Bem-vindos à Riverdale

Nova aposta da CW mostra porque tem tudo para ser o hit dessa temporada

Estão esperando o que para nos assistirem

Riverdale chega a CW com um hype lá nas alturas. Uma das principais expectativas era o retorno das tramas adolescentes para a emissora — além do mais, a série traz Greg Berlanti na produção. Ele é o cara por traz de Arrow, The Flash, Legends of Tomorrow, Supergirl, Blindspot.

Juntando tudo isso, a CW precisava (e ainda precisa) de um sucesso para essa temporada de 2016/2017, já que as série No Tomorrow e Frequency fracassaram em sua repercussão.

Não precisamos nem dizer que a pressão em cima da série estava lá em cima, e os olhos voltados para a trama envolvendo Archie e sua turma, nessa não tão pacata cidade de nome Riverdale.

Para quem não sabe, a série é uma adaptação dos quadrinhos “A Turma de Archie” , lançados originalmente nos anos 60 e que rapidamente se tornaram uma febre entre o público.

Mesmo sendo fiel ao seu produto original, a nova aposta da CW não teve medo em ousar na composição de seus personagens. Tem personagem abertamente gay, tem bullying escrachado e problemas de relações parentais abusivas. Tudo isso muito bem trabalhado em seus 45 minutos de episódio.

É bacana ver a ambientação, que faz claramente uma homenagem aos anos noventa (Beijos, Twin Peaks), mas repleta de personagens contemporâneos e de referências a cultura pop atual(Capitão América ia pirar na quantidade de referências nesse episódio).

Assim como em diversas tramas, a cidade aqui também age como um personagem , tornando seus mistérios um dos principais pontos de ligação entre personagens e ganchos, tudo para atrair a atenção do público.

O piloto não esconde isso em momento algum. Deixa o espectador bem situado, em um lugar que aparenta segurança, mas que esconde grandes mistérios em torno de seus moradores.

O núcleo principal gira em torno de Archie, um garoto do segundo ano do ensino médio que começa a colocar suas escolhas em cheque depois de um verão bastante controverso.

Ao lado do ruivo, temos também Betty, a garota perfeita, e Veronica, a nova garota da cidade, que chega repleta de mistérios e uma história bastante turbulenta em seu passado.

Assim é formado o triângulo amoroso que deve ter bastante destaque nessa primeira temporada.

O elenco é praticamente desconhecido para o grande público, o que acaba sendo um grande acerto , já que cada ator se encaixa perfeitamente na personalidade de seus personagens — duas curiosidades: O único rosto conhecido do grande público é ator Cole Sprousse, das séries de sucesso do Disney Channel, Zack & Cody: Gêmeos em Ação e Gêmeos à Bordo; A outra curiosidade é que temos uma presença quase tupiniquim, já que a atriz Camila Mendes, é nascida nos USA mas tem pais brasileiros.

No decorrer da trama, podemos notar todos os elementos presentes em uma série adolescente: A rainha da escola que se esconde atrás de uma personalidade de Evil Bitch, Os garotos populares do futebol, o nerd isolado que parece se esconder atrás de alguns mistérios, o triângulo amoroso, o passado pouco revelado dos pais dos protagonistas (Já vimos isso numa cidade próxima chamada Rosewood) e o mistério que envolve o primeiro episódio: O Que Aconteceu com o menino Blossom?

Tudo soa como uma grande homenagem às obras do gênero, mas com uma carinha de frescor. Riverdale faz o tempo passar muito rápido durante seu piloto e rapidamente você já se identifica com um personagem, ou para quem você vai torcer.

Sabemos que temos um longo caminho pela frente, mas depois de um ótimo primeiro passo, já podemos dizer que já nos sentimos parte dessa cidade.

Para quem é fã de uma boa série adolescente, Riverdale é a aposta mais certa dessa temporada. Assista sem medo e prepare-se para se envolver em uma rede de mistérios.

Sobre o Autor

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

The Handmaid's Tale voltou!!! O que rola de novo nesta temporada? Descubra mas SEM SPOILER!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!