Arrow 3×11 — Midnight City

Às vezes é preferível a morte à agonia da vida”. YAMASHIRO, Tatsu

Se tem alguém que está mandando bem desde sua estreia até o presente momento é Arrow. Mesmo com suas falhas ao longo do caminho, a terceira temporada da série não tem decepcionado, e a cada episódio aumenta a expectativa dos espectadores com o futuro.

Oliver Queen permanece desaparecido e todo mundo pensa que ele está morto. Enquanto ele se recupera com a ajuda de Tatsu e Maseo, a relação entre o casal que faz parte do passado de Oliver não existe mais, ambos parecem presos em seu próprio sofrimento. E apesar dos flashbacks, ainda não ficou claro o motivo específico, mas podemos facilmente prever que seria a morte do filho.

Enquanto isso, Laurel tenta encarnar a Canário Negro, porém, o problema é que com seu pouco treinamento ela não consegue se sair exatamente bem, e se não fosse por Arsenal, ela teria se dado bem mal tentando salvar uma moça em um beco escuro. Diglle e Roy tentam persuadir a moça a por um fim em sua luta por justiça, mas ela não quer saber de conversa.

arrowmc

Nesse meio tempo, Ray Palmer tem que lidar com uma Felicity amarga, que agora sem suas “atividades extras” e por ainda estar de luto por Oliver, parece entediada e desanimada. E em uma reunião com a prefeita e a polícia de Starling City, eles sofrem um ataque que dá inicio à sequência de acontecimentos mais importantes do episódio. Pois Brick está de volta para tocar terror em tudo e sequestra três vereadores para provar que não está de brincadeira quando o assunto é tomar posse de Glades.

O clima de romance entre Smoke e Palmer aumenta, o que me fez repensar minha total defesa a Felicity, pois aquele sonho que Oliver tem no começo do episódio quase me fez ter raiva por eles serem um casal tão perfeito. Então vem Ray e faz quase o mesmo, mostrando para Felicity que ela pode ser simplesmente amada. Gente, como eu sou fã de um romance, mesmo sendo viciado em ação, vai entender. De alguma forma ele consegue mudar a ideia da moça sobre deixar o mundo dos vigilantes, pois mais tarde, após a tentativa frustrada de tentar resgatar os vereadores sequestrados e acabar provocando a morte de um deles, Felicity convence Laurel de que vale a pena continuar lutando, usando as palavras do próprio Ray, não por vingança, mas para proteger as pessoas com as quais elas se importam que ainda estão vivas (o que em Arrow, se você faz parte do elenco secundário, não é muita coisa, todo mundo morre).

Malcon tenta de todas as formas convencer Tea a deixar Starling, mas a filha teimosa acaba convencendo-o a ficar, porque é claro, mais para o fim da temporada teremos a invasão de Ra’s al Ghul e além do arqueiro o cabeça do demônio vai querer terminar o trabalho que começou quando atravessou Oliver Queen com aquela espada. Todos me entendem quando digo que essa temporada nos deixa todas as semanas querendo mais e mais, sem terminar um episódio de forma Ok o bastante para que não fiquemos roendo as unhas pelo próximo. Apesar de ser um série da CW, tudo anda muito bem para Arrow, que vem com sua melhor temporada até agora.

No fim, Diggle, Arsenal, Felicity e a nova Canário se unem e conseguem salvar o dia, ou mais ou menos isso. Gostei do fato de Laurel não ser uma super canário logo de cara, afinal, ela nem tem treinamento para isso. Gostei também de ser difícil ser tão eficiente quanto quando Oliver liderava-os, afinal, todos ainda estão abalados com sua “morte”. Todo o episódio teve aquela cara de recomeço para os personagens, mas sem perder o ritmo que a série vinha trazendo. E bem no finalzinho mesmo descobrimos que o novo personagem (gato demais) da série, que sempre se mostra interessado por Thea, Chase, também faz parte da liga dos assassinos, porque ele ser um mero DJ não faria sentido nenhum para os roteiristas.

Todos felizes com a perspectiva de volta (rápida) de Oliver para Starling City? Uprising já é a semana que vem e o promo nos mostra que haverá praticamente uma guerra nas ruas da cidade, bem a cara do fim da segunda temporada. Mas como agora as expectativas estão cada vez mais altas, o evento é só o aquecimento para o que estão guardando para o fim do terceiro ano. Por hoje é só pessoal!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER