Chicago Fire 1×17 — Better to lie

Ver todos entrando em um prédio, não saber o que esperar, aquela pressa… e, então, lembrar todos os caras que nunca saíram”. Bennie Severide.

“Better to lie” foi mais um episódio padrão de Chicago Fire e você já sabe o que isso significa: boa produção, roteiro correto, mas nada de espetacular ou empolgante. Continua deixando a série no mesmo patamar de apenas correta e nada mais além disso.

Inicialmente, falemos dos arcos genéricos, isto é, o bar de Gabriela, Otis e Hermann. No último episódio, criou-se certo “suspense” sobre o conteúdo de uma caixa encontrada em um cofre. No fim das contas, nada de realmente muito importante. A inserção desse plot só ajudou em uma coisa: dar o nome de “Molly’s” ao estabelecimento. Quando se perde mais de dez minutos em uma sequência dessa “importância”, é porque os roteiristas precisam colocar as famosas barrigas para dar um pouco mais de substância ao texto.

E como reciclar é sempre a melhor maneira de encorpar um roteiro, eis que ressuscitam Heather, a mulher de Andy, que morreu no primeiro episódio e desencadeou um conflito entre os amigos Casey e Severide. O motivo é o Jantar Anual dos Bombeiros e ela foi convidada. Até aí, tudo certo. O desnecessário foi fazê-la atirar-se para os braços de Casey. É irritante essa insistência em arrumar um par romântico para o Tenente. O mais correto então seria trazer Hallie de volta que tinha muito mais carisma que a tal da Heather.

Chicago Fire 1x17

Gabriela e Peter Mills decidiram assumir publicamente o relacionamento e isso não causou nenhum impacto maior dentro do seriado. Sinceramente, o surgimento de um casal entre colegas de trabalho só rende muita coisa quando se é um novelão. Não é o caso. Os pombinhos prosseguirão sem maiores problemas.

Leslie anda louca, louquinha. É a segunda vez que ela leva uma rasteira de Clarice. Seu pouco contato com Wesley, o bebê de Claire, vez a loira tomar uma decisão: ser mãe. Passou boa parte do episódio flertando com a maternidade e buscando o doador ideal para a fecundação. Com um pouco de boa vontade, é capaz de que esse doador seja o próprio Severide, que divide o apartamento com a paramédica e formam um ótimo par. Qualquer dúvida sobre isso foi tirada quando ambos entram no Jantar.

Lançou-se luz sobre o grande mistério da temporada de Chicago Fire: a morte de Henry Mills, pai de Peter. Ao menos foi isso o que os roteiristas tentaram fazer. No entanto, o assunto não é mencionado desde os episódios iniciais. É compreensível a força de tal revelação quando ela é trabalhada episódio a episódio. Agora, simplesmente, resgatar um plot deixado lá atrás sem qualquer aviso não causou o impacto necessário.

O aparecimento de Bennie Severide, pai de Kelly, trouxe novas nuances a personagem de Wallace Boden. Se até o momento, o Comandante era tido como o epítome do bom moço, com o surgimento de Bennie isso deixa de ser verdade. Ao que tudo indica, Henry estava perturbado ao descobrir o envolvimento de sua esposa, Ingrid, com Boden e confidenciou isso a Bennie.

Todos sabem como um homem traído reage à algumas situações. No caso de Henry, superar o comandante em campo pareceu a melhor saída. Infelizmente, não foi. Peter já andou ligando os pontos e agora que Gabriela escutou a discussão entre Bennie e Boden, é questão de tempo até a verdade vir a tona.

É nesse pé que o seriado se encaminha para o seu desenlace da primeira temporada, ainda sem a certeza de uma renovação. Resta saber o que ficou guardado para os capítulos finais.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Personagem afeminado de Cavaleiros do Zodíaco será mulher em remake da Netflix.

Confira o que achamos da versão ilustrada de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban em português.

Wanessa tá de clipe novo. E o clipe define o que "é ruim mas é bom".

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!