… as irresistíveis Bond Girls?

Saiba o que andam fazendo algumas das atrizes que brilharam na franquia 007 como Bond Girls.

Como diz o ditado, “por trás de um grande homem, há sempre uma grande mulher”, e a franquia 007 leva isso muito a sério.

Uma parte importante no universo de James Bond é as Bond Girls. A cada filme, uma nova atriz é escalada e ganha destaque nas telonas ao lado do agente mais cobiçado do mundo. De diversas partes do mundo, essas beldades já causaram muito problema para 007, assim como foram a chave para algumas soluções.

Na esteira do debute de 007 Contra Spectre — que tem como protagonistas as atrizes Léa Seydoux e Monica Bellucci -, a Por Onde Anda relembra algumas das bond girls que, após se destacaram na franquia, conseguiram seu lugar ao sol em Hollywood. Vamos lá?!

Ursula Andress (Honey Ryder)

A primeira bondgirl, Ursula Andress veio da suíça e tinha um sotaque tão carregado que precisou ser dublada para o filme 007 contra o Satânico Dr. No. Sua aparição, em um biquíni branco saindo da água, marcou tanto a franquia que, além de ser remontada em 007 Um Novo Dia para Morrer, foi eleita uma das cenas mais sexys do cinema. Com o sucesso após o filme, Ursula Andress estrelou com Elvis Presley o longa O Seresteiro de Acapulco e a comédia Os Quatro Heróis do Texas, com Frank Sinatra.Em 1967 foi mais uma vez a acompanhante de James Bond no filme não-oficial Casino Royale. Seu último trabalho de sucesso foi Fúria de Titãs, de 1981.

Dianna Rigg (Teresa di Vicenzo)

A única a se tornar oficialmente a Senhora Bond, a Condessa Teresa di Vicenzo fez sua estreia em 007 A Serviço Secreto de Sua Majestade (1969). A britânica Diana Rigg, assim como outras como Honor Blackman e Halle Berry, já tinha uma fama internacional antes de estrelar o filme, conhecida pela personagem Emma Peel na série Os Vingadores. Ainda na TV, estrelou o drama Diana e a minissérie Bleak House. Atualmente, vive a poderosa Olena Tyrell na épica Game of Thrones.

Eunice Gayson (Sylvia Trench)

A verdadeira pioneira no posto foi a britânica Eunice Gayson e sua personagem Sylvia Trench, que apareceu em Dr. No e Moscou contra 007. Após isso, foi contratada pela produtora Hammer para estrelar alguns filmes-B de terror. Gayson também participou das séries inglesas The Saint e Os Vingadores. Seu último trabalho foi a série The Adventurer, em 1972.

Grace Jones (May Day)

Todas as bond girls são beldades, mas certamente a mais estilosa é May Day, de 007 Na Mira dos Assassinos. A jamaicana Grace Jones tomou rumos diferentes na carreira, mas não se afastou do cinema. A polêmica atriz, que também é modelo e dançarina, é figurinha marcada na trilha sonora de grandes títulos como Senhor das Armas, Orgulho e Esperança e Hora do Rush.

Maud Adams (Andrea Anders / Octopussy)

A sueca Maud Adams fez história ao interpretar duas bond girls distintas na franquia. Ela estreou em 1974 como Andrea Anders em Homem da Pistola de Ouro, e retornou em retorno em 1987 como a vilã e principal antagonista Octopussy. Embora no cinema não tenha tantos trabalhos memoráveis, na televisão fez participações marcantes em séries como Kojak, Hawaii 5–0 e Missão Impossível.

Gloria Hendry (Rosie Carver)

Interpretar uma bond girl já é um destaque, e ainda ser a primeira negra a tê-lo é motivo suficiente para muito holofote. Gloria Hendry foi escalada como a agente Rosie Carver em 007 Viva e Deixe Morrer. Com o sucesso do filme, dedicou-se ao blaxploitation, vertente do cinema que era produzida, estrelada e direcionada por negros americanos. Seu filme mais bem sucedido foi Black Caesar (1973). Nos anos seguintes fez alguns papéis pequenos na TV, até que abandonou a carreira de atriz e voltou a praticar a advocacia, atividade na qual é formada.

Jane Seymour (Solitaire)

Uma das mais belas bond girls até hoje, Jane Seymour foi a cartomante Solitaire em 007 Viva e Deixe Morrer (1973). Com diversos filmes no currículo, seus mais notáveis papéis foram em Doutora Quinn (1993), Penetras Bons de Bico (2005). Na TV, coleciona passagens por Smallville, Modern Men, Franklin & Bash e, mais recentemente, Jane the Virgin.

Xenia Onatopp (Famke Janssen)

Famke Janssen foi destinada para papéis lendários. Em 1995, a atriz holandesa ficou internacionalmente conhecida como Xenia Onatopp, a vilã de 007 Contra GoldenEye. Depois de alguns papéis pequenos, ela voltou às telonas para despontar na franquia X-Men, dando vida à eterna Jean Grey. Seus créditos se completam com Busca Implacável (2008 e 2012), João e Maria: Caçadores de Bruxas (2013). Na TV, ganhou bastante destaque na série da Netflix Hemlock Grove e, atualmente, em How to Get Away With Murder. Acreditem se quiser, mas Famke Janssen ostenta seus 51 anos com muita boa forma.

Teri Hatcher (Paris Carver)

Esbanjando sensualidade em 007 O Amanhã Nunca Morre, Teri Hatcher deu vida à Paris Carver, um dos casos amorosos mais complicados de Bond — e o mais trágico. Diferente da maioria, Hatcher já era conhecida por ter participado de séries como MacGyver, Star Trek e estrelado Lois & Clark, que terminou em 1997. Depois de participações em Seinfield, Two and a Half Men e Smallville, a atriz se juntou ao esquadrão das Desperate Housewives, e em seguida a série Jane by Design.

Eva Green (Vesper Lynd)

Ursula Andress já tinha levado Vesper Lynd para o cinema em 1967, mas foi com a francesa Eva Green que a personagem ganhou o merecido destaque. Não é para menos que James Bond não resistiu aos seus encantos e a pediu em casamento. Casino Royale de fato foi um dos mais importantes trabalhos de Green, mas a partir daí ela só teve a ganhar. Em 2011 foi a bruxa Morgana na série Camelot, e três anos depois voltava ao cinema como Artemísia em 300: A Ascensão do Império, e a Ava de Sin City: A Dama Fatal. Desde 2014 estrela a série Penny Dreaful, como a misteriosa Vanessa Ives.

A sua favorita ficou de fora? Conta pra gente ai nos comentários.

Até a próxima!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER