Bates Motel 3×10 — Unconscious [Season Finale]

Ninguém fica entre mim e meu filho” — Norman/Norma

Essa terceira temporada de Bates Motel ficou longe de ser ótima. Talvez os últimos quatro episódios justifiquem o porquê de gostarmos tanto dela. Esse season finale resolveu bem rápido os arcos desnecessários que a série insiste em apresentar e focou grande parte do seu tempo no que realmente nos interessa.

No fundo, e já foi falado diversas vezes aqui, eu tenho dó de Norman Bates, especialmente pelo excelente trabalho de Freddie Highmore, que dá ao personagem uma mistura de força e fragilidade e, de repente, estamos torcendo para que Norma consiga a grana para interná-lo numa clínica e que ele consiga sair dessa. Isso é a magia de um personagem bem defendido. Nós sabemos qual será o seu futuro e mesmo assim uma ponta de esperança grita querendo que ele fique bem.

O mesmo pode dizer de Norma, dispensando comentários sobre a atuação de Vera Farmiga. A Norma mãe é tudo aquilo que vemos. Sem medidas para defender seus filhos. A ponto de atingi-lo com o ferro e amarrá-lo, para que o mesmo não saia do seu controle. Já a Norma criada na esquizofrenia de Norman, essa não tem limites, e a atriz apresenta novas nuances de uma mesma personagem. Não existe uma linha que demarque o certo do errado, o bem do mal. E ela tem que ser assim: fria, autoritária. Um contraponto maravilhoso com a já citada fragilidade de Norman.

batesmotel_3x10

A volta de Bradley tinha que ter uma justificativa. E por segundos nesse season finale parecia que realmente tudo não passava de mais um surto de Norman. Que a presença imaginária dela era pra fortalecer uma possível ação de coragem de Norman em fugir e tentar uma mudança. Nada disso. Bradley estava realmente ali e pronta para ser mais uma vítima dele. O que estava esperando desde a primeira temporada, verdade seja dita.

Em relação ao seu plot principal, Bates Motel só vem crescendo. A cena final da morte de Bradley foi a mais violenta, ate então, apresentada pela série. E foi muito bem construída, com a interposição dos personagens, o que nos permitiu entrar realmente na esquizofrenia de Norman. Muitos pontos para roteiro.

O que foi desnecessário nessa temporada de Bates Motel foi o que sempre falamos por aqui: os plots soltos e sem graça. Qual foi a real função de Bob Paris nessa temporada? Nenhuma. Apenas deixou um buraco enorme pra Norma tampar. História sem impacto, que não disse a que veio e que terminou sem o menor interesse. É nisso que série vem pecando. São episódios atrás de episódios com histórias jogadas ali que não se conectam com o plot principal.

Mesmo amando Bates Motel torço para que a próxima temporada seja a última. Que ela foque no modus operandi de Norman, que é de fato o que nos interessa. Pode ter uma romance entre Dylan e Emma para amenizar o clima, claro! E que no final aconteça o que sempre esperamos: Norman dando fim a sua mãe, como tentativa de eliminar o seu “lado mal”. É um triste desfecho, mas é o que acontece na história. E para fechar com chave de ouro, a última cena poderia ser Marion Crane chegando e pedindo um quarto. Pena, que não somos nós os roteiristas, né Brasil?

Enfim, essa temporada valeu pelos seus últimos episódios. Teve um começo bem morno, bem cansativo, diga-se de passagem, mas, que aos 45 do segundo tempo, sustentado pela força de seus protagonistas, conseguiu terminar de forma forte, tensa e com a certeza que não há mais volta para Norman Bates. Futuro traçado.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER