Bake Off Brasil: Melhorzinho entre os piores

Com o brigadeiro e o quindim como estrelas do programa foi difícil para os jurados tirar algo de bom da cozinha

bakeoff_quindin

Passada a euforia da estreia e dos primeiros episódios de Bake Off Brasil chegamos àquele momento de questionarmos: mas é só isso ? Pelo andar da carruagem e a cópia fiel da franquia inglesa, sim, é só isso. No formato Bake Off não há muitas surpresas de dinâmicas e nem conflito. Tudo segue num marasmo onde as grandes estrelas são os bolos, tortas e demais sobremesas apresentadas.

Porém, no Bake Off Brasil, além do marasmo e zero de conflito, as guloseimas apresentadas estão longe de serem a estrela do show. O programa de sábado, onde o brigadeiro e o quindim, dois clássicos de nossa confeitaria, eram os destaques foi uma amostra de que o programa prometeu muito e anda cumprindo de menos.

O formato não permite criatividade nas dinâmicas. Sempre será uma prova criativa e um prova técnica. O conflito, recursos usado em qualquer programa de televisão, aqui não entra. Não digo um conflito entre os concorrentes, onde os classificamos entre mocinhos e vilões. Mas aquele conflito de uma cozinha, a emoção, a temperatura aumentando… Não há um aprofundamento nos dramas dos concorrentes no decorrer do processo de apresentar um prato. Tudo ocorre muito superficial.

Já posso ir embora ou preciso realmente experimentar o resto?

Os concorrentes formam um grupo zero de carismático. Talvez por isso Ayrton e Samira se sobressaiam entre os demais. Desculpem os fãs, mas Michael não é carismático. Ele é chato. Eu disse tempos atrás aqui que o bom desse grupo é que eles estavam em um mesmo nível. Agora isso se torna um problema, porque passado tantos episódios nenhum foi capaz de ultrapassar esse nível bem básico. Continuam apresentando produtos com pouca criatividade, domínio de técnicas questionáveis e um sofrível acabamento estético.

Nesse programa a prova criativa teve o brigadeiro como espinha dorsal. Nada muito criativo foi apresentado. Nem a presença do chef Diego Losano entusiasmou os participantes de forma a apresentarem bons resultados. A coisa foi tão constrangedora a ponto do Fabrizio Fasano soltar algo do tipo que o Chef Diego não gostou de nenhum bolo. Ele apenas foi cordial e elegeu o melhor entre os piores. Olha….

Depois veio o segundo desastre: os quindins. Foi bem difícil para os jurados escolherem um para ser o vencedor. Aqui é bom dizermos que a classificação final do Bake Off Brasil é um tanto complicado. Como na prova criativa não se faz um ranking não sabemos de fato quais os critérios que os jurados usam para eleger o melhor e quem sai do programa. Assim, Gabi que ficou mediana ganhou o avental do chef confeiteiro que, na boa, não vale pra nada. A pessoa que o ganha não recebe nenhum vantagem ou imunidade…. Desnecessário. Já quem pendurou o avental foi Bruno que já vinha desandando a massa uns bons três episódios.

O Salvador da Pátria

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Analisamos o feed de Instagram da dona do pop.

A poc de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!