Bates Motel 3×07 — The last supper

Você tem o desejo de dormir com sua mãe?” — Dr. Finnigan

Chegou a ser melancólico observar a cena da família e amigos dos Bates reunidos para uma ceia que era a primeira e a última que aconteceria em Bates Motel. Todos os presentes àquela mesa sairão de cena em algum momento na vida de Norman Bates.

E foi uma cena tão emblemática, para quem conhece o final desse enredo, que não conseguíamos tirar os olhos de Norman ao ficarmos tentando decifrar o que se passava em sua cabeça. Agora que ele liberou grande parte da sua outra persona, o que nos soltava aos olhos era que todos ali eram e, alguns serão, grandes vitimas em potencial. Presas fáceis.

E já que estamos falando em vítima, não podemos deixar de associar esse sentimento à Norman Bates. Nas duas primeiras temporadas de Bates Motel, mesmo sabendo do seu futuro, não podíamos deixar de associá-lo como uma vítima de sua loucura. Uma fragilidade tátil, um medo de si próprio sem saber ao certo por que. Pois bem, essa vitimização é passado. O roteiro, desde o eletrizante Norma Louise (3×06), tratou de ir aos poucos revelando essas camadas ainda mais sombrias de Norman. Será doloroso para nós seguirmos nessa caminhada escura que Norman está apenas começando.

batesmotel3x07

Sempre disse que Bates Motes é uma história de família. E The Last Supper só veio confirmar isso. Tivemos o momento Xerife Romero, onde pudemos humanizar um pouco mais com esse personagem. Sua história envolvendo o amor à mãe e a culpa ao pai pela morte dela foi bem interessante nos fazendo compreender o porque dele acobertar e admirar tanto Norma. Ela possui esse amor que chega a ser doentio pelos filhos. A loucura de fazer tudo por eles.

Também tivemos o pai de Emma e sua preocupação com a saúde e a felicidade da filha. E, claro, Norma e Caleb e o começo de uma oportunidade de harmonia familiar. Vale lembrar que no livro original, Psycho, Norma e o irmão são bem amorosos. Só Norman destoa disso tudo. Aquelas pessoas em volta do piano, brindando a felicidade estão ali única e exclusivamente para tirar à atenção de Norma a ele.

Além de toda essa melancolia tivemos duas cenas apavorantes. Primeiro, a conversa entre Norman e Dr. Finnigan. A frieza e a curiosidade de Norman ao perguntá-lo se ele tinha dormido com sua mãe e se tinha gostado. E a resposta em forma de pergunta de Finnigan ao questioná-lo se Norman tinha esse desejo pela mãe. Uma explosão de fúria, ao mesmo tempo, de descoberta definitiva que esse é o grande desejo do filho. Tenso.

E a conclusão desse embate veio nos momentos finais do episódio, com o comportamento incomodo de Norman no quarto de sua mãe. Isso tudo ao som de Tonight You Belong To Me, que de música fofinha tornou-se de uma hora para outra a trilha sonora daquilo que imaginávamos, mas não esperávamos ver tão cedo. Vale lembrar que é a mesma música que Norma e Caleb cantavam ao piano.

Fiquem com promo de The Pit (3×08) e até semana que vem.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER