Better Call Saul 1×06 — Passado

Better Call Saul começa a revelar quem é Mike Ehrmantraut e a que ele veio.

Matt não era corrupto. Eu era.” — EHRMANTRAUT, Mike

Os dias como validador de adesivos de estacionamento não acabaram, mas Passado faz uma breve viagem no tempo para situar melhor Mike e contar mais sobre a vida do ex-policial. Sem surpresa descobrimos que a moça do final de Pastor é Kaylee, nora de Mike e mãe de sua neta, Stace, personagem que já tínhamos visto em Breaking Bad.

A primazia na construção do personagem de Mike ficou evidente nesse episódio: as expressões, a pele envelhecida, as exposições de suas fragilidades, os comportamentos, a forma que ele tem de afirmar a dualidade entre a dureza e a sensibilidade de sua alma. Tudo isso nos faz acreditar em Mike e em suas palavras, o faz ter credibilidade, reforça a ideia de que será um personagem cada vez mais importante e presente em Better Call Saul.

Passado nos conta de uma forma meio confusa, cheia de idas e vindas, uma história essencial para posicionar a existência de Mike e criar um pano de fundo sobre a amizade entre Jimmy e o ex-policial. Mike foi para Albuquerque atrás do que restou de sua família e fugido de sua cidade na Filadélfia. Matt, seu filho, era policial e foi morto numa emboscada. Mike descobriu que outra dupla de policiais matou o rapaz como punição por ele ter descoberto e não aceitar participar de um esquema de corrupção na delegacia. Mike paga vingança com vingança e dá fim nos dois.

Agora a polícia está começando a ligar os pontos, Mike está encurralado e vê em Jimmy uma chance de sair ileso desse enrosco todo. O momento cliente-advogado entre os dois é curto, mas é mais um elemento de aproximação e de fortalecimento dessa parceria que, como já sabemos, perdurará por muito tempo.

Kaylee tinha certeza de que algo estava errado e Mike sente-se na obrigação de abrir o jogo com ela. O ex-policial conta em detalhes o que aconteceu com Matt e a cena é incrível, faz com que a gente sinta a tristeza e o desapontamento dele, faz com que o espectador entenda mais a armadura emocional que ele veste. Mike revela que também era corrupto, mas nesse ponto ele já nos cativou tanto que é uma informação que quase passa batido — não fosse a expressão de “auto-desprezo” de Mike ao revelar a verdade à nora.

Talvez Passado tenha sido desnecessário: por que fazer uma interrupção e enfraquecer a fluidez que Better Call Saul vinha tendo? Por que não contar essa história concomitante ao resto da trama? Verdade seja dita: Mike Ehrmantraut é um personagem-chave e merecia um episódio todo dedicado a ele. De qualquer forma, foi mais uma chance para que o ator Jonathan Banks reforçasse sua capacidade e brilhasse. Banks interpretou o melhor bêbado que a ficção já viu… Sério! Não há mais dúvidas, ele é tão excepcional quanto Bob Odenkirk.

Gostou desse episódio de Better Call Saul? Não se esqueça de dar a sua nota e comentar logo abaixo!

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER