E.R.: Going Home — S01E04

A rotina continua corrida no General hospital, e esta é uma coisa que não vai mudar. Só que dessa vez tivemos momentos de contraste com toda a turbulência que já nos acustumamos, mesmo tendo visto apenas três episódios. O episódio começa com Carol, e finalmente chegou a hora dela voltar ao hospital. Desta vez ela entra pela porta da frente, como funcionária.

A enfermeira parece confiante e até faz piadas sobre seu suicídio com alguns amigos do trabalho que, aliás, foram aconselhados por Dr. Doug Ross a tratá-la com gentileza e sensibilidade. Mesmo assim, Carol assume se sentir vigiada. E quem não se sentiria no lugar dela? Quanto as piadinhas que ela faz, isso só contribuir para trazer ao público a imagem do quanto ela é fechada sobre si mesmo, e reforça a pose de durona que ela assume diante de todos.

Um dos casos mais legais do episódio é o de uma paciente que aparece do nada, acordando Dr. Benton com uma cantoria. É uma coisa meio Susan Boyle. A mulher já é idosa e canta super bem, só que ninguém consegue se comunicar com ela, o que é irritante. Logo Dr. Benton já a deixa sob responsabilidade de Carter, o residente que mais se apega aos pacientes.

Descobre-se que a paciente é portadora de Alzheimer, mas pouco sabemos sobre sua vida. Dra. Lewis acaba entrando no caso por coincidência, quando acompanha seu marido, o psiquiatra do hospital, que tenta se comunicar em vão com a paciente. A cantora anônima é deixada numa sala, o que sabemos é que a polícia a deixou no hospital.

Enquanto isso Dra. Lewis e a enfermeira Carol tratam da Sra. Parcker, uma velhinha simpática que tem uma ferida no braço que não cicatriza por que ela tem leucemia. Lewis tenta convencê-la a iniciar as hemodiálise, mas ela apenas quer levar os pontos. Enquanto Carter faz o curativo na velhinha, ao lado a paciente anônima volta a cantar.

Com o curativo pronto, Sra. Parcker vai embora feliz por ter a oportunidade de estar internada ao lado da cantora Mary Canavaugh, e é assim que descobrimos quem era a paciente anônima. Quando estava saindo, a velhinha passa mal e é levada para a transfusão de sangue. Isso é importante pois a aproxima de Carol, e as duas falam muito sobre vida e morte. As conversas acabam tocando Carol, ainda mais se considerando o fato de que ela tinha tentado se matar.

Muito desse episódio foi sobre Carol, afinal como vc já sabe o tema era praticamente seu retorno. Uma das linhas exploradas foi o relacionamento dela com Doug. Ela evitou esbarrar com o médico, mas em dado momento acabaram se encontrando. E aquela cena do George Clooney fazendo pulsão lombar no bebezinho? De cortar o coração e de fazer qualquer um se apaixonar com tamanho carinho do médico com crianças! Isso é golpe baixo! rs

Carol aceita conversar com Doug quando ele a convida para um café, mas logo os dois estabelecem os proximos passos do romance. É revelado ao público que Carol já estava se relacionando com outro Dr., o Taglieri, e que a culpa pelo suicidio da enfermeira não era de Doug. Carol dá umas indiretas do tipo “vc se acha, heim?”, e Doug insiste em uma segunda chance… Espero que role (na verdade a gente sabe que rola, né?).

Só para dizer, adoro as cenas de helicóptero trazendo pacientes. São tão reais. Também achei legal que exploram as reuniões dos casos de estudos hospitalares. Neste vimos Dra. Lewis em debate por ter preferido tratar um paciente com remédios, ao invés de cirurgia. Todos ficaram contra ela e isso rendeu uma discussão legal sobre ética médica e amizade.

Download: E.R.: Going Home — S01E04 (RMVB Legendado)

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER