Arrow 1×14 — Odyssey

Seu sistema parecia ser dos anos 80, e não falo da parte boa, como da Madonna e as polainas.” — Felicity Smoak

Essa semana fomos pegos com uma excelente notícia de que Arrow foi renovada para segunda temporada, e Odyssey foi a prova clara do motivo o qual foi mais que merecido tal mérito. Após um cliffhanger sensacional deixado no final do último episódio, estava mais do que claro que o acerto de contas entre mãe e filho não seria resolvido tão já.

Me impressionei com a atitude de Moira, apesar de não gostar de certas atitudes suas, ela agiu com instinto maternal, pensando apenas no Oliver e Thea, ponto positivo. Mal sabia ela que o encapuzado bem a sua frente fosse seu primogênito, logo não a julgarei por ter atirado no vigilante. O que me surpreendeu foi a rapidez que Oliver conseguiu fugir da sala de sua mãe, mesmo estando ferido, e o que eu já temia que fosse acontecer se concretizou: Felicity ficou sabendo da verdade.

Passado a tensão inicial, vem a questão chave: o episódio não buscou tratar da lista de David Clarke Robert Queen ou resolver questões familiares dos Queen/Lance/Merlyn, e sim explorar mais sobre o tempo que Oliver esteve na ilha. Nada mais do que justo, pois tendo uma explicação mais profunda do que aconteceu naquela época, a história em si vai se desenvolvendo bem melhor e foge da mesmice.

Nos últimos episódios acompanhamos a evolução que Oliver começou a ter na ilha, mas depois que Slade Wilson apareceu em seu caminho, isso ficou extremamente gritante. Ainda não foi o suficiente, pelo menos no começo do episódio, pois como sempre ele estava se lascando e aquela incógnita circulando no ar sobre a índole de Wilson. Os roteiristas fizeram favor de deixar essa questão do caráter do misterioso rapaz em um jogo de dúvidas durante o episódio todo.

Arrow - 1x14 Odyssey

A cena em que Oliver esteve prestes a explodir em mil pedaços ao pisar num dispositivo que estava na floresta e Wilson ter fugido foi motivo para ter certeza de que ele não era um aliado, mas quando ele volta para defender o rapaz, meus conceitos mudaram.

Depois que percebi que o cara era de confiança, quando ele falou do plano de ir embora da ilha, é claro que estava na cara que Oliver não iria, e que ele teria uma atitude bem estúpida, e teve. Tudo bem vai se não fosse Yao Fei o rapaz estaria morto, só que ele estava na ansiedade máxima em voltar para Laurel e reconquistá-la. A sua atitude foi estúpida, pois ele teve a chance de voltar para a sua família e namorada, mas ele preferiu ir atrás do chinês. Tudo bem que o chinês o ajudou, mal ou bem, mas Oliver deveria ter sido mais racional e ter seguido o conselho de Wilson.

Apesar da atitude nada agradável, foi o suficiente para percebermos que Oliver está começando a se tornar mais ágil e menos ingênuo, a forma como ele enfrentou Eddie Fyers e seus homens para se safar da cilada que se meteu ao tentar ajudar Yao Fei foi sensacional. Só que o melhor veio depois, Wilson aparecendo em grande estilo para salvar Oliver ganhou todo o meu respeito, francamente. E a batalha entre ele e Bill Wintergreen, seu antigo amigo?

Com esses acontecimentos ocorridos no flashback desse episódio, eu apenas torço para que tenham mais como esse para sabermos mais sobre o desenrolar disso tudo e há chão para essa história, ainda mais quando descobrimos sobre a filha de Yao Fei e sua tatuagem. Agora começo a entender que Yao Fei está fazendo tudo isso para salvar a jovem que deve ter se envolvido com a gangue de Fyers e usará Oliver como aliado por questão de sobrevivência do rapaz também, sendo essa a explicação do surgimento de sua tatuagem nas costas no final do episódio igual da filha do chinês. Em relação ao Slade Wilson? Apesar de ter ajudado nosso arqueiro, com certeza ele é o verdadeiro Deathstroke e estou somente extremamente ansioso para vê-lo se tornar em um dos principais inimigos do Arqueiro Verde.

Não posso terminar a review sem falar da minha deusa loira né? Felicity absorveu todas as informações de forma calma, serena e com bastante humor, traços seus. A princípio ela prometeu a Oliver que só o ajudará a encontrar Valter, mas com certeza será muito além disso. Como eu havia dito em algumas reviews passadas, não duvido nada que ela se tornará, pelo menos na próxima temporada, a Chloe Sullivan de Arrow. Torço imensamente ainda pelo crescimento de Felicity na história, e da formação de um triângulo amoroso entre ela, Oliver e Laurel no decorrer da próxima temporada. Sem contar a incrível química entre ela e Dig Diggle, os dois formam uma dupla e tanto. A personagem consegue trazer a leveza e pitada de humor que a série precisa às vezes.

E assim foi mais um episódio eletrizante, que serviu para mostrar que a série tem fôlego e história de sobra para mais uma e quem sabe mais temporadas.

PS1: Achei ótima a menção ao livro A Odisséia como chave e também nome do episódio. Excelente!

PS2: Quem acha que a pessoa com quem Fyers falava no telefone era Malcolm Merlyn ou Moira Queen quando Oliver foi atrás de Yao Fei levanta as mãos.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

A Fazenda voltou e o que esperamos? Memes! Mas será que os novos memes superam estes??? Clique e assista agora.

Será que você sobreviveria em American Horror Story 1984? Assista ao vídeo e prepare-se para a nova temporada.

Curiosidades de Euphoria, a série BAFOOOO da HBO.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER