BBB17: Roberta, decepções e amores

O resultado do mais recente paredão do Big Brother Brasil 17 não foi surpresa para grande parte do público. A trajetória de Roberta foi tão cheia de altos e baixos (mais baixos do que altos), que não teve como conter a ira do martelo do juiz: a moça paulista, favorita ao prêmio antes de começar, amarga uma das maiores porcentagens de eliminação em paredão triplo.

Qual foi o erro de Roberta? Nem ela sabe dizer. Nem a gente, na verdade. Isso porque, quase chegando à metade, essa edição não tem favoritos ao prêmio, a audiência no geral já cansou de torcer e votar por um grupo de pessoas que não se comprometem — entre eles, a própria. Ao final de sua saga no programa, a jovem (que diz ter gostado das “festas, das amizades, da curtição”)não deixou muita coisa para trás — fora os 1,5 milhão de reais.

“Sou autêntica, mas lá dentro sempre disse que sou ciumenta e descompensada. Fui influenciada porque era nítido que eu não queria votar na Mayara, mas eu assumo esse erro.”

É a pressa da chamada geração “Y”, como frisada na eliminação desta semana, de viver todos os momentos ao mesmo tempo. Ela não parou para processar o jogo, as informações que tinha de cada um, de separar o que é amizade do que é necessidade — na experiência de sobreviver, Roberta apenas boiou na água. É o risco de não formar aliados, mas sim elos.

“Cheguei muito feliz, brinquei muito, foram saindo pessoas que eu gostava, como Antônio e Mayla, e me retraí muito.”

Ela se ligou com Emilly no primeiro momento, a amizade se deteriorou por conta de erros das duas partes, e a DR inflamada por Tiago Leifert ao vivo (com tantos momentos para gerar tapes pra edição, por quê incitar isso na hora em que uma das duas ia deixar a casa???) só provou que o que impera no BBB17 é a visão unifocal: só vale o que eu penso, o que eu imagino, o que eu quero.

No final das contas, foi tarde demais. Não adiantou “lavar roupa suja” em público, não adiantou o abraço de última hora, Roberta perdeu a oportunidade de se aliar, e em oposição a isso preferiu que Rômulo traçasse e colocasse em prática o que realmente importava: a sua própria proteção.

Não foi por motivo nenhum, Rômulo. Foi por um motivo tosco.

Prova de que ela não estava preparada para esse jogo (alguém lá realmente está?) é que usou da omissão para se proteger, e acabou cavando ainda mais a própria cova. O voto da traição em Mayara era necessário? Não naquele momento, foi fruto da escolha e sem comprometimento com o jogo.

“Mentir foi idiota, a pior coisa que fiz lá dentro”.

Mas Roberta também derreteu seu coração. Em sua efervescência de menina, ela confessou que sentiu algo forte por Daniel, se arrependeu de ter votado em Mayara, e sentiu falta de abraçar e conversar com Emilly coisas de amiga, como o sexo com Marcos.

“Eu saio em paz, e acredito que ela vai ficar em paz lá dentro em relação a nós duas. E só aconteceu tudo isso porque realmente a gente se gosta”.

Roberta se foi, mas lembrem-se: Marinalva, Daniel, Ieda e Rômulo ainda estão na casa.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!