Downton Abbey 5×01 — Episode One

Pensarem assim é bem melhor do que descobrirem a verdade” — CROWLEY, Lady Edith.

Downton Abbey voltou pegando fogo, literalmente! E como é bom estar de volta aos gramados ingleses.

Escrito por Julian Fellowes a season premier desta nova temporada, em pouco mais de 75 minutos, tratou de colocar em voga os dramas que poderá tratar nesta temporada e encerrar alguns, mas não todos, os dilemas que ficaram em aberto na temporada passada.

Começamos a projeção em 1924, o que coloca uma janela de quase 2 anos após os últimos eventos apresentados no especial de natal. E pelo andar da carruagem Lady Edith, como dava indícios, poderá ser o grande destaque desta temporada, já que a mesma ainda possui dois grandes dilemas não resolvidos.

Donwton Abbey 5x01 thumb

Assim, Edith, dá início em resolver um de seus problemas. Após ter escondido uma gravidez e o fato de ter dado a luz a uma linda menina, a mesma trouxe sua filha de volta para a Inglaterra e trabalha da melhor forma possível em se aproximar e reaver sua filha, evitando o maior dos escândalos: Ser uma mãe solteira. Para tanto a mesma conta com a ajuda de um dos arrendadores de Downton, levantando a desconfiança da mulher do mesmo, levando-a a crer que o marido poderá ter algum affair com a nobre, e aqui é interessante analisar o quão desesperador é a situação de Edith já que a mesma cogita que, a possibilidade dela ser amante de um homem casado é bem melhor do que a verdade em si. É desesperador!

Porém o tempo voa, e estamos caminhando para modernidade, afinal já estamos em 1924 e aqui o roteiro aponta uma de suas qualidades, Mr. Carson e Robert são em sua essência personagens parecidos, ambos valorizam a tradição e não lidam bem com a rapidez em que o mundo evolui, uma bela forma metafórica para as atuais e modernas conjunturas da política inglesa, que venho expressa aqui em dois momentos. O primeiro quando os moradores do vilarejo desejam construir um memorial para os soldados que morreram na Grande Primeira Guerra e que para a surpresa de todos, Carson foi o escolhido para fazer as honras, algo que tradicionalmente caberia a Robert, e foi divertido avaliar como ambos ficaram desconfortáveis com a inversão dos papeis. E em segundo momento, toda a discussão política entre Robert e a Professora Sarah, durante o jantar em comemoração ao aniversário de casamento de trinta e quatro anos de Cora e Robert.

Um outro ponto acertado pelo roteiro foi de não mais prolongar qual o terrível segredo que Mrs. Baxter possui. Com uma janela no tempo, é incrível de admirar o trabalho da atriz Raquel Cassidy, e sua reação de desespero, quando Thomas chega ao limite da chantagem e dá indícios de contar a todos o que sabe, assim, Baxter, aconselhada pelo sempre atrapalho Mr. Mosley, tomou as rédeas da situação e ela mesma, em um exemplo de maturidade — e sacrifício, por que não? — conta a Cora o que sempre a afligi-o, e para nossa surpresa Mrs. Baxter é uma ladra, que inclusive já esteve presa, e como diria meu falecido avó militar, possui a capivara suja. Porém, mais surpreendente foi a reação de Cora, já que ao saber de toda a verdade pela própria Baxter, lhe dá um voto de confiança. E ao que tudo indica, este será o grande mote da toda a temporada, e que já dava indícios no seu especial de natal, o conflito entre o tradicional VS o novo, e segredos a serem revelados.

Segredos que torna mais icônico, irônico ou outro adjetivo que você, leitor do Box, queira usar, é quando Mr. Gillightan retorna a Downton em sua insistente tentativa de conquistar Lady Mary e designam Mr. Bates para auxilia-lo como valete. E parece que este será uma verdade que nunca saberemos, se realmente Mr. Bates matou Mr. Green.

Porém um dos personagens, queridinho dos fãs, que parece retornar ao seu posto de destaque é Thomas, e como é agradável avaliar a ambiguidade deste personagem. Como o mesmo, decido em deletar Baxter fica chocado ao perceber que a mesma já tinha contato a Cora sobre o seu passado, bem antes dele, estragando assim seus planos de ascensão e que, apesar de um ato de vilania e de tão baixo caráter, Thomas e capaz de um ato dão heroico somo salvar Lady Edith do incêndio que a mesma causou (acidentalmente) e ao mesmo tempo de um ato de paixão reprimida — o que nos faz sentir pena — ao ajudar Jimmy no affair com sua antiga patroa, visto que é evidente que ele ainda nutre sentimento pelo Valete Loirão e aqui é onde o roteiro atinge o seu grande trunfo, o de explorar a ambiguidade que existe no cerne do existência humana, que ao mesmo tempo somos capazes de vilanias tão baixas e cruéis como deletar alguém para benefício próprio, como atos de sacrifício, de manter a ilusão de um amor, mesmo que fraternal, apenas para telo por perto.

No próximo episódio, ouviremos pela primeira vez o Rei discursar pelo rádio. E o que você, leitor, achou deste episódio? Conte para mim.

p.s: Peço desculpas pela demora, porém na última segunda tive que realizar uma cirurgia, mas já estou bem.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER