Criminal Minds 10×20 — A Place At The Table

Cometo um erro, uma muda de roupa corrige isso. Você comete um erro… Eu perco minha filha.” — BROOKS, Roy

Eu costumo dizer que Criminal Minds, apesar de seus 10 anos de estrada e sua nítida estabilidade, não tem medo de sair de sua zona de conforto. O show alcançou o status de uma série policial que ainda consegue surpreender e provar que é capaz de apresentar novas maneiras, visões e técnicas para entender o perfil de um psicopata.

Sem dúvida alguma, os episódios em que “investigamos” o caso junto com a equipe são os mais divertidos. É muito melhor do que acompanhar o proprio unsub em ação. Tivemos bastante interrogatórios e parecia ser cada vez mais difícil entender quem poderia ter matado uma família inteira de forma tão metódica.

Mais uma vez, a série nos mostra como uma base familiar é importante na construção do ser humano. O assassino da semana foi uma criança rejeitada pelo pai e que vivia num conto de fadas inventado pela mãe. Uma vez que, já adulto, descobriu que ele vivia uma mentira e que seu verdadeiro pai possuía uma família padrão, seu sentimento de frustração foi um gatilho para assassinar todos aqueles que tiveram o que ele não teve.

cm10x20

Um caso desenvolvido com uma maestria digna dos melhores episódios da série. A equipe se dividiu apenas em pequenos momentos e durante toda a investigação tivemos pitadas do bom humor e da cumplicidade que eles carregam quando estão juntos. É sempre um acerto quando o bom relacionamento entre os agentes é explorado.

Além da irmã de Haley, ainda não tínhamos visto a reação e o sofrimento da família dela após a sua morte. Sempre acompanhamos tudo pelo ângulo do Hotch e foi interessante o ver sendo confrontado pelo seu ex-sogro, um senhor ranzinza com dificuldade de aceitar que tem Alzheimer e que culpa o genro pelo que aconteceu com sua filha.

Hotch sempre foi o personagem mais fechado da série. Ele raramente faz ou ri de uma piada e quase nunca deixa transparecer suas emoções. Dessa forma, quando algo o atinge emocionalmente, é impossível não se compadecer de toda a dor e culpa que o personagem ainda carrega em relação à morte da ex-mulher. Todas as vezes que o Hotch chorou na série, eu chorei junto.

Não sei se todo mundo observou, mas nos últimos episódios o Reid estava um pouco mais afastado do time em relação às investigações. Em compensação, nesse episódio tivemos o nosso querido nerd em praticamente todas as cenas investigativas, interagindo com todos e inclusive matando a grande charada pra a resolução do caso. Destaque pro Reid nunca é demais, não é mesmo?

Criminal Minds vem fazendo uma temporada regular e ainda tem um arco pra ser melhor desenvolvido, envolvendo a família de Kate. Episódios como A Place At The Table servem pra nos lembrar o que a série tem de melhor e por que ela ainda se mantém firme no time dos procedurais mais assistidos da TV americana.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER