Copa Hotel 2×03/04 — Festa Família/Run, Maria, Run

Vamos subir?” — Antônia

Vou logo aceitando: Copa Hotel não é uma série feita para ter uma continuidade definida, nem para ser um espetáculo nem de comédia ou de drama. É uma série feita para entreter, e só. Não provoca grandes reflexões ou incentiva risadas histéricas. São várias situações juntas!

A melhor parte do episódio foi, mais uma vez, David e Bia: torço muito para que eles consigam dar certo. Mais do que torço para o Copa Hotel, para o Fred, Maria, Antônia e tudo. O David é o cara mais fofo a já pisar na Terra. E a Bia a princesa mais atraente da humanidade. Pena que o timing deles seja tão errado. Numa próxima vida, quem sabe. Mas espero que seja ainda nessa.

Copa Hotel

O texto, muito bom, confirmou minha previsão de que esses seriam os melhores episódios da série até agora. Evolução não conta mais porque a série não evolui. Será sempre o que é e com vários dramas atrelando seus personagens tendo o hotel, e seus problemas, como pano de fundo, ligando todos. Entendem?

Bill e Juliana são um caso a parte também e só colocaram o triângulo amoroso, supostamente protagonista, na lanterninha dos casais. Enquanto o trio está chato, a criadagem do hotel faz a festa com as melhores tiradas do episódio e com muito brilho nos olhos. A gata, que é paraense (representando), ainda está relutando e com medo, e claro que muita coisa ainda vai ser descoberta sobre a história dela.

Os diálogos estão incríveis. A fotografia também. A direção mais ainda. A trilha sonora. Tudo louvável e mais empolgante do que na temporada passada! Só não é mais porque as duas foram muito próximas uma da outras. A série parece cansada e sem fôlego em algumas situações, repetida… se eles tivessem esperado um ano, poxa, que maravilhoso seria!

A história, que é imóvel, retoma mais uma vez o passado do pai de Fred pra tapar alguns buracos. Não acho que faça tanta diferença para a Bia o caso de Adele com seu pai, o plot é sem sentido e nem adiciona nada a trama. Mas ver Zezé Motta atuando sempre é um deleite, então… Estamos aqui!

Quando o episódio “Festa Família” terminou, já era de se imaginar que o suposto escândalo da Antônia não passava de uma brincadeirinha. Em “Run, Maria, Run”, o convite para o a trois dos protagonistas surgiu como um mágica de conto de fadas e foi bem menos quente do que o esperado. Espero.

Fred, em contrapartida da série, deixou seu inferno astral para trás e está em pleno nirvana: tudo está dando certo, desde o amor até os empréstimos e as estadias. É bom ver que a exploração da falta de adaptação dele deixou de ser explorada para um progresso iniciar.

Para os próximos episódios, o mesmo: Bill e Juliana/David e Bia vão ter mais tempo na tela, e com merecimento, dissecando o relacionamento de cada casal a fim de criar um final feliz e remoer passados surpreendentes. E o hotel, na mesma.

Assistam a série, amigos. Na boa. É boa! Fiquem de boa e esperem coisas boas. Copa Hotel não decepciona quando se espera as coisas certas. Demorei muito pra perceber.

P.S. A crítica é só uma para os dois episódios porque os dois eram no mesmo espaço-tempo e o primeiro sozinho não teve desfechos de seus plots.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER