Chicago Fire 2×11 — Shoved In My Face

Lute por isso. Você tem que querer viver.” CASEY, Mattew

Não existe nada melhor do que terminar um episódio com um cliffhanger. Talvez não para nós, telespectadores, pois normalmente o cliffhanger vem com o nosso querido amigo hiatus e temos que esperar semanas para ver o que vai acontecer. Nesse meio tempo inventamos teorias, os mais ousados leem alguns spoilers, esperamos pela promo, criamos expectativas, imaginamos como vai ser o episódio, esperamos toda aquela tensão, emoção, sofrimentos e tudo que um cliffhanger pode nos proporcionar.

Desde que Chicago Fire entrou na pausa para as festas o único meio de informação sobre a série que eu resolvi ter era o facebook que só ficava postando foto com a campanha #SaveCasey, isso já te faz criar aquela apreensão de que o episódio pós-pausa vão ser os 40 minutos que vai fazer você arrancar os cabelos de tão tenso que ele pode ser, porém fomos enganados.

Série boa é série com drama, independente se seu personagem favorito vai morrer ou não, uma das melhores coisas a seguir em uma série é o seu drama e eu aprecio muito o drama de alguém a beira da morte, mas quando isso é tirado de mim eu fico chateada. Eu pensei que íamos ter toda aquela tensão de “morre não morre” do Casey com direito a Gabriela surtando no correr do hospital, pois seria uma grande injustiça depois de finalmente eles terem se resolvido o Casey ser tirado dela, mas ao invés disso só ganhamos uma sequela, que obviamente, Casey vai esconder até descobrirem ou por ele não conseguir se segurar na hora de agredir alguém e acontecer uma imensa tragédia ou ele não conseguir salvar alguém devido a sua visão também causando uma imensa tragédia. É incrível como os homens desse batalhão nunca admitem que tem um problema logo de cara depois dos acidentes. Drama de quase morte é maravilhoso, drama de “eu tenho um problema, mas não vou admitir que tenho um problema” curto muito não.

Chicago Fire 2x11

As aulas da Gabriela começaram na Escola de Bombeiros, e claro que ela cairia na turma do Severide, que não brincou quando disse que não ia pegar leve com ela só porque eles se conheciam e espero que isso dê algum conflito, porque todo mundo pode dizer que não, mas a porcentagem de pessoas que sabem separar o pessoal do profissional é bem pequena.

Incrível é como Severide só atraí mulheres problemas, e dessa vez atraiu uma puxa-saco, filha de “maioral”que tem cara que vai fazer de tudo para se tornar uma bombeiro. Quem prevê mais problemas do Kelly com o sindicato levanta a mão.

Demorou os 40 minutos, mas eu consegui ir com a cara da nova parceira pra Shay e acredito que elas vão ter uma ótima dinâmica. No começo pensei que a coitada da Shay já tinha se ferrado de novo, pois esse é o papel dela na série, se ferrar, e logo de cara desconfiei que a nova parceira (não me peçam nomes logo no primeiro episódio que ela aparece, por favor) tinha preconceito e que ia ferrar com a coitada no decorrer do episódio, mas ao que deu para ver não são com as lésbicas o preconceito que a moça tem, mas sim as que ficam contando tudo como se tivesse em um filme pornô, claro que não justifica tratar a Shay como ela tratou no começo, pois cada caso é um caso, ainda bem que eu nunca perco a fé na minha paramédica, ela sempre representa e fez com que a nova parceira mudasse de opinião sobre ela.

Ainda sobre a Shay o assunto do suicídio voltou, mas diferente da nossa paramédica que está fugindo pensando que é algo ruim, estou sentindo que é algo bom e espero que ela pare de fugir do advogado logo porque estou louca para saber o que é. Só não quero mais drama por enquanto na vida da bichinha.

Por fim… Pete entrou de vez para o esquadrão, não que eu me importe já que nunca gostei do personagem, mas talvez deixe ele menos chato ou aumentam a chatice dele e me dão mais motivos para nem tentar gostar dele.

E Clarke foi inocentado. Ainda bem que não levaram essa história muito longe, mesmo que eu esteja com o pé atrás e ache que ainda vai aparecer mais alguma coisa, mas só pelo fato de Clarke parar de proteger aquela mulher doida dele lá está ótimo, pois eu gosto do personagem e quero muito mais dele na minha tela, só que não culpado por assassinato.

PS 1: Por quantas mãos o Molly’s vai passar hem gente? Essa bar desde o começo só atraiu furada.

PS 2: Irmã do Severide e Otis? Vamos acompanhar.

PS 3: Bom… Xico deve ter ido passar as férias em algum lugar do Acre e infelizmente está sem internet, então espero que não se importem de me aguentar até a próxima semana, pois Xico só volta com suas excelentes críticas no episódio 13.

Fiquem com a promo do próximo episódio que parece que vai estar daquele jeito!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER