Chicago Fire 3×08 — Chopper

O que estou querendo dizer é que céu escuro nem sempre é sinal de chuva” — HERRMANN, Christopher.

A explosão de um helicóptero movimentou boa parte desse tenso episódio de Chicago Fire, após a memorável #CrossoverWeek. Por mais que a nossa série preferida sobre bombeiros tenha tido uma participação muito tímida no evento cruzado com suas primas, essa semana veio para recolocar os heróis contra o fogo em seu lugar de evidência.

A apreensão permeou o episódio a partir do momento que foi anunciado pela televisão um acidente envolvendo um helicóptero. Depois disso, qualquer coisa poderia acontecer. Se antes, a série deixava uma segura sensação de que seus protagonistas não poderiam ser atingidos, agora isso não ocorre mais.

Severide foi um dos que mais se colocaram em risco. Já estava vendo aquele helicóptero caindo com ele dentro, mas isso não aconteceu. Para nosso alívio. E para o alívio de sua esposa, Brittaney, que ficou o tempo todo na cena do crime aguardando por notícias de seu amado. A bronca do marido durou até o momento em que os dois solucionaram a crise na cama.

Chicago Fire 3x08

Dawson passou um sufoco. Quando uma vítima sai do prédio usando a máscara da bombeira e na sequência ocorre uma nova explosão, o pior já era esperado. Felizmente, tudo deu certo e ela pode comemorar nos braços de Casey. “Comemorar”, afinal, depois que Casey teve a “brilhante” ideia de chamar Severide para morar com eles, Gabriela precisa aturar a intensa vida sexual dos recém-casados.

Milss e Brett continuam formando uma dupla muito fofa e fica a torcida por um envolvimento entre os dois. Ainda mais agora que Mills parece ter revivido antigos sentimentos por Dawson. Esse é um dos grandes problemas de manter contatos com ex. Sempre rola um remember emocional e isso estraga tudo.

Apesar que Brett também poderia se envolver com Cruz que não faria mal algum. A loirinha está se envolvendo em situações cada vez mais complexas. Sua personalidade frágil e sua síndrome de Poliana podem acabar levando-a a problemas ainda maiores. Principalmente com o surgimento desse tal de Gus.

E Cruz, hein? Este que sempre foi um dos meus personagens preferidos dentro da trama tem conseguido cada vez mais destaque. Essa sub-trama da zumba é hilariante e mostra todo o gingado desse latino encantador. Aliás, notaram, na cena final, como todo o elenco mandou bem no ritmo agitado? Queremos mais cenas desse tipo!

Boden também foi um homem clássico nesse episódio. Sabemos que a gravidez de Donna é de risco tanto para ela como para o bebê. Herrmann foi um ótimo conselheiro e colocou o comandante ao lado de sua esposa para o que der e vier. Torço muito para uma gravidez tranquila, mas, em se tratando de Chicago Fire, podemos esperar um bom drama vindo daí.

E vocês? Curtiram o episódio tanto quanto eu? Deixem os comentários aí embaixo e fiquem com as cenas do próximo capítulo.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER