Arrow 3×17 — Suicidal Tendencies

Para pessoas como nós, o amor é uma bala no cérebro”. LAWTON, Floyd

Todo mundo pulou da cadeira e deu um grito no final de Suicidal Tendencies, certo? Ok! Fato esclarecido, vamos ao review do episódio que foi um prato cheio de… muita enrolação. Esclarecendo mais uma vez, o episódio foi muito bom, na verdade foi fantástico, a dinâmica estava correta, o flashback do Deadshot foi muito bom, mas temos que convir, o quadro geral da história andou bem pouco.

Os fãs de #Olicity como sempre são os que mais sofrem. Depois de descobrir, pela nossa amiga Zuca (tem vídeo dela quarta-feira, não percam) que não era nem para a personagem estar na série e que esse casal não passou de um grande acerto após um tiro no escuro (perdoem a ignorância do crítico que vos escreve, mas agora acredito que vou ficar mais por dentro destes assuntos por trás as câmeras) me peguei pensando: por que tanto sofrimento?

Arrow mais uma vez nos mostrou que acontecimentos felizes têm pouco espaço na edição final dos episódios, pois mal Diggle tem tempo de trocar alianças e eles são interrompidos pelas notícias de que o falso Arrow está atacando e fazendo vítimas. Como se não bastasse, quando John e Lyla estão indo para lua de mel, porque por acaso eles resolveram que iriam colocar ao menos isso na frente de todo o resto, Floyd aparece dentro do carro deles convocando-os para uma missão do Esquadrão Suicida. Na verdade convocando Lyla eu sei, só resumindo, todo mundo entendeu o papel do Esquadrão em Arrow? Enrolar a série com uma missão totalmente fora da história central em tempos de necessidade, isso não é ruim, eu gosto, mas não vamos nos enganar que esse nicho da história tem real importância por enquanto.

AR317A_0146b (1)

Gostei bastante do reaparecimento da Cupido, pois além de linda ela é completamente louca, todos amam. Mentira, mas eu adorei mesmo, a personagem tem muito potencial e acredito que sua volta em outras aparições do Esquadrão seria muito interessante. Mas podemos apenas esperar, afinal, ninguém esperava que o Floyd fosse “morrer” nesse episódio. Alguém acredita na morte dele? Claro que não! Obrigado mais uma vez.

Difícil mesmo é saber o que dizer sobre Ray Palmer, no entanto, preciso começar dizendo que ele merecia uma surra para aprender. Mas só ser derrotado pelo Oliver quando na realidade ele tinha tudo para ganhar foi o bastante. Agora falando sério, adorei os efeitos especiais, a galera se superou e não perde em nada se compararmos que o tipo de produção é extremamente diferente para o Homem de Ferro nos Vingadores. Amo todos e pra mim não há guerra entre DC e Marvel.

O plot que envolveu Ray, Felicity e Oliver, na minha opinião, teve três propósitos. Primeiro estabelecer o primeiro contato entre o Arqueiro e o Atom, eles descobrirem os segredos um do outro, o primeiro atrito, depois o entendimento mútuo, tudo embrulhado em um grande pacote. Segundo, Ray descobrir que não é só porque ele tem uma super armadura que está tudo sob controle agora. E em terceiro, mas não menos importante, assassinar o que restou dos fãs de #Olicity, iludi-los com um possível rompimento entre ela e Palmer, só para depois deixá-los mais unidos que nunca. Parabéns a todos os envolvidos, mais milhares de fãs árduos acabam de morrer.

Pontos de vantagem para Felicity sambando na cara do Oliver (parece que todo mundo resolveu fazer isso agora) dizendo que ela merece ficar com alguém que não tem medo de ser feliz. Sim, em minha opinião, Oliver tem que sofrer muito por ter decidido não ficar com ela.

Uma das coisas que mais nos impulsionou para o que está por vir no fim da temporada foi outro fato acertado pela nossa amiga Zuca: a Liga dos Assassinos em massa agindo para voltar a cidade contra o Arqueiro. Esse trabalho está dando bastante certo, vamos ver o que Ra’s tem na manga para forçar a decisão de Oliver a seu favor.

Por fim, recapitulando esta temporada, acredito que ela nos deu episódios muito bons, ótimos e excelentes, apesar das escorregadas de sempre. Tenho certeza de que podemos esperar muitos anos de Arrow, se mantida a qualidade.

Suicidal Tendencies foi um grande exemplo de como eles podem fazer com que até um episódio de enrolação seja muito bom. Eu acredito no poder do Team Arrow, nós fãs vamos viver. Eu acho. Porque depois de acabar este episódio com a possível flechada fatal em Felicity, não acredito que muitas pessoas tenham ficado bem, principalmente porque ela não aparece no promo de Public Enemy. Gente, eu sou sonso mesmo, tem “PS” com spoiler que todos devem saber depois do promo.

P.S.: Eu já tinha visto a notícia com fotos da volta da Mama Smoak, Ray no hospital, porque ele provavelmente levou a flechada no lugar da Felicity, Ra’s captura o Papa Lance, todo mundo louco rumo ao fim da temporada. Já tinha visto também Felicity e Ray em Central City. Por que eu sofro tanto mesmo?

Vídeo Review da Zuca:

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER