Arrow 2×05 — League of Assassins

Vocês três formam uma ótima equipe.” — LANCE, Sara

Após a bombástica revelação de que Sara está viva feita no episódio anterior, a caçula da família Lance foi o grande foco dessa semana. Quando Ra’s Aal Ghul enviou alguém atrás da Canário Negro em Broken Dolls, dúvidas ficaram no ar se ela realmente era uma heroína ou não. Essa questão foi respondida (talvez ainda não totalmente) nesse episódio.

Eu achei interessante eles terem abordado a Liga dos Assassinos, apesar de ter sido apenas uma introdução. As cenas de ação logo no começo do episódio foram bastante eletrizantes, rendendo uma ótima sequência onde fomos apresentados a Al Owal, também conhecido como “O Primeiro”. O misterioso ninja, que Oliver até pensou que pudesse ser Malcolm Merlyn, veio a mando do poderoso vilão, em busca de levar Sara viva ou morta para ele.

A química entre Oliver e sua ex-amante nas cenas de ação é tão espetacular, que dá vontade pedir aos roteiristas que ela se torne fixa na série, e que sua irmã não tenha chance alguma de se tornar a Canário Negro no futuro. Falando em Laurel, por um momento achei a atitude dela meio bitch por ter aceitado a promotoria no caso do julgamento de Moira, causando certa revolta no seu ex-namorado e em Thea. Falando no plot envolvendo a mamãe Queen, não sei porque mas acredito que poderá haver uma carta na manga que a empresária possui, o tal segredo que ela não quer de forma alguma revelar, que cedo ou tarde será usada em seu favor. Ainda é cedo para tirar qualquer conclusão sobre o assunto, mas que essa história terá um desfecho um tanto quanto surpreendente, isso é fato, apesar de no fundo querer que a personagem tenha que pagar sim pelo ocorrido.

Arrow - 2x05 League of Assassins

De volta a nossa nova heroína, descobrimos que antes dela retornar a Starling City, ela fez coisas não tão bacanas assim. Sério que desde o começo em nenhum momento pensei que Sara/Canário tivesse um ar de vilã, muito pelo contrário. Por se tratar de Arrow, é incrível a maneira como eles abordam os seus personagens, pois mostram que nenhum deles são perfeitos, que tem os seus defeitos, suas vulnerabilidades, algo tão real e que cada de um nós possui. Por que com Sara seria diferente?

Em nenhum momento quando ela começou a comentar que fez parte da Liga dos Assassinos eu a julguei, pois quando nos foi mostrado as cenas de flashback da personagem, ficou claro que tudo foi feito por conta de uma coisa: sobrevivência.

Com Ra’s Aal Ghul na cola de Sara, um dos momentos que eu achei que ia demorar para acontecer finalmente chegou: dela mostrar que está viva. Com a Liga dos Assassinos rondando em Starling City atrás da heroína, é claro que eles teriam que arranjar um modo de atingi-la. Esse momento achei muito óbvio, deles terem Quentin e Laurel como alvo, e ela encontrar-se num beco sem saída. Falando no pai da jovem, é incrível a química em cena entre Felicity e Lance, nada de criarem shippers a essa dupla, sem chance.

O reencontro Lance com sua filha mais nova foi um dos grandes momentos da série inclusive, mas nada melhor que ele manter esse segredo a princípio, principalmente pelo fato de Laurel estar cada vez mais caindo no fundo do poço. Enquanto esse momento acontecia, foi bom ver que por um momento Oliver e sua amada conseguiram dar uma trégua a tudo que aconteceu nos últimos tempos, até me fez lembrar um pouco da Laurel Lance da primeira temporada, que não tinha mimimis dramáticos.

Antes de terminar, nada mais justo que falar mais sobre os flashbacks apresentados sobre Sara. Foi muito importante ter mostrado como ela conseguiu sobreviver ao naufrágio, e esse é apenas o começo. Apesar da loira ter partido de Starling City (que na minha opinião ela volta lá para a segunda metade desse ano), ainda a veremos e muito nos momentos de flashback, agora mais que nunca sua presença na série se tornou fundamental. Mais uma vez, Arrow mostrando que não está para brincadeira, a evolução que a história vem tendo de uma temporada para outra é cada vez mais evidente, e eles estão investindo em plots mais dinâmicos para evitar ficar no mesmo círculo vicioso, que continue assim até o final.

PS1: Felicity Smoak + Sara Lance = perfeição de amizade

PS2: Cena em que Sara foi resgatada em alto mar homenageou com louvor Ringer, indicação ao LR Awards 2014, por favor.

PS3: Que venha Dr. Anthony Ivo, ansioso apenas pelo desenvolvimento de sua trama na série.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER