Criminal Minds 10×22 — Protection

Um clássico episódio de Criminal Minds

É a própria mente do homem, não o seu inimigo ou adversário, que o seduz para caminhos maléficos.” — BUDA

Depois de uma sequência de episódios que colocavam o time um pouco fora de sua zona de conforto, Criminal Minds apresentou um episódio totalmente regular e previsível. Tivemos um caso clássico, dentro de todo o padrão que a série nos apresentou durante seus 10 anos: acompanharmos todas as ações do unsub enquanto a equipe tenta localiza-lo.

Infelizmente, Protection, não trouxe nada de novo. Já vimos histórias parecidas com essa, onde toda a aparente interação do unsub com as pessoas ao redor, não passavam de ilusões de uma mente esquizofrênica que ouvia estímulos para matar as pessoas.

A premissa de um “justiceiro” também já foi apresentada na série outras vezes, dessa vez a diferença foi mostrar que a “justiça” feita na cabeça de Danny era motivada apenas pelo que ele queria ouvir, não para ajudar pessoas que realmente precisavam de algum tipo de socorro. Um caso um pouco cansativo de se ver na serie, que não se tornou chato apenas pela interpretação de Joe Adler como o assassino esquizofrênico.

cm 10x22

Não se pode negar que Protection teve seus pequenos bons momentos. Um deles foi ver JJ sendo porta voz da equipe na coletiva de imprensa. Mesmo que agora ela seja uma Profiler, ela nunca vai deixar de ser o melhor elo entre o BAU e o mundo externo. Prova disso, é a forma como ela conseguiu se conectar a testemunha através de assuntos fraternais como maternidade.

A verdade é que a parte mais interessante do episódio estaria justamente nos minutos finais. Finalmente o arco envolvendo a filha de Kate e a rede de sequestro de pessoas mostrou algum resultado e a garota foi raptada junto com sua colega. Todo o stress que isso causará a Kate e equipe será visto no próximo episódio, que também será o season finale da décima temporada de Criminal Minds.

Apenas relembrando o maior arco da temporada: A história sobre tráfico humano foi apresentada ainda na premiere. A equipe resolveu um caso específico de assassinatos e ao final Kate levantou a ideia sobre isso pertencer a algo maior, como ninguém deu importância ao questionamento, eles confirmaram o fechamento da investigação. Acontece que em alguns momentos da temporada, descobrimos que Kate estava sim correta e que sua filha estava entrando na rede de manipulação e sequestros da organização. Um arco desenvolvido sem muita pressa e que chegará ao ápice na season finale dessa semana.

Talvez Protection tenha sido um episódio morno, por conta de tudo que está sendo prometido para a season finale. Se for por isso, tá perdoado. De qualquer forma, em momento algum se pode afirmar que Protection tenha sido ruim, até porque foi um episódio totalmente dentro dos padrões de Criminal Minds.

No mais, estou sim ansiosa para assistir The Hunt que vai ao ar amanhã (06/05) — sim, tive um pequeno atraso na publicação da crítica da semana, mas foi por um motivo justo, prometo — e para ver como Criminal Minds irá encerrar seu décimo ano. Minha aposta é que teremos baixa no elenco nessa season finale. Veremos.

E você, ansioso para o season finale de Criminal Minds?

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER