Elementary e a tentativa de americanizar Sherlock

Antes de qualquer coisa, precisamos tirar o chapéu para a CBS pela coragem de produzir uma série sobre Sherlock Holmes justamente na mesma época da já aclamada série da BBC. Agora resta sabermos se essa coragem será um tiro certeiro. Vamos aos fatos…

Quando pensamos em Sherlock Holmes, mítico personagem criado por Arthur Conan Doyle, e todo o seu universo, inevitavelmente nos cercamos de símbolos e características que esperamos ver em qualquer referência feita ao personagem, seja em filmes ou séries. Até mesmo quando as histórias são transportadas para os dias atuais, queremos ver tais símbolos, e a falta deles pode sim gerar certa frustração. Sherlock Holmes é maior que qualquer roteiro. Acho arriscado brincar com certos personagens.

E foi essa sensação que tive quando vi o piloto de Elementary, que “vazou” semana passada. Parece que a CBS está brincando com o personagem. O tempo todo fiquei procurando os tais elementos simbólicos para conseguir uma conexão com a história. A maioria não estava lá: Londres, Scotland Yard, Inspetor Lestrade, 221b Baker Street, John Watson e muitos outros…

É impossível não compararmos Elementary com a série Sherlock. Na adaptação inglesa, a magia do melhor detetive de todos os tempos é mantida, mesmo transportando as histórias para o tempo atual, os seus mais famosos casos estão presentes. O que não acontece na versão americana. Uma pena.

O piloto focou na apresentação dos seus dois principais personagens, Sherlock Homes, aqui interpretado pelo ator Jonny Lee Miller, que é inglês e que pode mostrar mais a que veio e ser um trunfo para a série, e seu fiel escudeiro, digo, escudeira, porque em Elementary John Watson agora é Joan Watson, e tem os olhos puxadinhos da Lucy Liu. Ainda não sei o porquê da mudança. Sério mesmo, não há necessidade disso, mesmo com toda a simpatia da atriz. Meu medo é os roteiristas incluírem uma história de amor entre os dois.

Tivemos uma história muito fraca para ser desvendada, e isso para um piloto é péssimo. Ou você conquista o público de primeira ou terá que ralar muito para manter alguns fiéis à trama que você quer contar. E ao desvendar o crime, e não deixando nenhum gancho para o próximo episódio, entendo que Elementary será um drama policial no melhor estilo CSI, em que as histórias começam e terminam no mesmo episódio. Será essa a real intenção da série?

No meu caso, vou encarar a série como um novo drama policial sim. Não posso ficar procurando elementos que me levam ao Sherlock Holmes de origem. Não quero ficar frustrado sempre que for escrever as reviews. Acredito no potencial de Jonny Lee Miller e no carisma de Lucy Liu e Elementary pode se tornar um bom entretenimento.

Para os fãs de Sherlock, assistam sem amarras. Para quem gosta de séries no estilo CSI, ela irá agradar. Agora se você não sabe muita coisa sobre Sherlock Homes, vá uma biblioteca mais próxima ou compre os livros.

Elementary estreia dia 27 de setembro, nos EUA e o Box de Séries vai acompanhar tudo e postar reviews de todos os episódios. Sigam as pistas!

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER