Falling Skies 3×07 — The Pickett Line

Eu entendo sobre a perda. E o arrependimento. Está lá, comigo, toda vez que acordo e quando fecho os olhos para dormir.” — Mason, Tom

E Falling Skies volta à sua programação normal de episódios cheios de pequenas informações e histórias. Ou, nesse caso, cheio de revelações absurdas. A série vai muito bem, mesmo. Se tem coragem de soltar tantas informações preciosas um pouco longe do fim, é um sinal de que ainda tem muito o que surpreender pela frente.

Antes de tudo é bom deixar claro que a revelação de quem é o traidor em Charleston foi um babado dos grandes. Este mérito a série precisa ganhar, enganou muito bem quem assistia. Lourdes sempre esteve acima de qualquer suspeita, ou pelo menos não deram nenhum sinal de que poderia ser ela. Isso chega a ser um pouco chato, dá uma leve ideia de que pegaram alguém aleatório, mas tudo bem.

Isso deixa bem claro quem esteve ali manipulando Anne e não seria uma grande surpresa se fez dela uma cobaia. Porém, ela é controla pelos insetos malvados. Seria algo bem mais interessante se a personagem desenvolvesse uma razão para trair o movimento e virar a casaca, mas para uma reviravolta vinda do nada, tá de bom tamanho. Antes isso que uma personagem revoltada com detalhes e fatos que nem conhecemos.

Falling Skies 3x07

O assassinato do presidente pode trazer séries repercussões em Charleston. Se os volms já não são bem vistos nem pelos seus aliados principais, imagine por quem é de fora. Mais ainda se a informação sobre a função da arma e suas possíveis consequências chegarem aos ouvidos da população e dos não apreciadores dos aliens. Existe um pequeno fantasma rondando por ali, dando um ar de que Charleston está com seus dias contados. Mas, é ver onde isso vai dar.

Com cunho mais dramático, a viagem da família Mason ficou ofuscada pelas revelações do episódio. Nem por isso foi ruim, é claro. Tom encarou quase que uma versão diferente de sua família, uma que ao invés de lutar por um futuro melhor, se refugiou em seu próprio aconchego familiar e em um local seguro. Uma família que fez nada menos que apenas sobreviver e garantir a própria segurança naquele momento. Não bastasse isso, Matt assassinou um deles. Onde esse garoto está com a cabeça? Ele tá bem perdido. Mas olhando para ele, é possível ver que só quer ajudar e buscar a aprovação do pai, que tá com tanta coisa em mãos e não dá a atenção necessária.

A história de Pope neste episódio foi mais fraca e sem grandes focos, ele apenas continua se mostrando aquele chato de sempre, mas Weaver o reconhece como alguém que vai fazer aquilo que é preciso sem estar preso à decisões morais. E sempre foi isso que Pope fez.

Ademais, foi um episódio que caiu muito bem. Houve um grande progresso na história, sem exagerar nas doses. E em uma sequência quase infalível, a temporada apenas ganha cada vez mais méritos. Vai ser preciso muito para a qualidade cair, porque já estamos diante da melhor temporada da série até aqui.

Sobre o Autor

Avatar

BOXPOP

Site especializado em cultura pop, fundado em agosto de 2007. Confira nossos podcasts, vídeos no youtube e posts em redes sociais. Interessados em contribuir como autor no site podem entrar em contato: contato@boxpop.com.br

Deixe um comentário

clique para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

OUÇA O BOXCAST

VIDEOCAST

Lidio Mateus, o brazilian singer da internet, comenta todos os bafos e segredos de sua carreira.

Tem série nova na HBO e os bastidores dela foram recheados de TRETAS. A gente conta todas neste vídeo.

Esse é o filme que vai ganhar o Oscar de filme estrangeiro. Neste vídeo comentamos Parasite. Assista!

SEJA UM PADRINHO!

Contribua!

OUÇA ACABEI DE LER