma. Essa parte do episódio realmente foi boa, pois Walter ganhou mais destaque e deixou de ser mera sombra da mamãe megera, e mostrou o quão bitch ela é… ou não.

Um episódio com pouca ação e mais esclarecimentos, teve um lado bom Damaged que deu mais espaço para Quentin e Walter, porém foi o primeiro episódio de Arrow considerado propriamente dito uma encheção de linguiça, algo normal em qualquer série. Foi uma forma deles matar os telespectadores, achando que Oliver ia ser desmascarado agora de cara, só que todos os movimentos deles foram friamente calculados desde o começo.

Espero que o próximo episódio compense a falta de dinamismo que esse teve, apesar do incrível índice de audiência, reagindo após três quedas consecutivas. Oliver tem que começar a ficar ligeiro, pois sua irmãzinha Thea não é tão ingênua quanto ele acha, e ela já está começando a desconfiar no irmão, quem acha que a adolescente vai descobrir a verdade levanta as mãos. Laurel também já começou a ficar com a pulga atrás da orelha, e falando na advogada, creio que a trama da família Lance ainda tem muito a ser explorado, assim como o paradeiro da mãe dela.

Mais uma vez, quem é o cara que a mamãe megera conversou nesse episódio? Ela é definitivamente a grande vilã da série ou está fingindo ser aliada a esse misterioso homem para proteger a família? E para encerrar o momento desabafo, a participação do vilão Exterminador devia ser maior, mas creio que ele ainda voltará em breve e causará muito rebuliço na série. E também quero a volta da minha nerd atrapalhada Emily em mais episódios de Arrow, #chatiado.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER