Doctor Who 7×02 — Dinosaurs on a Spaceship

Você estará lá até o meu fim.— Doctor
Ou vice-versa.” — Amy

Dinosaurs on a Spaceship parece muito um aqueles típicos episódios sem qualquer relevância para a trama central da temporada. Com exceção do climão entre Doctor e Amy, assim como os olhares trocados pelos dois, guiando os personagens para a despedida iminente, todo o episódio foi construído para proporcionar grandes doses de risos e nenhuma preocupação.

Nem mesmo os aspectos sombrios do roteiro, como os cenários escuros, o genocídio dos Silurian, o assassinato do bebê Tricerátope e o sequestro de Nefertiti conseguiram mudar o tom do episódio. Como ter medo de um vilão cujos capangas são tão divertidos quanto os protagonistas? Não que isso seja de todo ruim, de forma alguma. Um episódio desses, após a força do anterior, deixa, obviamente, um leve sentimento de frustração, mas ainda assim pode funcionar como um suspiro de alívio.

Algo que me chamou a atenção, porém, é a maneira como o Doctor atual tratou de situações que antes considerava tão abomináveis. No episódio passado ele matou vários Daleks sem parecer se importar com isso. Neste episódio, também, apesar do claro abatimento com a notícia do genocídio dos Silurian, o Doctor não demonstrou sequer metade da revolta vista, por exemplo, no especial de Natal de 2005, quando Harriet Jones destruiu a nave dos Sycorax. Pelo contrário, bastou passar pela porta para retornar à sua personalidade serelepe de antes.

Além disso, o próprio Doctor tem demonstrado uma gradativa perda daquele antigo respeito pela vida humana. Prova disso é a sua vingança, muito mais sangrenta no episódio atual. Enquanto o décimo apenas provocou a deposição da primeira-ministra, o décimo primeiro optou por cometer, à sangue frio, o assassinato de um ser humano. Bem distante da postura pacifista tão marcante nas temporadas anteriores.

Por fim, o episódio foi um prato cheio para os fãs do humor excêntrico de Matt Smith e os Ponds, protagonistas de cenas hilárias. Para fortalecer o time, os coadjuvantes não fizeram feio, com destaque para a insinuante Rainha Nefertiti e o instável pai do Rory. Falando nisso, os rostos conhecidos pelos fãs de Harry Potter foram só mais um detalhe no episódio, embora suas atuações não estivessem muito distantes das representadas na série de filmes inglesa.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER