Demolidor da Marvel 2×04 — Penny and Dime

Penny and Dime parece encerar um arco, mas já deixa a porta aberta para iniciar outro. Ainda que seja claro que os dois se fundirão mais adiante.

Porque eu ainda me sinto culpado?” MURDOCK, Matthew

Culpa pode ser uma coisa boa. É a chamada da alma para ação. A indicação de que algo está errado. E a única forma de livrar seu coração dela é corrigir seus erros e seguir em frente até que compensações sejam feitas […] a culpa significa que seu trabalho ainda não terminou.” Padre Lantom

O sangrento Penny and Dime começa com a volta de uma dos cabeças da gangue de irlandeses para Hell’s Kitchen, ele promete vingança contra o Justiceiro, o que esperar disso? Mais sangue, mais morte e o Justiceiro capturado e morto, mas infelizmente para os irlandeses o resultado final não é o esperado.

No fim das contas Frank não era exatamente um apaixonado por animais, mas pelo menos ele não deixa que os bandidos machuquem o cachorro no final. Esse tipo de roteiro nos lembra do quanto é precioso prestar atenção nos detalhes. Um plano bem articulado não acontece do dia para a noite e o Justiceiro no fim das contas não é apenas um atirador desenfreado. Ele também é engenhoso e manipula os fatores a sua disposição em benefício próprio.

Apesar da extensa última batalha, Matt parece mais recuperado do que o esperado. Ao menos para alguém que lutou incansavelmente contra Frank, depois derrotou uma gangue inteira de motoqueiros.

Sua relação com Karen, apesar das circunstâncias parece evoluir quando ele percebe que pouco sabe sobre ela.

Pela primeira vez nessa temporada vemos o padre Lantom. Até mesmo ele parece impaciente com os questionamentos de Matt sobre a culpa. Dessa vez na conversa entre os dois, após a cerimônia em homenagem a Grotto, vemos o padre dando um conselho que soa mais como algo que Matt quer ouvir do que a realidade sobre o que ele pensa.

E o novo traje do Demolidor entra em cena ainda mais cedo que esperávamos. Matt definitivamente não poderia sair por aí com aquele capacete remendado, então encontramos novamente Melvin Potter, que além do capacete resolveu dar uma repaginada no uniforme do Diabo de Hell’s Kitchen.

Na série o personagem é um tanto carismático por ser relativamente inocente. Apesar de ter aparecido em cenas breves no segundo episódio e agora, vemos que o relacionamento entre ele e o Demolidor evoluiu de certa forma.

Karen segue sua busca pela verdade sobre Frank Castle, que continua a soar mais como uma busca pela própria salvação. De uma forma ou de outra ela acaba seguindo pistas e encontrando respostas de forma muito eficiente, ainda que contando apenas consigo para seguir em frente.

A coragem da personagem é confirmada a cada episódio, pode algumas vezes, ser confundida com descuido, mas a verdade é que Karen é destemida e determinada, não tem garantia nenhuma de que vai ser salva e ainda sim segue sua busca. Mais um ótimo exemplo de mocinha que não deixa todo o trabalho para seu grande herói.

O resultado do trabalho da moça nos conta um pouco mais de como Frank Castle acabou se tornando esse assassino tão temido. O detalhe sobre o livro infantil de onde ele tira a fala: “one batch, two batch, penny and dime”.Sua casa e seu passado como militar, fatos que a procuradoria escondeu até agora.

A “captura” do Justiceiro pelos irlandeses, acaba gerando uma aliança improvável entre ele e o Demolidor. O “resgate” de Frank acaba não saindo como o planejado, uma vez que ser capturado fazia parte de seu plano, mas enfim Matt consegue detê-lo.

Até Penny and Dime Matt é questionado e questiona a si sobre seus métodos. Nesse ponto vê-se que ele não está disposto a abandonar seus princípios. Então entregar Frank as autoridades e dar o credito a Brett manda uma nova mensagem a força policial descreditada pelos atos do Demolidor e do Justiceiro. Eles estão do mesmo lado e uma certa atmosfera de alívio parece pairar nos dois lados.

A interação entre Matt e Frank é interessante em vários pontos, ainda que não tenha havido entendimento entre eles, a piedade do Demolidor vem a calhar para o Justiceiro quando lhe beneficia. Com direito a explicação da frase do livro infantil. Todos ficamos com um cisco no olho na cena do cemitério.

Um episódio mais longo, com direito a primeiro beijo entre Matt e Karen, mas não qualquer beijo, noite chuvosa e efeitos especiais para complementar um momento de paz absoluta após tanta pancadaria, sangue e lágrimas.

Por fim é claro que a paz não poderia durar muito, Elektra faz sua primeira aparição que parece dar início a segunda parte dos acontecimentos da segunda temporada. Fica a questão se o arco envolvendo o Justiceiro está finalizado ou não, sabemos que Murdock e Nelson vão pegar o caso de Frank contra a procuradoria, mas se os dias de liberdade do personagem se encerraram ainda é uma incógnita.

Na imagem liberada durante a première em Paris dia 08 de março (que você vê abaixo), vemos o Justiceiro usando o uniforme clássico dos quadrinhos que não foi apresentado nestes episódios iniciais, o que pode indicar que ele ainda ficará livre para usa-lo, mas isso é apenas especulação.

Antes de correr pra ver o que vai acontecer não esquece de comentar o que achou de Penny and Dime e dar uma nota em nosso placar.

[taq_review]
Demolidor da Marvel

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER