As intrigas da novelesca Dallas

Ninguém te dá poder. Poder de verdade é algo que você toma para si”. — EWING, J.R.

Essa frase do saudoso J.R. (interpretado por Larry Martin Hagman) resume bem a atmosfera que Dallas vem apresentando em suas três temporadas. Continuação da série de grande sucesso nos anos 80, a atração, exibida pelo canal TNT, conta a história da família Ewing, administradores do rancho Southfork.

Como bem diz a frase, o poder é o mote para o desenrolar da história, que se passa 20 anos depois dos acontecimentos da série original. Dessa forma, vemos a disputa entre os primos Christopher (Jesse Metcalfe) e John Ross (Josh Henderson), filhos de Bobby (Patrick Duffy) e J.R., respectivamente. Eles foram os protagonistas da primeira série e voltam nessa nova produção (o ator que interpreta J.R. morreu quando estava sendo gravada a segunda temporada, e, por isso, ele só aparece até o meio desta).

Reunindo os melhores elementos das novelas — romance, intriga e muitas reviravoltas — Dallas entrega uma história apaixonante e traz paralelos e discussões muito interessantes. O maior embate é sempre entre a tradição (carregada por Bobby) e a modernidade (que John Ross tenta implantar). Com uma terra cheia de petróleo, Bobby tenta a todo custo manter o pedido de sua falecida mãe de que as terras não fossem perfuradas, pois isso só traria disputas e ganância à família. Já John Ross, muito parecido com seu pai, faz de tudo para driblar essa determinação que, para ele, soa como antiquada e um desperdício.

Dallas

A ambição, certamente, é o que move os personagens a conquistar o que desejam — seja da forma que for -, ao mesmo tempo em que se tenta manter a família unida. A interação familiar é outro ponto bem interessante explorado pela série, ao mostrar, ao longo dos episódios, as facetas de cada um dos personagens e como eles se relacionam entre si. Por mais que, de início, pareça ficar clara a divisão entre mocinhos e vilões, ao longo das temporadas, a série é muito inteligente ao desconstruir esses paradigmas, mostrando que até mesmo a pessoa com a reputação mais ilibada pode “sujar as mãos” quando se trata de conquistar ou manter o poder e o controle.

E para esquentar mais a história, a família ainda conta com Sue Ellen (Linda Gray), ex-mulher de J.R., Ann (Brenda Strong), atual esposa de Bobby, e Rebecca (Julie Gonzalo), noiva de Christopher. Há ainda Elena Ramos (Jordana Brewster), filha da empregada da família e que foi criada com os Ewing. E sem deixar de lado a história desenvolvida na década de 80, há a volta de outros personagens, tais como o inimigo da família, Cliff Barnes (Ken Kercheval).

Mas com uma trama não muito longe do que já vimos muito (inclusive nas nossas novelas), você deve estar se perguntando: por que assistir? Muito simples: ao contrário de outras produções, Dallas tem poucos episódios por temporada, o que garante agilidade e muitas reviravoltas. Além do mais, o núcleo da série é muito menor do que costumamos acompanhar em novelas, por exemplo, o que garante que o foco seja mantido, por mais que algumas tramas paralelas sejam desenvolvidas. Ou seja, a série soube aproveitar o que o formato novelesco tem de melhor!

E Dallas tem ainda um trunfo essencial para uma produção dar certo: personagens interessantes e que cativam o telespectador. Por mais que nem todos os os atores sejam brilhantes em suas interpretações, eles conseguem entregar atuações consistentes com o que se espera. E com um roteiro bem estruturado, é impossível deixar de acompanhar as armações dessa família!

PS. Uma curiosidade: todo o material promocional da primeira temporada da série faz referência a chuveiro/sonhos. Isso se dá porque, em 1985, Bobby Ewing morre na série porque o ator Patrick Duffy pediu para sair. Como o público não aprovou a mudança, o ator retorna e a explicação foi sensacional: a temporada inteira havia sido apenas um sonho/pesadelo da então esposa de Bobby (Pamela), que desperta e o encontra tomando um banho.

Assistam ao trailer da série:

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER