Chicago Med 1×04 — Mistaken

Mistaken, mais um episódio excelente de Chicago Med, nos mostra como uma história pode ter muitos lados.

Esse não foi nem de perto o final feliz que eu esperava!” RHODES, Connor

Além de toda história ter várias faces, também sabemos que toda ação pode gerar todo tipo de reação, nada é certo quando lidamos com pessoas. Nesse caso, o último episódio do ano de Chicago Med ilustrou perfeitamente isso.

Com o caso do “atirador” do cinema em foco, o pronto-socorro ficou lotado, não só de pacientes, mas de curiosos e mídia. As vitimas e efeitos colaterais do acontecimento serviram como estopins para os mais diversos tipos de reação, tanto dos personagens, quanto do telespectador.

Mistaken foi o tipo de episódio que divide times, mas mesmo com opiniões divergentes, não houve atrito real entre a equipe. Por isso podemos seguir tranquilos pelo hiato, ainda não chegou um momento de guerra nos corredores do hospital.

Todos estes pontos positivos para o episódio deixam o trabalho de apontar pontos negativos muito difícil. No entanto houveram alguns deles! Para quem já está acostumado, não é de hoje que as promos das séries de Dick Wolf prometem muito mais do que entregam.

Não que elas entreguem algo ruim, mas muitas vezes o contexto é um tanto diferente do que o esperado. Nesse caso o envolvimento de Chicago PD no caso do atirador, não passou de uma rápida revelação que foi entregue por Erin e Jay.

Também não estamos reclamando de ver Sophia e Jesse, mais uma vez antes de janeiro. Já sentimos sim saudades da série irmã que foi a primeira e estrear e também a primeira a fechar o ano.

Voltando ao caso das falhas, o único problema com os fatores promessa e entrega, é que esperava-se um caso que envolvesse mais os policiais. No entanto, o foco do episódio foi outro e a trama foi tão complexa quanto o prometido. Por mais que tenha seguido um rumo um tanto diferente.

Nas críticas a episódios de Chicago Med temos sempre que tirar um espaço para comentar sobre Dr. Charles. E como não podia ser diferente em Mistaken, ele mais uma vez atuou como grande mentor dessa equipe.

O psiquiatra tem transitado de um episódio para o outro sempre aparecendo nos lugares certos, nas horas certas, e sempre que solicitado. Essa presença dá uma sensação de segurança tanto para seus colegas quanto para o público. Quando algo de errado está acontecendo já esperamos que o Dr. Charles venha ajudar.

Essa dependência, porém , pode nos trazer alguma dor de cabeça no futuro, principalmente se o personagem que ficar na mão for o nosso favorito. Will, por favor nunca abandone o Will!

Mistaken também foi um episódio para discutir vários problemas sociais. Como as mídias eletrônicas e redes sociais influenciam nossa vida. Como a narrativa através desses canais influenciam a opinião do público, afinal todo mundo fala e muitas vezes a verdade é confundida com o que a maioria está dizendo. A mensagem desse episódio foi exatamente essa. Cada vez que vimos um dos personagens levando uma rasteira da verdade e da consequência real de seus atos. Devemos prestar mais atenção aos fatos comprovados para evitarmos o erro.

Outro tema muito bem abordado foi o preconceito e suas muitas formas. A grande sacada dessa midseason finale foi nos contar como muitas vezes nos escondemos por trás de preconceitos que não temos conscientemente. O caso da velhinha com sérios problemas sobre o assunto, estava claro quem era o preconceituoso e quem eram as vítimas.

Em uma análise mais profunda, vemos que também há preconceito por parte de Will e April, caso muito bem aprontado por Choi. Mas o mais interessante não estava nesse caso, e sim no caso da Dr. Manning com a adolescente que não conseguia comer.

Essa não era uma discussão sobre anorexia. Era um alerta sobre como o preconceito e a maneira como nos precipitamos ao julgar um caso pode nos levar ao erro. Nat tinha todas as boas intenções, mas ao se render ao que parecia óbvio, foi tentador demais para que ela se preocupasse com os fatos.

Depois de um ótimo episódio como este, ficaremos carentes de Chicago Med, mas a espera não será tão longa. Apenas o suficiente para aproveitarmos as festas de fim de ano e não roer até os dedos de ansiedade para o primeiro crossover #OneChicago da história, que vai ao ar dias 5 e 6 de janeiro. Confira a promo abaixo e não deixe de dar sua nota para o episódio no nosso placar. Até janeiro, pessoal.

[taq_review]

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER