Dexter 8×09 — Make your own kind of music

Na verdade eu iria dizer eu te amo” — Dexter para Hannah

Era o episódio mais aguardado da temporada até o momento. E tinha as suas razões. O título já sugeria forte ligação com o principal plot da séries finale, a relação entre Dexter, Vogel e o brain surgeon. Como já estávamos suspeitando, o serial killer da vez é Daniel Vogel, filho da Dra. Vogel, que ela dava como morto.

Com o desenrolar da trama surge diversas questões que ainda coloca a neuropsiquiatra sendo o grande mistério da temporada. Como a Dra Vogel nunca desconfiou da real possibilidade de seu filho estar vivo? Todos os indícios estavam ao seu redor: o corte no cérebro, significando a falta de empatia do filho, a música que os dois sempre ouviam quando estavam juntos. E o final? Os dois juntos tomando café? Seria aquele o verdadeiro reencontro depois de anos? Ou o tempo todo Vogel sabia da existência do filho e que realmente o seu objeto de estudo se chama Dexter Morgan?

Dexter 8x09 1

Desde que começou o embate entre criador e criatura, ou seja, Vogel e Dexter senti uma aproximação com a história de Frankenstein, romance de Mary Shelley. Em um momento do livro há essa revolta do monstro contra o seu criador. E a maneira que ele encontra para se vingar do Dr. Victor Frankenstein é matando sua noiva.

Fazendo uma analogia com a série, o grande trunfo de Dexter contra a Dra. Vogel seria matando Daniel. Ou seja, ele apenas estaria fazendo aquilo que o ensinaram a fazer. Já a algumas temporadas vemos Dexter questionando o tempo todo a sua natureza. Temporada por temporada assistimos a desconstrução do personagem. Matar o filho da sua criadora seria como colocar um ponto final em todos esses questionamentos e seguir em frente com uma vida que ele idealiza como perfeita: ele, Harrison, Hannah e Deb.

Mas podemos enxergar uma outra possibilidade nessa história toda: afinal, quem é a real criatura de Vogel? Dexter ou Daniel? Por qual delas ela sente uma maior identificação? Uma certeza é que Vogel será seriamente atingida emocionalmente seja qual for o final. Dexter ainda pode matar a criatura Daniel, e o contrário também é possível.

Podemos assim desenhar como será o clímax do último episódio? O confronto entre empatia e a falta dela? Duas criaturas, de uma forma ou de outra, geradas pela mesma pessoa? Daniel representa a fraqueza de Vogel em não conseguir salvar o filho. E Dexter representa sua redenção em transformá-lo na criatura que um dia poderia ter sido Daniel.

Você não é o psicopata perfeito. Ficar entre os dois mundo pode ser perigoso — Vogel para Dexter

Dexter 8x09 2

Do outro lado temos a relação Dexter e Hannah, que pode vir a ser a grande salvação do nosso anti-herói. Dexter enxerga em Hannah a possibilidade de vivenciar uma vida que nunca lhe foi permitida sonhar. Embora ninguém do seu convívio acredite nisso. Como em Frankenstein, quando a criatura pede ao doutor que criasse sua versão feminina, no que foi totalmente negado pelo fato de achar impossível e até destrutível tal sentimento em sua criatura.

Até semana que vem!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER