Doctor Who 8×06 — The Caretaker

– Senhor do Tempo! Eu devia saber (…) o sotaque está bom, mas se percebe a aristocracia, está na atitude.” PINK, Danny.

Literalmente, leitores, chegamos ao meio da temporada. E que temporada! Aqui as características básicas da nova encarnação do nosso Doutor, por Peter Capaldi, já se tornaram bem solidas, assim somo sua interação com sua companion, Clara Oswald. E em The Caretake voltamos, mais uma vez, a Coal Hill School, onde foi o local, lá em 1963, que tudo começou.

Primeiramente fiquei desapontado com o roteiro por não trazer, ou não fazer nenhuma referência a Ian e Barbara, os primeiros companions do Doutor. Como vimos no especial de 50 anos a Coal Hill School é agora administrada por Ian. Convenhamos que seria uma cena com uma linda — e saudosa — carga dramática se o Doutor encontrasse com Ian. Porém isto não ocorreu.

Escrito por Steven Moffat e Gareth Roberts o roteiro deste episódio tratou de focar nas relações futuras do Doutor, em vez de seu passado, logo vimos o derradeiro encontro entre O Doutor e Danny Pink, que convenhamos, junto com Clara, se tornaram um trio e tanto.

Doctor Who 8x06

A interação entre os atores e suas dinâmicas saltam aos nossos olhos, tornando não só as atuações e ações mais dinâmicas e orgânicas, como explosivas. Literalmente! É extremamente interessante ver um companion, pois sim, segundo nota oficial da BBC, Danny Pink, será um companion, que não vê no Doutor um herói ou algo mais positivo, o que torna a interação dos atores Peter Capaldi e Samuel Anderson muito mais eletrizante.

O elemento comedia, presente neste episódio, torna mais rica a interpretação de Capaldi que em questões de segundos consegue mudar de um humor sarcástico para, as vezes, atrapalhado, mudando novamente, para um e mais ranzinza. Louvável também é a cena em que o Doutor, empurra Clara para cima de Adrian, seu colega de trabalho, só por que o mesmo se parece com sua antiga encarnação, com direito a gravata borboleta e topete, assim como um Doutor disfarçando que é humano, assobiando Another Brick in the wall do Pynk Floyd.

Assim, com a ameaça de Skovox Blitzer — adoro esses nomes malucos — a Coal Hill School, nosso Doutor, disfarçado de zelador, adotando novamente a alcunha de John Smith, infiltrasse no colégio para desativar a criatura e sua potencial ameaça. O arco todo se desenvolve e encerra de forma satisfatória, sem muito falar sobre, para não estragar os elementos surpresas, algumas observações se fazem necessária.

Missy aparece novamente neste episódio, e sem muitas explicações, o que torna sua presença — e seu mistério — o grande arco narrativo da série.

Pelo histórico do showrruner, sabemos que de alguma forma todos os episódios, que a princípio parecem pontas soltas, disfarçados de “o caso da semana”, devem se ligar ao grande arco narrativo, iniciado no especial de Natal, que é a busca por Gallifrey. A grande dúvida é como tudo ira se encaixar e quando será este momento.

Sabemos sim que Moffat esconde ainda grandes surpresas embaixo da manga, como expectadores só nos resta esperar e acompanhar. Corre seu garoto esperto, corra e lembrem — se: Gallyfrey está chegando!

Semana que vem, talvez com mais referencias ao Pynk Floyd, visitaremos o lado escuro da Lua.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER