Doctor Who 7×08 — Cold War

– Um soldado reconhece outro. Ele sentirá o cheiro em você! — Doctor

– E não sentirá o cheiro em você, Doctor? — Capitão Zhukov ”

No caminho para descobrir-se, Doctor precisa reconhecer e revisitar seu próprio passado. Quatro episódios com Clara, pelo menos quatro lembranças de tempos antigos. Grande Inteligência, anéis de Akhaten, Sara, Guerreiros de Gelo, todos reflexos de uma longa história, trazendo consigo os fantasmas que lhes cabem. Apesar disso, há uma enorme lacuna nesta jornada, um espaço vazio que apenas o Doctor é capaz de preencher, a fase mais negra de sua existência, o divisor de águas capaz de modificar seu destino para sempre.

No episódio anterior, encaramos sua face divina, no atual, sua armadura de guerra vestida nesta mais fundamental e inacessível memória do personagem. Pois se a visão de alguns corpos provocou o impacto de realidade capaz de arrancar Clara da segurança de seu conto de fadas particular, qual terá sido, então, a intensidade do caos responsável por tornar o “médico” em um “poderoso guerreiro” como acreditavam os habitantes da Floresta Gama? Estarmos no escuro em algo tão importante faz com que nos reste apenas especular a intensidade das memórias que a menção de sua identidade desperta nos inimigos.

doctor who 7x08

Se pararmos para pensar, um soldado sem armas (exceto sua primorosa inteligência e sua chave de fenda sônica), viajando em uma nave sem apelo bélico, acompanhado de jovens humanos frágeis e inexperientes, seria mesmo uma imagem capaz de despertar tanto medo? Desta forma, não poderia haver contexto mais conveniente à inserção de tais reflexões, tamanha é a similaridade com o conflito que dá nome ao episódio.

A imponência de sua postura diante do perigo, através de suas contundentes argumentações marcadas por ameaças de proporções desconhecidas, igualam-no em força ofensiva aos mais temíveis vilões do universo, aos maiores e mais devastadores exércitos da existência e às maiores catástrofes retratadas. Doctor, uma força avassaladora de contornos imprecisos. “Sou um senhor do tempo, Skaldak”. Isso tudo, é claro, acompanhado por um constante temor de reviver os horrores de uma verdadeira guerra. Não é de se admirar a afirmação de Skaldak nos minutos finais do episódio, referindo-se à “Destruição mútua assegurada”, embora esta nunca, de fato, se efetue.

Ainda assim, há um coração repleto de temor no soldado, por sua própria vida, como último guerreiro de um poderoso exército cuja extinção lhe coube. Expiação ou egoísmo, o desconhecido nos impede de determinar, mas qual não foi a desesperada reação do gigante imortal ao ser lembrado da fragilidade desta condição? Parece que cruzar toda a existência, do início ao fim, ainda não foi o suficiente para nosso querido viajante.

Como citei na review anterior, é para poucos o sacrifício de sua própria vida, tendo como prêmio apenas a breve satisfação de um gesto honrado. Quando chega sua vez, a nostalgia o acomete, suas mãos tremem e resta-lhe apenas a impotência de uma prece pela piedade e pela paz. Afinal, é muito mais fácil mandar os macacos para que tombem na frente de uma batalha que não lhes cabe, enquanto o tocador de realejo permanece em segurança na retaguarda.

Dito isto, revela-se bastante irônico todo o sermão contra a histórica oposição russa aos Estados Unidos, ao invés de “simplesmente deixá-lo ir para que os esquecesse”, causando, assim, tantos transtornos ao mundo, aos soldados, à equipe e ao próprio Doctor. Seria possível entendermos e compartilharmos seu ponto de vista, caso sua voz dizendo “nós nunca fugimos” não ecoasse ainda bastante recente em nossas lembranças, responsável por um sacrifício do qual não fora protagonista.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Será que a Elsa se assumiu lésbica cantando e ninguém percebeu?

Curiosidades de Euphoria, a série BAFOOOO da HBO.

Viajamos no verdadeiro trem do Harry Potter! Na vira real!!! Veja como foi a experiência neste vídeo.

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER